Pular para o conteúdo principal

Os humanos a caminho de Marte podem enfrentar um grande risco de câncer



Praticamente todo mundo que gosta de espaço e tem bastante dinheiro está tentando ir para Marte em um futuro próximo. Mas antes que qualquer pessoa alcance o Planeta Vermelho, há várias preocupações, mais notavelmente a de que nossos corpos não foram construídos para viver em uma caixa de areia estéril com uma fina atmosfera. Mas a jornada em si para Marte é uma preocupação tão grande quanto. E um desanimador novo estudo sugere que essa viagem poderia aumentar os riscos de os passageiros desenvolverem câncer — risco possivelmente duas vezes maior do que especialistas achavam anteriormente.

A pesquisa, liderada por Frank Cucinotta — professor do departamento de física da saúde e ciências diagnósticas da Universidade de Nevada, em Las Vegas — afirma que modelos atuais de risco de câncer por voos espaciais de longa duração são incompletos. Para dar um contexto, astronautas no espaço estão expostos a raios cósmicos galácticos enquanto estão lá em cima — afinal de contas, eles não têm a magnetosfera da Terra para protegê-los de partículas prejudiciais. Esses raios cósmicos são preocupantes, já que podem causar dano e mutação ao DNA, e, obviamente, quanto mais tempo alguém fica no espaço, mais exposto fica a essas partículas. O trabalho foi publicado na edição de maio deste ano da Scientific Reports.

Os modelos atuais de risco da NASA afirmam que o câncer por radiação vem principalmente de raios cósmicos que bagunçam nosso DNA, mas o novo modelo dessa equipe de pesquisadores sugere que a realidade pode ser bem pior. Após estudar tumores em ratos, os pesquisadores acreditam que as células danificadas por raios cósmicos poderiam na verdade impactar outras células saudáveis ao redor delas, como um efeito dominó mortal.

“A exposição a raio cósmico galáctico pode devastar o núcleo de uma célula e causar mutações que podem resultar em cânceres”, explicou Cucinotta, em um comunicado. “Descobrimos que as células danificadas enviam sinais para as células não afetadas em seu entorno e provavelmente modificam os microambientes dos tecidos. Esses sinais parecem inspirar as células saudáveis a mutar, causando então tumores ou cânceres adicionais.”

O pior de tudo é que os trajes espaciais não serão de muita serventia.

“Explorar Marte vai exigir missões de 900 dias ou mais e inclui mais de um ano no espaço profundo, onde exposição a todas as energias de íons pesados de raio cósmico galáctico são inevitáveis”, disse Cucinotta. “Os níveis atuais de defesa contra a radiação iriam, no máximo, diminuir modestamente os riscos de exposição.”

Claramente, mais pesquisas terão de ser conduzidas para confirmar o quanto estarão em risco os exploradores de Marte e o que pode ser feito para protegê-los dos raios cósmicos (ratos não são humanos, afinal). Mas para acrescentar só mais uma camada de notícia, Marte tem uma atmosfera superfina — menos de 1% da espessura da atmosfera da Terra —, então vai expor as pessoas a ainda mais radiação após o pouso. Esperamos que tudo isso seja resolvido em breve, antes que as colônias marcianas se iniciem, ou então isso pode ser desastroso.



[Scientific Reports]

Imagem do topo: NASA

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…