Pular para o conteúdo principal

Asteroide é fotografado passando pela Terra a 70.000 km/h


A imagem à esquerda mostra as observações do asteroide 1999 RW4 - à direita, uma ilustração artística do asteroide duplo. [Imagem: ESO]

Estudo de asteroides

As capacidades únicas do instrumento SPHERE, montado telescópio VLT, no Chile, permitiram obter imagens de um asteroide duplo que passou próximo da Terra no último dia 25 de maio.

A resolução angular da imagem é equivalente a um fotógrafo no Rio de Janeiro capturar a imagem de um único prédio em Luanda, capital de Angola, do outro lado do Atlântico.

Apesar deste asteroide não ser um objeto perigoso - não havia risco de colisão com a Terra -, os cientistas aproveitaram a oportunidade para testar o monitoramento de objetos do mesmo tipo, mas que venham a se mostrar perigosos.

Os testes, que mostraram que a tecnologia já disponível pode se revelar crítica na defesa do nosso planeta, foi coordenada pela Rede Internacional de Alerta de Asteroides (IAWN, sigla em inglês) e envolveu diversas organizações e telescópios ao redor do mundo.

O alvo era o asteroide duplo 1999 KW4, que chegou a uma distância mínima do nosso planeta de 5,2 milhões de km. O asteroide tem uma dimensão de cerca de 1,3 km e sua órbita é bem conhecida, o que permitiu prever esta passagem e preparar uma campanha de observação sabendo exatamente onde ele se encontraria a cada dia.

Estudar a composição dos asteroides é essencial para prever seu comportamento ao se chocar com a atmosfera terrestre e calcular os danos de um eventual impacto.


Este esquema mostra a distância mínima entre o asteroide 1999 KW4 e a Terra durante a sua passagem pelo nosso planeta - 14 vezes a distância entre a Terra e a Lua é suficientemente perto para se estudar o asteroide, mas não tão perto para que ele possa constituir alguma ameaça. [Imagem: ESO]

Qualidade de telescópio espacial

O instrumento SPHERE foi projetado para observar exoplanetas, estando equipado com coronógrafos que diminuem o brilho das estrelas, tornando assim possível observar os exoplanetas tênues que as orbitam.

O seu sistema de óptica adaptativa, por sua vez, corrige a turbulência atmosférica, fornecendo imagens tão nítidas como se o telescópio estivesse no espaço. Por isso ele foi um dos poucos instrumentos do mundo capaz de obter imagens suficientemente nítidas para distinguir os dois componentes do asteroide, que estão separados por cerca de 2,6 km.

"O asteroide duplo passou pela Terra com a velocidade de 70.000 km/h, o que tornou as observações do VLT bastante difíceis," disse Diego Parraguez, que operou o telescópio. O astrônomo precisou de usar toda a sua perícia para conseguir apontar o telescópio para o rápido asteroide e capturá-lo com o SPHERE.

Desvio de asteroide

Apesar de não representar nenhum perigo para a Terra, o 1999 KW4 é bastante parecido com outro sistema de asteroides binário, chamado Didymos, que poderá constituir uma ameaça para a Terra no futuro.

Didymos e o seu companheiro "Didymoon" - a lua do Didymos, ou Didymos B - são o alvo de uma experiência pioneira de defesa planetária. A sonda DART da NASA irá se chocar com Didymos B numa tentativa de alterar a sua órbita em torno do seu companheiro maior, em um teste planejado para determinar a viabilidade da deflexão de asteroides.

FONTE: SITE INOVAÇÃO TECNOLOGICA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…