Pular para o conteúdo principal

(Arquivo Óvni) UFOs agitaram município de Maiquinique no sudoeste baiano em 2005


Uma onda de avistamentos foi relatada por habitantes da pequena cidade de Maiquinique, região Sudoeste do Estado da Bahia, na divisa com Minas Gerais.

Por Equipe UFOBAHIA*
De Lauro de Freitas
Para UFOVIA

IMPRENSA - Depois de um período de relativa calma, a casuística ufológica baiana foi agitada, nos últimos meses por uma série de avistamentos. Durante várias semanas entre março e abril de 2005 as observações se sucederam principalmente, no município de Maiquinique no Sudoeste do Estado, a poucos quilômetros da divisa com Minas Gerais, agitando aquela pacata cidade.

As notícias chegaram até nós, da Equipe UFOBAHIA (G-PAZ e SEVLF) nos primeiros dias de maio através do jornal A Tarde, na seção “A Tarde - Municípios”, Itapetinga, coluna Municípios, uma matéria de Vicente Coelho, assessor de Comunicação da Prefeitura de Maiquinique, que foi a primeira pessoa a escrever e ouvir algumas testemunhas, que deram início a este novo ciclo de casos no estado da Bahia.

Vicente nos contou que foi procurado pelo pai de uma testemunha narrando o que seu filho observara e logo mais, outras pessoas o procuraram para lhe narrar fatos acontecidos e presenciados por elas. Vicente Coelho foi contatado por telefone, na prefeitura para procurarmos esclarecer as informações recebidas, inclusive de algumas testemunhas por telefone.

Em virtude da conversação com ele mantida, resolvemos viajar até lá nos dias 03 e 04 de Junho, numa viajem de 14 horas para investigarmos os fatos que se mostraram muito interessantes.

LOSANGO VOADOR - A primeira visita que fizemos foi à casa de Rodolfo de Jesus da Silva, 19 anos, músico, seguindo-se a uma série de encontros, conversas e abordagens com pessoas da cidade, apontadas por Vicente. Rodolfo fez à nossa equipe um relato bastante objetivo da sua experiência, naquela noite de 18/04: “estava ao lado da minha casa, acompanhado da minha namorada, na oficina mecânica do meu pai, conversando, quando ouvi um barulho que me pareceu de início um carro acelerando na estrada, porém ao olhar para o céu, percebi a origem do som; era um objeto luminoso em forma de ‘ouro do baralho’ (losango), grande, voando sobre o céu da cidade, seguido por dois aviões a jato (?) na trajetória oeste/leste. Observei, aquilo por aproximadamente uns 5 minutos com a minha namorada que ficou bastante impressionada. Os dois aviões tinham duas luzes laterais, brancas e vermelhas, foram na direção de Itarantim e sumiram. Depois de 8 à 10 minutos, o mesmo objeto voltou em trajetória oposta à inicial, seguido apenas por um avião em sua traseira. O objeto tinha aparência metálica, todo iluminado com uma luz branca ao centro, forte como um farol e em cada ponta, quatro luzes (verde, violeta, dourada e azul) brilhantes que circundavam o aparelho como “anéis de néon” . Aquilo tinha quatro vezes o tamanho dos aviões e não deixava rastro de fumaça”. O fato se deu por volta das 3 ou 4 horas da madrugada.

'Tudo isso caracteriza uma onda de observações ainda possível de reflexões e bastantes pesquisas que talvez só o tempo e o desenrolar dos fatos nos responda'

Os ufólogos Ramos e Paranhos com Edmilson e Vicente Coelho

ESFERA - Antes deste avistamento de abril, entre os dias 10 e 12 de março, o ex-militar Noilson Campos Nunes, 28 anos que trabalhava num bar com o seu pai no centro da cidade, observou um UFO luminoso “com luz de mercúrio” a uns 60m acima da praça onde fica o estabelecimento citado. Era silencioso e seu diâmetro era aproximadamente de 10 a 12m, depois de alguns segundos sobre o local, aquilo manobrou para cima e sumiu.

Eram 01h30 da madrugada. Em fins de abril ou princípio de maio, sete garotos de seis a dez anos, jogavam futebol no campinho de barro, ao lado do campo principal da cidade no bairro União Operária, quando algo quebrou a rotina; Lázaro C. de 9 anos nos contou que “de repente notamos uma fumaça e em segundos uma luz e uma espécie de explosão que assustou a todos do grupo”.

O grupo era composto por Jaquinho, Daniel, Junior, Maíra, Paulinha, Luiz e o já citado Lázaro. Segundo informou, o objeto liberava uma névoa escura e todos, assustados correram para longe e olharam na direção do objeto que estava no campo principal com a fumaça em volta. Parecia uma esfera de 1m de diâmetro.

BANDEJA INOX - Outra observação foi realizada no mesmo período por dona Mércia Moreira Santos, casada. Ela preparava-se para assistir ao telejornal das 19h e foi até a janela para chamar o seu filho que estava na rua brincando, quando observando um pouco acima de uma serra que circunda a cidade, uma luz elíptica muito brilhante atravessou o céu e sumiu atrás das montanhas. “Parecia uma bandeja inox refletindo a luz do sol”, disse. Ao comentar o fato no seu local de trabalho (hospital da cidade) uma colega lhe disse também ter observado o mesmo fenômeno, no mesmo horário, de outro ponto da cidade.


LOSANGO ILUMINADO - Reconstituição de um objeto narrado por uma testemunha, ele estaria sendo seguido ou escoltado por duas aeronaves caças.

Os eventos ufológicos em Maiquinique não cessaram por ai: três pescadores e um vaqueiro tiveram um incrível avistamento de um objeto fusiforme. Eles o descrevem com a forma de charuto e o fato se deu quando pescavam e se encontravam acampados as margens do rio Alegria, na madrugada do último dia 11 de abril, uma semana antes da observação de Rodolfo de Jesus, às 4:30h. “Aquilo emitia uma luz azul ofuscante” e cruzou o céu em direção ao distrito de Pau de Sangue, local onde reside o vaqueiro Danilo Vila Nova, que descreve um fenômeno semelhante, quando se preparava para cuidar do gado da fazenda. Os outros pescadores ocasionais eram Edimilson Sampaio, Everaldo Oliveira e Jenivaldo “Cigano” que costumavam acampar na região citada durante vários dias, pescando e caçando como opção de lazer e diversão já que a cidade não lhes oferecem alternativas. O objeto foi calculado como “grande” segundo as testemunhas. Outras observações deram-se na zona urbana da cidade onde três rapazes viram um facho luminoso que “abria e fechava simultaneamente”. Tudo isso caracteriza uma onda de observações ainda possível de reflexões e bastantes pesquisas que talvez só o tempo e o desenrolar dos fatos nos responda.

'Os MIB tupiniquins falaram em português e espanhol e lançaram descrédito sobre os casos afirmando que não tinham visto nada'

BRAZILIAN’S MIB - Enquanto os avistamentos e observações transcorriam, a cidade foi visitada por grupos de homens em veículos civis e militares. Logo após o avistamento do músico Rodolfo e da primeira publicação de Vicente, na madrugada de 19/04, dois jipes militares (um Willys e outro especial Javali) com ocupantes fardados, chegaram ao único posto de gasolina da cidade, por volta das 02h, acordaram o gerente, que mora ao lado, senhor José Alves, abasteceram os veículos e partiram com destino ignorado, pagando em dinheiro e não exigiram nota.

Os veículos não pertencem a nenhuma unidade militar das redondezas segundo uma pessoa que trabalha num tiro de guerra do local. E logo após as publicações na imprensa, apareceram na cidade cinco indivíduos trajando paletós (a semelhança de seguranças) numa camionete “Toyota Hillux” de cor preta, com vidros fumê e sem placas, procurando por toda cidade, as principais testemunhas. Interrogaram sobre o que tinham visto a Edimilson, Rodolfo e Vicente, sendo este último foi ameaçado de processos e sanções, caso continuasse a divulgar aquelas notícias “mentirosas” e fazendo-se deslocar até lá “gente importante”.

Os MIB tupiniquins falaram em português e espanhol e lançaram descrédito sobre os casos afirmando que “não tinham visto nada”. Surgiram rumores que 2 helicópteros sobrevoaram o município naqueles dias, um da CEMIG (Centrais Elétricas de Minas Gerais) e outro da Polícia Civil também de Minas Gerais. Fato este, incomum naquelas cercanias da Bahia.

Diante de tantos fatos ligados direta e indiretamente aos casos, temos que pensar com mais cuidado e aprofundar nos pequenos detalhes para atingirmos grandes ou pequenas respostas. No momento, estranhamos o silêncio das autoridades municipais locais, o que nos dá motivos para pensar... O senhor prefeito, Nemésio Meira Jr., procurado diversas vezes por telefone para que esclarecesse alguns pontos nebulosos até o dia de hoje não nos atendeu. O que existe de verdade por trás disto?

O fato de esquivarem-se as autoridades, talvez traduza uma atitude de desconfiança, em nós, ufólogos, ou dos fatos em si; ou até - talvez - por “pressões externas ou internas” se levarmos tudo ao pé da letra, o que ouvimos a respeito dos MIB? Estas são perguntas que nos ocorrem diante de tudo e, sobretudo, porque sabemos que a Ufologia, às vezes, é um terreno muito escorregadio e polêmico. De concreto temos os fatos, as testemunhas, as evidencias... E elas falam por si.


Foto obtida entre 15 às 16h, do dia 29/05/2005, no "Rancho das Folhagens"em Maiquinique.

MAIQUINIQUE - O município de Maiquinique se encontra localizado no sudoeste do estado da Bahia, e foi emancipado de Itapetinga, em 1937. Sua economia básica é a pecuária (leite e carne), além da produção mineral de grafite, por parte da mineradora Marmoré que explora a mina a 8km da cidade. A mina Marmoré emprega uma média de 100 funcionários e possui a Vila Pouso Alegre dentro dos seus domínios. Maiquinique se encontra a influencia de Vitória da Conquista que é a 3ª cidade mais importante do Estado e situa-se no planalto sudoeste baiano, entre serras e altitude superior a 300m do nível do mar, o que caracteriza um clima frio e úmido. O município está situado a 630km de Salvador e a 40km da divisa com o Estado de Minas Gerais, próximo às cidades de Jordânia e Almenara. O acesso se dá pelas rodovias BR-116 e BA-470 e 130. Maiquinique foi fundado em 1962, sua altitude é 309 metros, a população é 6.481 habitantes e sua área total é de 415,3 km².

* A Equipe UFOBAHIA esteve composta pelos ufólogos: Emanuel Paranhos, Alberto Romero e Luiz Ramos.
- Imagens: Todas as fotos: UFOBAHIA - Ilustração: Pepe Chaves
- Produção: Pepe Chaves.

FONTE: http://www.viafanzine.jor.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

A mulher que descobriu a metamorfose e se embrenhou de espartilho na Amazônia no século 17

Merian desenvolveu uma forma diferente de enxergar a natureza. Ela é considerada a primeira ecologista do mundo | Imagem: Gravura de Jacobus Houbraken em retrato de Georg Gsell

No século 17, a alemã Maria Merian se propôs a investigar o mundo dos insetos. Acabou desenvolvendo uma forma diferente de pensar e enxergar a natureza e, aos 52 anos, partiu para uma perigosa aventura na América do Sul, para detalhar os ciclos de vida de borboletas, mariposas e outros insetos.

Os feitos de Merian, numa época em que pouca gente desbravava o continente americano abaixo da linha do Equador - em especial as mulheres -, deram a ela a fama de primeira ecologista do mundo.

Ela nasceu na Alemanha em 1647, numa família de editores, escultores e comerciantes, e logo cedo aprendeu a arte da ilustração.

O interesse pelos insetos surgiu no próprio jardim da casa de Merian, ainda na infância.

Aos 13 anos, ela decidiu pintar o ciclo de vida de um bicho da seda numa época em que o comércio da seda era muito …