Pular para o conteúdo principal

Este erro fatal do TRAPPIST-1 pode arruinar nossas esperanças de encontrar vida extraterrestre



Em fevereiro, os terráqueos se alegraram quando a NASA anunciou a descoberta de sete planetas parecidos com a Terra, aglomerados ao redor de uma estrela anã extremamente fria. O sistema, chamado TRAPPIST-1, é especialmente atraente por ter três planetas na zona habitável, o que quer dizer hipoteticamente que suas superfícies podem suportar água no estado líquido e até mesmo vida. Como resultado, todos os astrônomos, de experientes a amadores, querem um pedaço dessa deliciosa TRAPPIST-1 e encontrar alguns bebês alienígenas. Mas, infelizmente, as nossas esperanças podem já ter sido diminuídas. Talvez só um pouco.

Um novo estudo de um time de cientistas do observatório Konkoly, em Budapeste, na Hungria, revelou o que pode ser o calcanhar de Aquiles dos exoplanetas TRAPPIST-1 : explosões solares de sua estrela causando caos nas atmosferas dos planetas. Usando dados da missão K2, da nave Kepler, da NASA, o time observou as curvas de luz do sistema TRAPPIST-1 durante um período de 80 dias. Nessa janela relativamente curta, os pesquisadores notaram 42 eventos de explosões solar, o que pode tornar as atmosferas dos planetas do TRAPPIST-1 instáveis demais para sustentar vida. O estudo desapontador será publicado no Astrophysical Journal.

Para jogar suco de limão nessa ferida, os pesquisadores acham que as tempestades do sistema TRAPPIST-1 “podem ser de 100 a 10.000 vezes mais fortes do que as observadas na Terra. A maior tempestade solar já registrada em nosso planeta, a de 1859, causou perturbações geomagnéticas sem precedentes. Especialistas dizem que um evento similar iria “destruir o mundo moderno”, de acordo com a National Geographic. Grandes explosões solares são perigosas porque elas podem enviar muita energia de radiação (por exemplo raios-x e luz ultravioleta), que pode acabar com a atmosfera de um planeta e danificar as formas de vida vivendo dentro dele.

Então, a não ser que a vida alienígena pareça com este cara ou este cara, o TRAPPIST-1 pode estar arruinado, ou pelo menos as nossas chances de encontrar sinais de vida nesses sete exoplanetas pode ter acabado.


Imagem: NASA/JPL-Caltech

Mas, é claro, nem toda a esperança acabou. Os cientistas alertaram que o sistema de Proxima Centauri, nossa estrela vizinha mais próxima que abriga o recém-descoberto exoplaneta Proxima b, pode também ter questões de habitabilidade por causa da radiação que sua estrela anã M emite em violentas explosões. Porém, de acordo com alguns especialistas, principalmente os astrobiólogos, isso não desconta a possibilidade de vida no Proxima B. O mesmo se aplicaria para TRAPPIST-1.

“Acho que o que esses pesquisadores pensaram foi apenas sobre os sinais de vida atmosféricos, e, então, se a atmosfera não estiver estável, vai ser difícil detectar esses sinais”, Lisa Kaltenegger, diretora do Instituto Carl Sagan, disse ao Gizmodo. “Mas para os outros sinais de vida, como a biofluorescência, não importa tanto o que a atmosfera faz.” Aqui na Terra, certos tipos de animais marinhos, como águas-vivas e corais, usam a biofluorescência para lidar com a intensa radiação solar, ao absorver os raios de alta energia e reemitir energia mais fraca e uma coloração distinta.

Recentemente, Kaltenegger e seu colega e pesquisador associado do Instituto Carl Sagan, Jack T. O’Malley-James, publicaram uma pesquisa no Monthly Notices of the Royal Astronomical Society sobre como avida biofluorescente pode possivelmente sobreviver nos planetas do TRAPPIST-1 sendo suas atmosferas instáveis ou não por causa das explosões solares.

“Existe muito mais resiliência do que as pessoas imaginam”, O’Malley-James disse ao Gizmodo. “Especialmente com esses tipos de explosões, alterando a atmosfera de uma forma que não vai tornar o planeta completamente inabitável. Pode ser ruim para certos tipos de vida, mas pode ser irrelevante para outros.”

Então, por mais que não seja ideal que astronautas deem uma volta pelas praias dos planetas TRAPPIST-1, algo pode estar lá. Nós só vamos ter que procurar um pouco mais por isso. Eu, por mim, quero acreditar.

[Arxiv]

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

  1. Parece até agora pelo que achou no espaço, que o espaço é um monte de planetas radioativos e sem vida.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…