Pular para o conteúdo principal

Como são as novas figuras de Nazca descobertas no Peru


As novas figuras têm representações humanas, e não apenas geométricas ou lineares como as de Nazca (LUIS JAIME CASTILLO/DIEGO OCHOA/PROYECTO PARACAS)

Uma descoberta de 50 figuras até então desconhecidas tem aumentado o mistério acerca dos desenhos geoglifos em Nazca, no Peru.

Uma equipe de arqueólogos peruanos, apoiados pela revista National Geographic e por outros pesquisadores internacionais, fez a descoberta nas encostas dos vales de Palpa, a cerca de 50 km de onde foram encontradas as primeiras figuras. Elas estão em um local conhecido como Pampa de Nazca, na zona costeira de Paraca, ao sul do Peru.

Até hoje, o significado das linhas de Nazca é desconhecido. Alguns pesquisadores consideram que se trata se um calendário. Outros alegam que era um observatório astronômico. Já os mais ousados afirmam que as linhas eram formas de comunicação com extraterrestres.

Segundo a equipe de pesquisadores do Projeto Paracas, esses novos desenhos encontrados são mais antigos que os geoglifos até então conhecidos. Eles foram feitos pela cultura Paraca, que viveu na região de Nazca há mais de 2,7 mil anos.

As imagens foram descobertas graças a imagens de satélites, imagens em 3D e fotografias feitas por drones - equipamentos até então nunca usados na região.

"Os drones permitem ter uma visão muito precisa sem danificar o local", conta Luis Jaime Castillo, um dos líderes do projeto, em parceria com o arqueólogo Johny Isla, professor da Pontifícia Universidade Católica do Peru.


Imagem zoomorfa recentemente restaurada em Palpa, no Peru (LUIS JAIME CASTILLO/DIEGO OCHOA/PROYECTO PARACAS)

Um dos mistérios em torno das figuras do vale de Palpa é que elas representam figuras humanas e animais. As anteriores, em Nazca, têm linhas geométricas que formam apenas animais.

"Essa é uma mudança fundamental", diz Castillo. "É uma representação antropocêntrica, muito centrada no ser humano, mas também na sociedade que o cerca", explica.

Em muitos casos, as novas figuras formam conjuntos de seres humanos ou um guerreiro perto de um animal.

Outro dos mistérios, diz Castillo, está no tamanho dos desenhos. Nos tempos da cultura de Paraca, "os geoglifos eram visíveis do solo", diz ele. Isso porque as figuras estão situadas nas encostas das montanhas.


Figuras humanas com cocares; elas foram descobertas nas encostas dos vales de Palpa, no sul do Peru (KARLA PATRONI/LUIS JAIME CAMPILLO/PROYECTO PARACAS)

Já as figuras de Nazca, ao contrário, somente podiam ser observadas de cima, porque estão em uma planície.

Descoberta quase casual
A exploração da área começou há anos quase por casualidade, depois de um protesto de ativistas do Greenpeace em 2014. A manifestação, realizada muito perto dos desenhos de Nazca, acabou danificando as linhas.


As figuras de Nazca são geométricas e representam animais.

Os trabalhos de reparação e proteção descobriram "uma linha junto à figura do colibri que nunca tinha sido vista", lembra Castillo.

Foi a partir daí que as pesquisas se intensificaram. Para Castillo, podem existir outras figuras.

"Como tudo que fizemos cobre apenas 5% do território (a explorar), ainda nos faltam os 95% restantes. Por isso esperamos descobrir centenas de geoglifos, que deverão ser restaurados e protegidos".

Em fevereiro deste ano, um motorista de caminhão danificou parte das linhas de Nazca. Ele saiu da estrada que atravessa a reserva natural onde estão os desenhos e entrou na área onde ficam os conhecidos geoglifos, criados há quase 2 mil anos e considerados Patrimônio Mundial da Humanidade.

FONTE: BBC BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…