Pular para o conteúdo principal

Startup japonesa planeja criar estrelas cadentes artificiais até 2020



Por: Leo Escudeiro

Algumas criações têm propósitos sobretudo estéticos, e não existe mal algum nisso. É o caso de um projeto da companhia japonesa ALE (Astro Live Experiences), que quer criar estrelas cadentes artificiais para espetáculos visuais que poderiam ser vistos por milhões de pessoas.

Segundo o Japan Times, a startup afirma que sua ideia de estrelas cadentes artificiais estará pronta em 2020. A ideia consiste de dois microssatélites (já em fase final de desenvolvimento) carregando bolinhas que brilham ao entrar na atmosfera, simulando uma chuva de meteoros. O primeiro microssatélite deverá pegar carona em um foguete da JAXA (agência espacial japonesa), que será lançado em março de 2019 ao espaço. O segundo será lançado na metade do ano que vem em um foguete privado.

Cada microssatélite terá a capacidade de carregar 400 dessas bolinhas, que contam com uma fórmula química (não revelada) para brilhar ao entrar na atmosfera. A ALE estaria também considerando a possibilidade de usar satélites que já se encontram no espaço, mas não estão mais sendo operados, para criar estrelas cadentes gigantes.

De acordo com o Japan Times, as 400 bolinhas de cada satélite seriam suficientes para 20 a 30 eventos de chuvas de meteoros artificiais, e os satélites deverão ficar no espaço por cerca de dois anos.

O site da empreitada descreve o processo da seguinte maneira: primeiro, o satélite é lançado, contendo as partículas que depois vão se tornar estrelas cadentes. Quando o satélite se estabelece na órbita da Terra, as partículas são lançadas e viajam cerca de um terço do trajeto em torno da Terra antes de queimar como uma estrela cadente, ao entrar na atmosfera.



A ALE afirma que a ideia é fazer o espetáculo de estrelas cadentes artificiais sob demanda, em qualquer local da Terra. Segundo o site oficial da empresa, as partículas de estrelas cadentes queimam completamente a cerca de 60 a 80 km de altura, fazendo com que sejam visíveis em uma área de cerca de 200 km de diâmetro na Terra.

As estrelas deverão brilhar por vários segundos antes de se queimar completamente, distantes o bastante para que não representem nenhum perigo. O brilho, supostamente, é intenso o bastante para que seja visto mesmo no céu de uma cidade com poluição luminosa como Tóquio.

O primeiro espetáculo do tipo, no entanto, tem outro local para acontecer: Hiroshima, entre março e maio de 2020. Um pouco antes, já em fevereiro, os dois microssatélites deverão estar orbitando a Terra.

Além do entretenimento, o objetivo da ALE é contribuir para o desenvolvimento científico. Eles esperam que, ao estudar o caminho de estrelas cadentes artificiais cujos ângulo de incidência, velocidade e materiais são conhecidos, será possível entender melhor a mecânica de estrelas cadentes e meteoritos naturais.

“A atmosfera superior em que nossas partículas de estrelas cadentes vão queimar tem poucos meios de observação atualmente e segue como uma das porções menos compreendidas da atmosfera. Estudando o caminho e a mecânica das nossas partículas de estrelas cadentes passando por essa porção da atmosfera, esperamos contribuir para o entendimento científico deste campo”, escreveu a empresa em seu site.

Por fim, os dados coletados pelo projeto deverão ser úteis para prever o trajeto de satélites e objetos artificiais ao reentrarem na atmosfera da Terra, tendo potenciais aplicações no processo de eliminação de detritos espaciais com segurança.

[Japan Times]

Imagem do topo: ALE/Reprodução

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…