Pular para o conteúdo principal

Os 21 anos do Caso Haroldo Westendorff

Um dos mais extraordinários avistamentos de um piloto em território brasileiro aconteceu no Rio Grande do Sul, sobre a Lagoa dos Patos

No último 05/10/17, completaram-se vinte e um anos de um dos casos mais emblemáticos e impressionantes da Ufologia brasileira. Em 05 de setembro de 1996 o piloto gaúcho Haroldo Westendorff, bicampeão brasileiro de acrobacia, pilotava um avião Embraer Tupi de prefixo PT-NHT sobre a Lagoa dos Patos, nas proximidades da cidade de São José do Norte. Ele havia decolado às 09h00 daquele dia, e às 10h30 estava no trajeto de retorno ao aeroporto, em um dia ensolarado de nuvens esparsas e visibilidade quase ilimitada. No momento em que passava sobre a Ilha de Saragonha, a cerca de 1.800 m de altitude, Haroldo subitamente se viu diante de um gigantesco objeto que sobrevoava lentamente a região.

O UFO que estava a sua esquerda tinha formato de pirâmide, e sua base media impressionantes 100 metros. A altura, também estimada pelo piloto, estava entre 50 e 60 metros. Westendorff notou que o objeto tinha oito lados, e em cada um destes havia três gomos salientes. Observando esse detalhe, ele percebeu que o UFO girava lentamente em torno do próprio eixo. Além disso no topo havia uma cúpula ovalada, e imediatamente Haroldo contatou o Aeroporto de Pelotas. Um operador da torre conseguiu também observar o UFO, porém a central do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta) em Curitiba, após ser informada via rádio, comunicou que não detectava qualquer tráfego em um raio de 200 km do avião de Westendorff.









O piloto se aproximou do UFO cautelosamente, e começou a circulá-lo enquanto descrevia tudo que via pelo rádio. subitamente, a cúpula superior do objeto se abriu e um UFO menor, com o formato de dois pratos superpostos, emergiu de lá na posição vertical, inclinou-se e disparou em altíssima velocidade, rumando para o mar. Haroldo estimou sua velocidade em Mach 10, ou dez vezes superior à do som e descreve o que chegou a considerar: "Pensei em dar um mergulho com o avião sobre a abertura da nave, para ver o que havia dentro, mas desisti quando daquela abertura surgiu uma coluna de raios avermelhados e ondulantes. Assustei-me e me afastei para cerca de 200 m da nave".

Haroldo Westendorff

VELOCIDADE IMPRESSIONANTE

Alguns momentos depois, o gigantesco UFO disparou na vertical em enorme velocidade, causando medo no piloto, que previa um efeito catastrófico em seu pequeno avião devido ao descolamento de ar resultante do movimento do objeto. Contudo, não foi o que aconteceu, conforme a descrição de Westendorff, que não percebeu qualquer sinal de vento ou mesmo ruído. O operador da torre de Pelotas, Airton Mendes da Silva, também comentou o que viu: "Olhei para fora da sala e vi no horizonte um objeto na forma de um triângulo acinzentado, com as bordas arredondadas". O Caso Haroldo Westendorff é um dos mais impressionantes e emblemáticos da Ufologia Brasileira.

Embraer Tupi semelhante ao envolvido no caso.





FONTES: Revista Ufo/Canal Fenomeno OVNI/Canal Youtube Yosseff

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…