Pular para o conteúdo principal

Cientista do Departamento de Defesa dos EUA alega ter tido encontro com OVNI



Um cientista que trabalha para o Departamento de Defesa dos Estados Unidos é o mais recente ex-oficial militar a delatar fatos sobre alienígenas e OVNIs.

O perito em sistemas eletromagnéticos e de laser, que pediu para manter seu nome em sigilo a fim de salvaguardar sua carreira, alega ter visto um OVNI extraordinário, no formato de receptor de aparelho telefônico, nas florestas de Ontário, Canadá, durante uma caçada.

O homem relatou seu suposto encontro numa entrevista de 40 minutos com a MUFON – Mutual UFO Network, a maior organização de investigação de OVNIs do mundo. Ele disse que fazia parte de uma equipe de três caçadores, numa viagem que ocorreu em 28 de agosto de 2014, aproximadamente às 21h40, quando a ‘nave’ foi vista a somente 120 metros de distância deles, por aproximadamente seis minutos.

Os outros dois homens na equipe também não se identificaram.

Ele alega ter observado o objeto através da luneta de seu rifle.

Numa vídeo entrevista para a MUFON, ele disse: “Estávamos dirigindo por uma rota de lenhadores, em direção à autoestrada principal, quando apareceu esta nave em altitude baixa o suficiente para vê-la através do para-brisas.

“Eu diria que ela estava no máximo entre 15 a 18 metros de altitude. Tirei a luneta de meu rifle para fora da mochila, abri a janela e me pendurei para fora, a fim de observar a nave.”

Ele a descreveu como tendo um “intenso brilho” gerando uma intensidade de luz similar à iluminação de um estádio.

“Estive envolvido com sistemas operacionais no passado, e esta coisa tinha luz coerente; era ‘salgada’ aos olhos quando você olhava para ela, como se estivéssemos olhando para um laser que tinha passado através de uma grade de difração, ou algo desta natureza. Não era um laser focado… Uma das testemunhas ao meu lado ficou assustado e disse ‘o que é isto?’ e a outra pessoa disse atire nele; mas eu disse que não podia atirar em algo que não era identificado.”

O homem disse ter feito várias notas mentais sobre o objeto, estimando ter 50 metros de comprimento, 6 metros de espessura, com um diâmetro de aproximadamente 18 metros. Ele disse:

“Parecia como se fosse feito de uma pedaço de mercúrio forjado. Ele era brilhante e polido. Não havia nenhuma linha ou rebite. Sou piloto, assim eu estava olhando por todos os detalhes que você veria numa aeronave. Eu estava procurando por linhas na fuselagem que indicariam uma porta ou um equipamento de pouso.”

A testemunha alega que pela maior parte do evento nenhuma câmera funcionava, mas após a nave estar a 400 metros de distância, ou mais, tudo voltou a funcionar. Ele ainda disse que eles foram capazes de registrar uma assinatura eletromagnética vinda dele, mas o homem não alega que tenha sido definitivamente uma nave alienígena. Ele acredita que poderia ser algum tipo de tecnologia secreta de governos da Terra.

O homem está requerendo a todos que viram uma nave similar, ou qualquer cientista avançado com conhecimento de rádio de alta frequência ou sistemas de geração de campo de frequências, que se manifestem.

Ele disse: “A razão principal de eu estar fazendo isto é que estou procurando por ajuda para tentar encontrar como este veículo voava”.

O caso está sendo investigado pela MUFON do estado de Indiana, nos EUA.

Abaixo, o vídeo em inglês sobre o incidente:

FONTE: http://www.express.co.uk/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…