Pular para o conteúdo principal

Vidas primitivas na Terra e alienígenas poderiam ser roxas, diz estudo


PIGMENTOS ROXOS PODEM SER USADOS PARA ATRAIR ENERGIA (FOTO: PIXABAY/DEEDEE51/CREATIVE COMMONS)

Molécula púrpura que absorve luz verde pode ter captado energia solar antes mesmo do que as plantas

Uma nova pesquisa aponta que os primeiros habitantes da Terra tinham um tom de lavanda. Cientistas dos Estados Unidos argumentam que antes das plantas começarem a aproveitar o poder do Sol para gerar energia, pequenos organismos roxos fizeram o mesmo. Além disso, eles sugerem que alienígenas podem ter adotado a mesma estratégia, possuindo uma coloração púrpura.

Publicado no periódico International Journal of Astrobiology, o estudo foi conduzido pelo microbiologista Shiladitya DasSarma, da Faculdade de Medicina da Universidade de Maryland, e pelo pesquisador Edward Schwieterman, da Universidade da Califórnia em Riverside.

"Astrônomos descobriram milhares de novos planetas extrasolares e estão desenvolvendo a capacidade de ver suas bioassinaturas de superfície na luz refletida por esses planetas", disse DasSarma em entrevista à Live Science. Segundo ele, já existem maneiras de detectar vida verde do espaço, mas agora os especialistas podem precisar começar a buscar por vida roxa.

50 tons de roxo

A ideia de que a Terra primitiva tinha tons de lavanda não é nova. DasSarma e seus colegas aprimoraram uma teoria de 2007, que afirma que plantas fotossintetizando algas usam clorofila para absorver a energia do Sol, mas não absorvem a luz verde. Isso é estranho, porque a luz verde é rica em energia. Para os pesquisadores, algo a mais já estava usando essa parte do espectro quando os fotossintetizadores de clorofila evoluíram.

Essa "outra coisa" seria um organismo que capturaria a energia solar com uma molécula chamada retiniana. Os pigmentos roxos da retiniana absorvem melhor a luz verde. Eles não são tão eficientes quanto as clorofilas na captura de energia solar, no entanto, são mais simples.

A coleta de luz na retiniana é comum entre as bactérias e organismos unicelulares chamados Archaea. Segundo o pesquisador Schwieterman, esses organismos já foram encontrados em oceanos e até em superfícies de folhas. Isso sugere que os pigmentos podem ter evoluído muito cedo, em ancestrais comuns a muitos ramos da árvore da vida.

Inclusive, há algumas evidências de que os modernos organismos amantes do sal, pigmentados de cor púrpura, chamados halófilos, podem estar relacionados a algumas das primeiras formas de vida na Terra, que se desenvolveram ao redor de fontes de metano no oceano, informou Schwieterman.

Os pesquisadores ainda argumentam que a vida alienígena poderia ter usado a mesma estratégia. E se isso for verdade, astrobiólogos irão encontrá-la apenas se procurarem por assinaturas específicas de luz.

De acordo com Schwieterman, a clorofila absorve luz vermelha e azul. Mas o espectro refletido de um planeta coberto por plantas exibe o que os astrobiólogos chamam de "borda vermelha da vegetação". Essa borda é uma mudança repentina no reflexo da luz na parte do infravermelho próximo do espectro, onde as plantas de repente param de absorver comprimentos de onda vermelhos e começam a refleti-las.

Os fotossintetizadores baseados na retina, por outro lado, têm uma "vantagem verde". Eles absorvem a luz até a porção verde do espectro e, em seguida, começam a refletir comprimentos de onda mais longos.

Schwieterman explicou que astrobiólogos há muito tempo se intrigam com a possibilidade de detectar a vida extraterrestre, encontrado a "borda vermelha". Mas eles também precisam considerar a busca pela "borda verde". "Se esses organismos estivessem presentes em densidades suficientes em um exoplaneta, essas propriedades de reflexão seriam impressas no espectro de luz refletida do planeta", falou o pesquisador.

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…