Pular para o conteúdo principal

(Arquivo Óvni) Viagem agitada. UFO segue família na estrada


O UFO brilhante pairou na frente da Kombi e "clareou tudo" com luzes multicoloridas.

Mais um caso de avistamento é registrado na região de Maiquinique, Sudoeste do Estado da Bahia. Desta feita, uma família foi seguida durante 150 quilômetros por um objeto voador não identificado durante uma viagem. O estranho objeto que tinha o formato de um grande pião e emanava luzes de todas as cores chegou bem perto deles, causando interferências nos faróis, motor e rádio da Kombi em que viajavam.

Por Equipe UFOBAHIA*
De Lauro de Freitas
Para UFOVIA

SUDOESTE BAIANO - No dia 06 de agosto de 2005, entre 4 e 5h da manhã, uma família que viajava pela Estrada Estadual BA-130 entre os municípios Itambé, Itapetinga e Maiquinique, no Estado da Bahia viveu uma experiência ímpar. Eles voltavam do Estado de São Paulo com destino ao Estado de Pernambuco numa perua Kombi, ano 1980, cor bege, chapa de Campos do Jordão/SP. No interior do veículo estavam cinco pessoas: o condutor Daniel Francisco Nunes, de 44 anos, sua esposa Maria Aparecida Nunes da Silva e os filhos Michelle Nunes da Silva (18), Maxwell Nunes da Silva (20) e Daniel da Silva Filho (11 anos).

Vieram pela rodovia BR-116 (Rio-Bahia) e na volta, resolveram visitar parentes no interior da Bahia, residentes na cidade de Maiquinique, localizada no Sudoeste desse Estado. Viajaram à noite para aproveitar o fim de semana. Quando estavam na estrada entre Itambé e Itapetinga, depois de descer a perigosa “Serra do Marçal”, vindos de Conquista, o Sr. Daniel notou por volta das 4h da madrugada, que uma estranha luz no céu estava a seguir o seu veículo. Inicialmente, pensou que fosse um avião. Antes de chegar a Itambé, aquilo apareceu novamente, aproximando-se bastante do veículo, quando o motor, faróis e rádio desse apagaram. Segundo a testemunha, esse fato se repetiu por 3 vezes entre Itambé e Itapetinga. Dona Maria Aparecida e o filho Daniel acordaram e também observaram o espetáculo que assustava e deslumbrava-os ao mesmo tempo.

O Sr. Daniel é caminhoneiro e tem experiência em viajar à noite. Ao chegar no trevo de Itapetinga parou num posto de gasolina para checar o sistema elétrico do veículo e ver as condições dos cabos e conectores da bateria, “E estava tudo ok”, disse. Falou com um dos frentistas sobre o UFO e o frentista disse-lhe que talvez fosse um avião. Prosseguiram a viagem até Maiquinique, ainda faltavam 51 km para serem percorridos. O tempo estava com serração e neblina, os viajantes perderam o UFO de vista. Logo após recomeçarem a viagem com cerca de 15 minutos na estrada (e após percorrerem 10 quilômetros) o UFO reapareceu, vindo espetacularmente pela direita da Kombi. Todos acordaram e, agitados, entraram em pânico. “Aquilo vai pegar a gente?”, foi o que pensaram.

'Um som incomum foi ouvido no rádio FM da Kombi, um som esquisito, feito chamada de um celular, porém não era celular'

'PIÃO MULTICOR' - Estavam a cerca de 10 quilômetros de Itapetinga num ponto ermo de uma estrada deserta. Naquele instante, o UFO colocou-se à frente da Kombi. Era um show de luzes coloridas, azul, vermelho, branco, violeta... Segundo Daniel, “pareciam vários fogos de artifício juntos” . Nesta hora observaram o formato do objeto: parecia um peão metálico com cerca de 3 a 4 vezes o tamanho da Kombi. “O objeto ficou 30 metros à frente do carro e iluminava tudo”, disse a testemunha ao UFOBAHIA. De repente um som incomum foi ouvido no rádio FM da Kombi, “um som esquisito, feito chamada de um celular, porém não era celular”, afirmou Daniel, assegurando que ninguém levava celular naquela viagem.


O UFO surgiu do lado direito da Kombi e foi para a frente, pairando a cerca de 30 metros do veículo.

Eles foram acompanhados pelo objeto por pelo menos 150 quilômetros, a partir de Conquista até 10 quilômetros do destino final, quando se deu a última e mais nítida interceptação.

RELATO DA TESTEMUNHA - Daniel Francisco Nunes, motorista carreteiro, 44 anos, registrou em cartório o seu avistamento ocorrido no dia 06 de agosto de 2005 e presenciado por toda sua família. O registro manuscrito que foi encaminhado ao Grupo UFOBAHIA através do pesquisador Emanuel Paranhos de Lauro de Freitas/BA tem autenticação do tabelionato daquela cidade.

'Eu ainda quis parar o carro, pois tremia muito. O negócio era bonito e assustador ao mesmo tempo'

Em alguns trechos de seu relato manuscrito, Daniel deixa patente a grande surpresa que tiveram com aquela experiência. “Quando largamos a BR-116 com destino a Maiquinique, logo que descemos a serra do Marçal, notei no céu havia um objeto com muitas luzes coloridas. A principio pensei que fosse um avião, mas logo notei que nos acompanhava” (...).

Ele segue contanto, “Depois de uns 20 minutos o objeto sumiu como um raio, surgindo do lado direito do carro. Então resolvemos acordar a nossa filha, Michelle, que ficou com muito medo e assustada com o que viu. Logo em seguida o objeto se aproximou mais, deu interferência no motor e nas luzes do carro. Nessa hora fiquei em pânico, mas não quis demonstrar para minha esposa e filha, procurei me controlar o máximo que pude. Uns 5 minutos depois, outra interferência, o carro morria e os faróis apagavam, aí ficamos apavorados” (...).

Após este contato, o motorista parou num auto-posto, para abastecer, verificar o sistema elétrico do carro e notificou um frentista sobre seu avistamento. Poucos minutos depois de retomar a viagem, o UFO voltou a aparecer, segundo a testemunha, “dessa vez mais próximo, pois estava maior e dava para ver claramente que se tratava realmente de um disco voador. Eu ainda quis parar o carro, pois tremia muito. O negócio era bonito e assustador ao mesmo tempo. O rádio do carro estava ligado e como estávamos longe da cidade estava chiando muito. Então quando eu ia desligar, pareceu um som muito bonito, tipo de celular, era como uma coisa de outro mundo mesmo. Era um som diferente de tudo o que já ouvi”.

Mesmo com o motor do veículo, falhando às vezes, ele prosseguiu e disse que o UFO se movimentava à sua frente, ora do lado direito, ora do esquerdo de seu veículo. Até então, o objeto não tinha se mostrado com detalhes para eles, até que, “Já próximo de Maiquinique ele apareceu na frente da Kombi, maior que em todas as outras vezes que tinha aparecido. Nessa hora eu ia parar, mas fiquei com medo de surgir algum bicho do disco e nos atacar. Continuei, mais devagar, quando de repente, o objeto sumiu como uma estrela cadente”.

Ao desaparecer no céu em uma velocidade estonteante, aquele UFO não voltou mais a aparecer para eles até que chegassem na casa do primo de Daniel em Maiquinique. Finalizando seu relato, disse Daniel, “Chegamos em Maiquinique, fomos contar o caso, mas com medo que ninguém acreditasse. Mas fiquei muito contente, pois o filho do meu primo, Rodolfo, também já tinha visto o objeto. Foi muito bom ele ter visto, porque ninguém ia acreditar em nós. Eu também não acreditaria, se não tivesse visto”.

* O Grupo UFOBAHIA é coordenado pelos pesquisadores baianos Emanuel Paranhos e Alberto Romero.

- Imagens de reconstituição: Ilustrações de Alberto Romero baseadas em relatos da testemunha.
- Produção: Pepe Chaves.
© Copyright, Pepe Arte Viva Ltda.

FONTE: http://www.viafanzine.jor.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…