Pular para o conteúdo principal

Redemoinho de poeira em Marte atinge a sonda InSight da NASA



Por George Dvorsky

A sonda InSight, da NASA, foi atingida por uma das famosas “dust devils” (redemoinhos de poeira) de Marte, mas não se preocupe, ela está bem. No máximo, o que a repentina rajada de vento causou foi ter ajudado a limpar um pouco da irritante poeira que estava se acumulando nos painéis solares da sonda. Além disso, o redemoinho passageiro também trouxe um pouco de ciência bem interessante.

Os dados coletados pela InSight em 1º de fevereiro de 2019 são consistentes com a “dust devil” que passou diretamente pela sonda, segundo release divulgado pela NASA. Infelizmente, a câmera não conseguiu registrar nenhuma imagem do fenômeno, mas os dois painéis solares receberam uma carga de energia repentina – cerca de 0,7% em uma e 2,7% em outra – o que a NASA afirma ser exatamente o tipo de coisa que você esperaria se uma fina camada de poeira fosse removida, de repente, da superfície dos painéis.

Cientistas da NASA afirmam já ter visto isso acontecer antes. As sondas espaciais Spirit e Opportunity já receberam cargas repentinas de energia, algumas de até 10%, seguidas de evidências fotográficas mostrando que os painéis estavam com menos poeira do que antes.

A novidade desse evento mais recente, no entanto, é que a InSight foi capaz de reunir outros tipos de evidência para sustentar o caso. Essa seria a primeira vez que uma “dust devil” foi diretamente detectada por instrumentos a bordo de uma sonda marciana, segundo a NASA. Nenhuma das “sondas espaciais movidas a energia solar incluiu sensores meteorológicos que armazenam tantos dados ininterruptamente”, afirmou a agência espacial em comunicado.

O evento aconteceu em um início de tarde na Elysium Planitia, uma região no equador de Marte. Assim como na Terra, esses redemoinhos de poeira são mais comuns nesse período do dia devido à interação entre superfícies quentes com o ar frio. Além disso, a Elysium Planitia já é uma região do planeta caracterizada por muitos ventos.

O chamado Subsistema de Carga Útil Auxiliar (APSS, na sigla em ingês), uma série de sensores meteorológicos do InSight, coletou dados compatíveis com uma “dust devil” que passou por cima da sonda. O vento mudou de direção em 180 graus, por exemplo, enquanto que a velocidade do vento pulou para 72 km/h.

O APSS também detectou uma queda brusca na pressão do ar. Curiosamente, a NASA afirma que essa foi a maior queda de pressão já registrada por uma sonda em Marte. A queda foi de 13% da pressão do ar local e indica ventos rápidos demais para serem detectados pelos sensores do InSight.

“O vento mais rápido que conseguimos medir diretamente do InSight até agora era de 28 metros por segundo, então esse redemoinho que removeu a poeira dos nossos painéis solares está entre os ventos mais fortes que já vimos”, explicou Aymeric Spiga, cientista da missão InSight. “Sem esse fenômeno, os ventos são tipicamente de 2 a 10 metros por segundo, dependendo da hora do dia.”

Esse evento não é tão incomum quanto parece. “Dust devils” são frequentes em Marte, esculpindo a superfície com diferentes padrões. Estima-se que milhões de “dust devils” se formam em nosso planeta vizinho diariamente.

A sonda InSight já detectou diversas “dust devils” próximas a ela desde que pousou em Marte no final de novembro de 2018. A NASA suspeita que essa não será a última vez que um redemoinho de poeira atingirá a sonda, e isso é algo positivo. Esses fenômenos não são perigosos e, na ausência de alguém para limpar os painéis solares da InSight, vão ajudar com o serviço.

Engenheiros da NASA agora querem capturar cargas de energia comparáveis àquelas recebidas pelas sondas Opportunity e Spirit. Portanto, eles estão esperando ansiosamente por redemoinhos mais fortes.

Além disso, o estudo contínuo desses eventos vai aprimorar a capacidade da NASA em criar e melhorar futuras missões à base de energia solar, e entender como os ventos afetam a superfície de Marte.

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…