Pular para o conteúdo principal

Fragmentos de Luzia, o fóssil humano mais antigo das Américas, foram encontrados no Museu Nacional



Por: Guilherme Tagiaroli

Em setembro, o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, foi alvo de um incêndio que destruiu boa parte de seu acervo. Todo mundo ficou perplexo com a situação, pois ficou claro que o local precisava de manutenção há um bom tempo, mas ninguém se preocupava muito com o museu. Pelo menos nesta sexta-feira (19), soubemos que a equipe de resgate conseguiu encontrar um dos itens mais valiosos do prédio histórico do Rio de Janeiro.

Trata-se do crânio da Luzia, o fóssil humano mais antigo das Américas, segundo informações da Agência Brasil. Os arqueólogos responsáveis pelo resgate dizem que foram encontrados 80% dos fragmentos, mas que ainda precisam ser feitos mais estudos para avaliar a extensão dos danos. Além disso, foram encontrados outras partes do fóssil, como um fêmur que também ficava guardado no museu.

Por ora, o que se sabe é que deverá ser gasta uma boa grana para reconstituir o crânio, que já tinha sido reparada anteriormente. “Parte do crânio que estava reconstituído perdeu a cola, então tivemos a liberação de fragmentos que estavam unidos. E alguma parte também foi afetada pelo fogo”, disse a arqueólogo Cláudia Carvalho, chefe da equipe de resgate do acervo, à Agência Brasil.

O processo de reconstituição, segundo estima o paleontólogo Alexander Kellner, diretor do Museu Nacional, deve custar entre R$ 10 milhões e R$ 15 milhões. Antes disso, os fragmentos precisam ainda serem higienizados e estabilizados para garantir que os itens não se deteriorem.

E o museu, hein?

O trabalho no museu parece ainda estar na etapa estrutural. Isso porque, tem sido implementadas medidas para estabilizar o local para permitir trabalhos técnicos mais aprofundados. Já foram liberados R$ 8,9 milhões junto ao Ministério da Educação para essas obras, que devem ser concluídas nos próximos 150 dias.

Então, ainda tem um longo caminho para o Museu Nacional voltar a ter condições mínimas para visitação. Kellner, responsável pelo local, já está pleiteando junto ao Congresso Nacional pelo menos R$ 56 milhões para iniciar a primeira fase da reconstrução. Ao todo, sugere, devem ser necessários R$ 300 milhões para torná-lo “um museu de primeira linha”.

Só nos resta ver como o próximo presidente do Brasil vai lidar com a situação. Além da importância histórica do museu, que continha um dos acervos mais completos da região, o local abriga parte da história do país. Que, pelo menos para isso, não haja mesquinharia política.

[Agência Brasil]

Imagem do topo: fragmentos da Luzia. Crédito: Léo Rodrigues/Agência Brasil

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…