Pular para o conteúdo principal

A misteriosa origem dos disparos rápidos de rádio


POR SALVADOR NOGUEIRA

Um grupo internacional de astrônomos encontrou uma série repetitiva de estranhas transmissões de rádio provenientes das profundezas do cosmos. Eles não sabem o que pode estar gerando o fenômeno, mas uma coisa é certa: pelo menos nesse caso não se trata de um evento cataclísmico, que acontece uma vez só, como a explosão de uma estrela em supernova ou o nascimento de um buraco negro. É algo que se repete.

Os pesquisadores partiram da detecção de um disparo rápido de rádio (FRB, na sigla em inglês) feita em 2012, no Observatório de Arecibo, em Porto Rico. Esse é um dos misteriosos sinais detectados nos últimos anos, vindos de regiões muito distantes. Há poucos dias, o Mensageiro Sideral abordou o primeiro sinal do tipo que teve sua galáxia de origem determinada — o que permitiu aos pesquisadores medir a densidade de matéria convencional no espaço que nos separava dela. (O resultado, você há de se lembrar, batia com a estimativa de que apenas 5% do Universo é feito das partículas conhecidas, componentes da chamada matéria bariônica, cujos representantes mais famosos são os prótons, nêutrons e elétrons.)

A questão é que ninguém havia visto um sinal como esse, altamente energético e com duração de uma mínima fração de segundo, se repetir numa mesma localização. Até agora. Ao monitorar novamente a mesma região do espaço em que fora detectado o FRB 121102, o grupo de Jason Hessels, do Instituto para Radioastronomia da Holanda, detectou outros dez outros pulsos semelhantes, cuja posição é consistente com a do original. Ou seja, o disparo muito provavelmente é repetitivo.


Região do céu de onde vieram os pulsos repetitivos, marcada por um círculo. (Crédito: Rogélio Bernal Andreo/DeepSkyColors.com)

“Pulsos repetitivos descartam modelos envolvendo eventos cataclísmicos — como a colisão de estrelas de nêutrons ou o colapso de estrelas de nêutrons supermassivas”, escrevem os pesquisadores, em artigo publicado na “Nature”.

Um dos candidatos mais prováveis a gerar os sinais, segundo os pesquisadores, seriam pulsares fora da Via Láctea capazes de produzir emissões gigantes.

A descoberta ainda gera uma dúvida adicional: será que todos os pulsos são repetitivos? Os pesquisadores destacam que Arecibo é bem mais sensível do que Parkes ou Green Bank, os outros observatórios a estudar os FRBs. Dos dez pulsos repetitivos detectados em Arecibo, só dois seriam potencialmentemente detectados em Parkes. O que levanta a possibilidade de que todos os FRBs sejam de natureza repetitiva, faltando-nos apenas a capacidade de detectar múltiplos pulsos na maioria dos casos.

Alternativamente, os FRBs poderiam ser gerados por objetos astrofísicos diferentes, de forma que alguns produzissem sinais repetitivos e outros não.

Ou seja, apesar da detecção de pelo menos um pulso repetitivo, ainda estamos muito longe de saber exatamente do que se tratam esses eventos.

FONTE: http://mensageirosideral.blogfolha.uol.com.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Sintomas bizarros de “ataque sônico” estariam se espalhando por diplomatas americanos pelo mundo

Por: Rhett Jones

Por mais de um ano e meio, diplomatas norte-americanos sofreram de doenças parecidas, que incluíam danos cerebrais leves e perda de audição, depois de terem alegado ouvir sons incomuns. Os incidentes começaram em Cuba, mas os relatos agora se espalharam para outros países. À medida que as autoridades ampliaram os esforços para tratar os casos potenciais, quase 200 pessoas teriam se apresentado para serem examinadas.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos teve pouco a dizer sobre os incidentes que começaram em Havana, no fim de 2016, e o vácuo de informações abriu as portas para teorias da conspiração e outras alegações não checadas. Por ora, ninguém pode dizer com certeza o que está acontecendo nesses casos, mas parece que diplomatas norte-americanos estão sendo alvos de algum tipo de ataque que tem deixado os especialistas perplexos. No começo, os oficiais acreditavam que algum “dispositivo sônico” desconhecido estivesse sendo usado contra as vítimas, mas outra…

Fazendeiro grego encontra túmulo de 3.400 anos debaixo de suas oliveiras

Por: George Dvorsky

Um túmulo de 3.400 anos contendo dois caixões e dúzias de artefatos que remontam ao fim da era Minoica estava escondido debaixo do olival de um fazendeiro grego, no sudeste da ilha de Creta, na Grécia.

Como noticiado pelo Cretapost, o homem, que não teve seu nome revelado, estava tentando estacionar seu veículo debaixo da sombra de uma oliveira quando o solo debaixo dele começou a afundar. Depois de se afastar, o fazendeiro notou que um buraco medindo cerca de 1,2 metro de largura apareceu de repente. Quando ele olhou para o vazio abaixo, rapidamente percebeu que havia se deparado com algo importante.


O buraco. Imagem: Eforato de Antiguidades de Lasithi

O fazendeiro contatou o Eforato de Antiguidades de Lassithi — ministério de patrimônio local —, que enviou arqueólogos para investigar. Descobriram então que o fazendeiro havia se deparado com um túmulo da era Minoica contendo um par de caixões, cada um deles com um só esqueleto. Duas dúzias de vasos com ornamentos…