Pular para o conteúdo principal

Cassini continua a tirar o fôlego dos terráqueos



POR SALVADOR NOGUEIRA

Antes de mais nada, pare o que quer que você esteja fazendo, respire fundo, e perca algum tempo olhando para esta imagem. Isto é Saturno, visto de perto pela venerável sonda Cassini, que está completando suas últimas voltas antes de um mergulho fatal na atmosfera do segundo maior planeta do Sistema Solar, em 15 de setembro.

A imagem revela os anéis de Saturno como seriam vistos de uma perspectiva interna ao planeta e ainda mostra a névoa que recobre o céu azul da alta atmosfera saturnina. Capturada no dia 16 de julho, a imagem foi obtida pela Cassini quando ela estava a 1,25 milhão de km do planeta, já se afastando após mais um sobrevoo rasante através do vão entre os anéis e o gigante gasoso.

As cores não são exatamente as que nossos olhos veriam. Para realçá-las, a imagem faz uso de três filtros, dos vários disponíveis à Cassini para suas investigações científicas. Dois são de fato cores que enxergamos, verde e vermelho. Mas, para o lugar do azul, os cientistas usaram o filtro de ultravioleta. Então, tecnicamente, a imagem é dois terços cor real, um terço falsa cor. E 100% espetacular.

A imagem veio no último relatório ao público preparado pela equipe de comunicação do JPL (Laboratório de Propulsão a Jato) para informar das últimas descobertas feita pela sonda durante esta etapa derradeira da missão, o Grand Finale.

E, até agora, o que eles descobriram foi… complicado.

O campo magnético do planeta parece estar absurdamente alinhado com o eixo de rotação, algo que, segundo modelos teóricos, não deveria acontecer. Além de inviabilizar a medição do giro interno do planeta, o resultado parece desafiar nossas explicações de como o campo magnético no interior de Saturno é gerado. Os cientistas ainda não abandonaram suas ideias anteriores, mas esperam reunir mais dados até o final da missão para descobrir o que estão detectando e, com isso, decifrar como o planeta produz sua magnetosfera e qual é sua rotação real, obscurecida pelo fato de que a atmosfera superior — tudo que vemos do lado de fora — gira em velocidades diferentes em lugares diferentes.

Os resultados das medições de gravidade também apresentam dados intrigantes, aparentemente inconsistentes com o que se esperava da estrutura interna do planeta — a exemplo do que aconteceu com a Juno em Júpiter. Aparentemente, sabemos menos sobre como planetas gigantes se organizam internamente do que julgávamos antes, e tanto a Cassini como a Juno nos permitirão dar um salto significativo nessa compreensão no futuro próximo.

Por fim, o pessoal do JPL informou que a Cassini conseguiu colher amostras de partículas do anel D, o mais interno de Saturno, o que permitirá investigar sua composição. Imagens das câmeras também revelaram texturas no anel C, que ajudarão a decifrar sua estrutura e composição.


Estranhas texturas observadas pela Cassini no anel C, de Saturno. (Crédito: Nasa)

Por fim, a sonda também deu uma “cheirada” na exosfera — a camada mais alta e rarefeita da atmosfera do planeta — com seu espectrômetro, o que permitirá determinar em detalhes que gases a compõem. Essas medições, claro, terão seu ponto mais alto quando a sonda mergulhar no planeta, mandando dados da composição até perder o apontamento de sua antena com a Terra e queimar como uma estrela cadente saturnina, em 15 de setembro.



FONTE: http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…