Pular para o conteúdo principal

Cientistas encontram água no asteroide Itokawa


ESTUDO MOSTRA EVIDÊNCIAS DA EXISTÊNCIA DE ÁGUA NO ASTEROIDE ITOKAWA (FOTO: AGÊNCIA ESPACIAL JAPONESA (JAXA))

Amostras revelam que metade da água dos oceanos da Terra pode ter vindo do impacto de objetos parecidos

Um estudo publicado no periódico Science Advances mostrou, pela primeira vez, evidências da existência de água em um asteroide.

Os pesquisadores analisaram partículas de poeira fornecidas pela Agência Espacial Japonesa, JAXA, da superfície do Itokawa, um asteroide cujo material foi coletado pela sonda Hayabusa, que voltou à Terra em 2010, após passar sete anos no espaço.

Em duas das cinco partículas analisadas, os cientistas descobriram um mineral piroxena, que possui água em sua estrutura cristalina.


PARTÍCULAS DO ASTEROIDE ITOKAWA, FORNECIDAS PELA AGÊNCIA ESPACIAL JAPONESA, JAXA, FORAM ESTUDADAS POR PESQUISADORES DOS ESTADOS UNIDOS (FOTO: JAXA)

Eles suspeitaram que as partículas do Itokawa poderiam ter traços de água, já que o asteroide passou por mudanças de temperatura, múltiplos impactos e fragmentações que poderiam liberar água.

Para estudar as amostras, que tinham aproximadamente metade da grossura de um fio de cabelo humano, foi usada uma técnica chamada espectrometria de massa de íon secundário em nanoescala.

O mais provável é que Itokawa tenha se originado a partir de escombros após um impacto que teria quebrado um asteroide ainda maior. A análise revelou que as amostras eram ricas em água. Com isso, acredita-se que metade da água dos oceanos da Terra podem ter vindo do impacto de asteroides similares ao Itokawa.

Por ser rochoso, o asteroide é cientificamente conhecido como corpo celeste do tipo S. Dados anteriores haviam mostrado que meteoritos que se separam dos asteroides desse tipo geralmente são secos, no entanto, o novo estudo mostrou que esse não pode ser o caso.

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…