Pular para o conteúdo principal

Recém nomeado Titanossauro foi o maior animal terrestre que o nosso planeta já viu



Quatro anos depois de seis espécimes serem descobertas na Argentina, cientistas finalmente deram um nome para o que agora é considerado o maior animal que já passou pela Terra. Diga olá para Patagotitan Mayorum – um dinossauro da era cretácea que pesava quase 70 toneladas.

Antes de entrar nos detalhes do novo estudo, publicado esta semana na Royal Society B, vamos rapidamente examinar o quão impossivelmente grande esse titanossauro realmente era.

O peso médio desses gigantes era 76 toneladas, quase o peso de um ônibus espacial ou 10 elefantes africanos. Um típico Patagotitan Mayorum media cerca de 37 metros. O topo de seu ombro atingia 6 metros.

Os pesquisadores apresentaram esses números depois de analisar seis espécimes e mais de 160 fósseis individuais, todos encontrados na mesma pedreira. O dinossauro recentemente descrito foi batizado por causa da região da Patagônia em que os ossos foram descobertos, a palavra grega titã (não precisa de tradução) e Mayo, que é o nome da família que hospedou os pesquisadores durante as escavações.


Esqueleto reconstruído e silhueta do corpo do Patagotitan mayorum mostrando elementos preservados dos seis espécimes. (Imagem: J. L. Carballido et al., 2017)

Então, eles eram ridiculamente enormes, e sua existência está reajustando nossas noções sobre o tamanho que os titanossauros saurópodes – um grupo diversificado e altamente bem-sucedido de dinossauros herbívoros de quatro patas – realmente atingiram. A descoberta do Patagotitan Mayorum derrubou outra espécie de titanossauro, o Argentinosaurus, para o segundo lugar na lista de maiores animais terrestres de todos os tempos. As baleias azuis, que podem pesar até 180 toneladas, ainda são os maiores animais que se sabe terem aparecido na Terra, passado ou presente. Mas, ao contrário de P. mayorum e outros titanossauros, as baleias azuis não precisam ficar sobre quatro patas.

Não precisamos dizer que, no entanto, essas criaturas não eram rápidas ou nem ferozes. Provavelmente eles vagavam por aí procurando o que deve ter sido um estoque infinito de folhagem. E de fato os pesquisadores que conduziram a análise, uma equipe liderada por Diego Pol do museu de paleontologia Egidio Feruglio na Argentina, atribuem a enormidade desse dinossauro (ou tendência ao “gigantismo”, em suas palavras) à enorme abundância de plantas florescentes que estavam disponíveis há 100 milhões de anos.

Curiosamente, Pol suspeita que P. Mayorum estava atingindo um limite em termos de quão grandes animais terrestres poderiam ser. “Todos na disputa para as maiores espécies de dinossauro tinham um tamanho similar, dentro de uma diferença de 10 a 15%”, el disse ao National Geographic. “Isso sugere que estamos nos aproximando do tamanho máximo possível para um animal terrestre, que era desconhecido até recentemente, e é uma descoberta empolgante”.


Crânio de titanossauro disposto no AMNH. (Imagem: Flickr)

Como nota final, uma réplica do esqueleto deste dinossauro está exposta no Museu Americano de História Natural desde 2016. Localizado no quarto andar, o pescoço e a cabeça do titanossauro se estendem até os elevadores, dando boas-vindas aos visitantes ao “piso do dinossauro”.

[Proceedings of the Royal Society B]

Imagem: réplica do novo dinossauro descoberto / AP

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…