Pular para o conteúdo principal

A câmera mais rápida do mundo captura cinco trilhões de fotos por segundo



Tudo é mais legal em slow motion e a fotografia em alta velocidade também é uma ferramenta essencial para cientistas estudarem fenômenos que acontecem num piscar de olhos. Pesquisadores da Lund University acabaram de apresentar a câmera mais rápida já desenvolvida, capaz de capturar o equivalente a cinco trilhões de quadros a cada segundo, velocidade suficiente para visualizar o movimento da luz.

Com essas taxas, eventos que acontecem em 0,2 trilionésimos de um segundo podem ser documentos e estudados numa velocidade que os humanos possam compreender. Para ajudar a demonstrar o quão rápido é, os pesquisadores utilizaram a nova câmera para filmar um grupo de fótons viajando por um caminho equivalente a espessura de uma folha de papel, fazendo parecer como se as partículas de luz estivessem apenas se movendo, ao invés de estarem correndo a 990 milhões de quilômetros por hora.

Como você pode imaginar, a tecnologia que permite que câmeras como essa capturem tantos frames por segundo é radicalmente diferente de como as filmadoras e câmeras digitais modernas funcionam. Na verdade, a câmera não dispara por um segundo inteiro – capturar cinco trilhões de frames em um segundo exigiria um rolo de filme de quilômetros. Além disso, os eventos que a câmera deve capturar duram mais ou menos um picossegundo; cerca de um trilhão de vezes do tempo que você leva para dizer “um Mississippi”.

Em vez disso, a câmera de altíssima velocidade utiliza um outro truque para atingir a rapidez necessária. Cada frame do filme que é gravado contém quatro imagens separadas, capturadas uma depois da outra, que são criadas ao jogar a luz de laser no objeto. Cada pulso de luz cria um “código” único que permite que as imagens combinadas depois sejam decodificadas e separadas utilizando uma chave de criptografia.


Os pesquisadores, Elias Kristensson e Andreas Ehn, batizaram a nova tecnologia de FRAME – ou Frequency Recognition Algorithm for Multiple Exposures (Algoritmo de Reconhecimento de Frequência por Múltiplas Exposições, em tradução livre) – como foi detalhado no artigo publicado no periódico Light: Science and Applications. Ao maximizar como cada frame do filme é utilizado, os cientistas não conseguiram apenas aumentar a velocidade de captura (mais quadros por segundo significa mais quadros necessários para capturar cada segundo), como também devem conseguir filmar sequências mais longas e com mais detalhes.

O que os pesquisadores esperam revelar com a nova tecnologia? Quando eles não estão desenvolvendo câmeras, os dois estudam combustão. Por isso, esperam que a criação possibilite descobertas para aprimorar motores movidos a gás ao revelar as complexas reações químicas que acontecem no nível molecular quando o combustível é queimado.

Mas as câmeras de alta velocidade, especialmente as que revelam interações e movimentos de partículas de luz, prometem trazer avanços em todas as áreas, desde as telecomunicações até aos processadores que estão nos nossos eletrônicos. Os criadores dessa nova câmera já trabalharam como uma empresa alemã para desenvolver um protótipo funcional da tecnologia e eles estimam que vai demorar apenas alguns anos até que outros pesquisadores consigam botar as mãos no produto.



[Lund University via New Atlas]

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…