Pular para o conteúdo principal

A história secreta do gato que foi autor de um artigo de física



Infelizmente, nenhum de nós será um gato. A maioria de nós nunca vai escrever ou publicar um artigo de física também, ainda mais um respeitado. Mas de alguma forma, nos anos 1970, um felino fenomenal chamado Chester conseguiu fazer isso tudo sob a tutela do seu humano, o físico Jack H. Hetherington. Ele até tinha um pseudônimo, F.D.C. Willard. Isso mesmo.

Em novembro de 1975, Hetherington, um professor de física da Michigan State University escreveu um artigo sobre o comportamento do átomos em diversas temperaturas chamado “Two-, Three-, and Four-Atom Exchange Effects in bcc 3He”. Antes de mandar o artigo para a Physical Review Letters, Hetherington percebeu que estava escrevendo “nós” em todo o trabalho, mesmo sendo ele o único autor. Em vez de editar o texto, que foi escrito em uma máquina de escrever, Hetherington espertamente acrescentou seu gato como coautor. De acordo com o Atlas Obscura o pseudônimo de Chester foi inspirado no pai do gatinho, Willard, e o nome científico para o gato doméstico, Felix domesticus. Portanto, F.D.C. Willard sentiu o gostinho da fama científica.


“Two-, Three-, and Four-Atom Exchange Effects in bcc 3He” tem sido citado muitas vezes, e é considerado bem influente até hoje. Mas alguma hora, a verdadeira identidade do coautor de Hetherington foi revelada. Hetherington abraçou a ideia e até assinou algumas cópias do trabalho com a “assinatura” de Chester.


Imagem: Captura de tela via Google Books

Embora Chester possa não ter de fato escrito um artigo de física, de acordo com o consultor de comportamento felino e pesquisador de comportamento animal Mikel Delgado, gatos são criaturas muito inteligentes que gostam de experimentar com o seu ambiente. Talvez eles sejam físicos envoltos em pelos.

“Acho que todos os animais são inteligentes porque ainda estão no planeta, apesar dos humanos estragar seu ambiente e também por serem bons em coisas específicas”, Delgado disse ao Gizmodo. “Gatos são bons predadores e em prever o movimento de suas presas, os tornando caçadores eficientes. Eles também podem explorar os recursos humanos e sobreviver sem nós”.

Donos de gatos são bem cientes dos “experimentos científicos” de seus bichos, o que geralmente envolve jogar coisas no chão sem motivo aparente.

“Acho que seres que derrubam coisas de prateleiras geralmente estão entediados”, Delgado disse. “Eles estão vendo se podem fazer algo em seu ambiente interagir com eles, e geralmente, quando eles derrubam coisas de prateleiras, muitas pessoas vão notar que o gato está olhando para elas”. Aparentemente, os gatos fazem isso porque eles aprenderam a chamar a nossa atenção, então claramente, eles entendem a resposta a estímulos. Gatos usariam ciência para seus fins.

Apesar de F.D.C. Willard ter morrido há muito tempo, seu legado perdura. Esperamos que mais cientistas sigam os passos de Hetherington porque, francamente, a física precisa de mais gatos.

“Acho que mais cientistas podem querer creditar seus gatos pela sua ajuda”, disse Delgado.

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…