Pular para o conteúdo principal

Chamado de bólido, meteoro avistado no RS viajou a 50 mil km/h desde a Argentina


Imagem publicada no site da Bramon, que reuniu vídeos postados nas redes sociais (Bramon / Reprodução)

Por Kamila Kasachenco

Fragmento percorreu 200 quilômetros em 13,5 segundos, afirma especialista

Espécie de meteoro, o bólido avistado no Rio Grande do Sul na noite de quinta-feira (6), por volta de 22h35min, tem o tamanho de uma bola de futebol e viajou da Argentina ao Brasil a uma velocidade de 50 mil km/h — percorreu 200 quilômetros em 13,5 segundos. A análise foi feita por Marcelo Zurita, diretor-técnico da Brazilian Meteor Observation Network (Bramon), após ter acesso a imagens do fragmento de rocha espacial que ingressou na atmosfera terrestre. O fenômeno, que não é incomum, também foi relatado na Argentina, no Uruguai e em Santa Catarina.



Conforme a Bramon, o fragmento surgiu a 57 quilômetros de altitude na cidade argentina de 25 de Mayo, e viajou até o Rio Grande do Sul. Ao norte de Jari, na Região Central, atingiu 27 quilômetros de altitude. Ao longo de sua trajetória, o meteoro vai se fragmentando ao entrar em contato com a atmosfera terrestre.

Saiba mais sobre o bólido

Qual a diferença entre meteoro, bólido e asteroide?

Zurita explica que o sistema solar, além de planetas e satélites, é composto por pequenos pedaços de rocha que ficam na órbita do sol. Algumas delas são minúsculas e têm menos de um grama. Quando um desses fragmentos entra na atmosfera da Terra, provoca um fenômeno luminoso.

Na prática, o bólido é um meteoro (fireball). O que o diferencia dos demais é que ocorre uma explosão no fim. O asteroide é maior, com mais de um metro de diâmetro.

Por que foi afastada a hipótese de lixo espacial?
Quando o bólido foi avistado na quinta-feira, especulou-se que poderia se tratar da reentrada de lixo espacial na Terra. As características de velocidade afastaram a hipótese.

— A diferença básica entre um meteoro e uma reentrada de lixo espacial é a velocidade. O lixo espacial é mais lento — justifica o especialista.

O fenômeno é comum?

Zurita afirma que estudos recentes estimam que cem toneladas de material espacial entram na Terra todos os dias. A maioria são pequenos fragmentos, do tamanho de um grão de areia. Algo semelhante ao observado na noite de quinta, diz o especialista, ocorre em torno de uma vez a cada 15 dias:

— Objetos tão brilhantes assim é mais difícil.

Há locais mais propícios para a queda de meteoros?

Zurita afirma que não. Mas boa parte cai nos oceanos, já que as águas somam a maior parte da superfície terrestre. O especialista diz que o Rio Grande do Sul está sendo privilegiado neste ano: em abril um bólido foi avistado no Litoral.

Por que houve barulho e tremor?

Esses fragmentos, quando atingem as camadas mais densas da atmosfera, liberam muita energia.

— Quando isso acontece, a atmosfera vai freando o objeto até chegar ao ponto em que o material se fragmenta e há choque sônico. Esse barulho é um grande deslocamento de ar que provoca tremores nas paredes e janelas — explica Zurita.

A Bramon disponibiliza um formulário para que todos aqueles que presenciaram o fenômeno enviem seus relatos incluindo vídeos e fotos. Veja o formulário neste link.

Confira o trajeto do meteoro



FONTE: gauchazh.clicrbs.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…