Pular para o conteúdo principal

Jeanette Epps: a astronauta da NASA que também trabalhou na CIA


JEANETTE EPPS NASCEU EM NOVEMBRO DE 1970; SE ESCOLHIDA, TERÁ 52 ANOS QUANDO PISAR NA LUA (FOTO: NASA)

Doutora em filosofia aeroespacial, ela é uma das 12 candidatas que estão cotadas para participar da missão Artemis, que levará uma mulher à Lua em 2024

POR GIULIANA VIGGIANO

ANASA anunciou no início de 2019 o projeto Artemis, que levará a primeira mulher à Lua até 2024. Pensando nisso, a GALILEU preparou o perfil de Jeanette Epps, uma das 12 cientistas que fazem parte do time de astronautas da agência espacial hoje — e têm mais chances de pisar em solo lunar.

As gêmeas Jeanette e Janet Epps nasceram no estado de Nova York após seus pais saírem do Mississipi, em um momento histórico conhecido como Grande Migração dos Estados Unidos. Ambas amavam e se davam bem em Ciências e Matemática no período escolar, mas apenas Jeanette seguiu carreira na área que a tornaria astronauta.


A CIENTISTA EXPERIMENTA O TRAJE ESPACIAL DA NASA DURANTE TREINAMENTO (FOTO: NASA)

Formada em Física, Epps se tornou doutora em filosofia aeroespacial em 2000 pela Universidade de Maryland. Então, a especialista trabalhou para a montadora Ford, onde desenvolveu tecnologias para reduzir vibrações que entram em um veículo através dos braços de controle de suspensão. Tempos depois, Epps atuou na agência de inteligência americana (CIA, na sigla em inglês) por sete anos, servindo em missões militares no Iraque durante o período.

Nove anos após obter seu doutorado, a cientista foi escolhida pela NASA para participar de seu programa de formação e em 2011 se tornou astronauta da agência espacial. Durante o curso, Epps passou por treinamentos científicos e técnicos, instrução intensiva em sistemas da Estação Espacial Internacional, treinamento em caminhada no espaço, robótica, treinamento em vôo T-38 e treinamento em sobrevivência na selva.


EPPS DURANTE TREINAMENTO NA UNIDADE SUBMARINA DA NASA, A NEEMO 18 (FOTO: NASA)

Em 2017 Epps foi escolhida como engenheira de voo para as Expedições 56 e 57, o que a tornaria a primeira pessoa negra a residir na Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) e a 15ª a ir ao espaço. Entretanto, em janeiro de 2018, a NASA anunciou que Epps seria substituída por Serena Auñon-Chanceler.

Embora a agência espacial tenha declarado que pretende enviar Epps ao espaço, a própria astronauta declarou à época que não havia entendido bem os motivos da substituição. Hoje, ela dá suporte terrestre às tripulações da ISS.



Acompanhe Epps no Twitter.

FONTE: REVISTA GALILEU

Anne McClain: a mais jovem (e promissora) astronauta da NASA

Shannon Walker: uma das únicas astronautas e aquanautas da NASA

Megan McArthur: a astronauta essencial em missões do telescópio Hubble

Serena Auñón-Chancellor: a astronauta que é especialista em questões médicas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…