Pular para o conteúdo principal

Tabela periódica mais antiga do mundo é encontrada na Escócia


TABELA PERIÓDICA DE 1885 FOI PRODUZIDA EM VIENA (FOTO: UNIVERSITY OF ST ANDREWS)

Produzido em 1885, quadro é um dos primeiros da Europa e ficou perdido em sala de universidade por mais de 46 anos

Em 2014, o professor Alan Aitken encontrou uma tabela periódica datada de 1885 em um acervo da Universidade St Andrews, na Escócia, que continha produtos de laboratório, equipamentos e outros objetos do departamento de química da faculdade.

A sala foi inaugurada em 1968, quando a St Andrews se mudou para o atual endereço. Ou seja, o quadro ficou guardado (e perdido) por 46 anos.

Durante o manuseio, os pesquisadores perceberam que seu material era muito frágil e começou a se desfazer. Por isso, o item foi diretamente enviado para autenticação e reparação.

A tabela é um dos primeiros exemplares do mundo, visto que não possui elementos posteriores identificados. Ela é escrita em alemão e uma inscrição no canto inferior esquerdo – 'Verlag v. Lenoir & Forster, Wien' – identifica uma impressora científica que operou em Viena, na Áustria, entre 1875 e 1888. Outra frase – 'Lith. von Ant. Hartinger & Sohn, Wien' – nomeia o litógrafo que gravou os itens no catálogo.

Eric Scerri, especialista em tabela periódica da Universidade da Califórnia em Los Angeles, nos Estados Unidos, estima que o quadro tenha sido produzido entre 1879 e 1886, com base nos elementos representados. Tanto o gálio (Ga) quanto o escândio (Sc) – descobertos em 1875 e 1879, respectivamente – estão presentes, enquanto o germânio, identificado em 1886, não está.


TABELA PERIÓDICA ANTIGA EM TRATAMENTO DE LAVAGEM (FOTO: UNIVERSITY OF ST ANDREWS)

Restauração

O suporte de papel do quadro era frágil e quebradiço, seu formato laminado e o revestimento de linho pesado contribuíam para sua condição mecânica ruim. Para torná-lo seguro e manuseável, a universidade recebeu um financiamento para a reparação.

O tratamento consistiu em remover a sujeira e detritos da superfície, separando o papel do suporte de linho. Houve lavagem em água desionizada ajustada a um pH neutro com hidróxido de cálcio para remover a descoloração solúvel e um pouco da acidez. Além disso, a tabela recebeu "desacidificação" por imersão em um banho de hidrogenocarbonato de magnésio para depositar reserva alcalina no papel. Para reparar rasgos e perdas, foi usado papel kozo japonês e pasta de amido de trigo.

O financiamento também permitiu a produção de um fac-símile (cópia) em tamanho real do quadro, que agora está em exibição no departamento de química da faculdade. A tabela original está armazenada em uma área climatizada do setor de Coleções Especiais da Universidade St Andrews.

Histórico

M Pilar Gil, pesquisadora da área de Coleções Especiais, encontrou nos registros financeiros antigos de St Andrews um pedido para a compra de uma tabela de 1885 pelo professor Thomas Purdie, em outubro de 1888. O item foi incluído nas despesas da turma de química daquela época. Segundo ela, esta tabela parece ser a única sobrevivente deste período em toda a Europa.

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…