Pular para o conteúdo principal

Pele eletrônica é 1.000 vezes mais rápida que pele humana


Malhas de sensores imitam cada tipo de célula sensorial humana.
[Imagem: Wang Wei Lee et al. - 10.1126/scirobotics.aax2198]

Sistema nervoso artificial

Robôs e próteses brevemente poderão ter uma sensação de toque equivalente - e até melhor - do que a pele humana.

É o que promete um sistema nervoso artificial desenvolvido por uma equipe de pesquisadores da Universidade Nacional de Cingapura (NUS) - eles batizaram o sistema de ACES (Electronic Asynchronous Coded Electronic Skin, ou pele eletrônica codificada eletronicamente de forma assíncrona).

O novo sistema de pele eletrônica, que difere bastante das similares desenvolvidas até agora, alcançou uma capacidade de resposta extremamente rápida e grande robustez contra danos. Além disso, ele pode operar em conjunto com qualquer tipo de camada de sensores, para funcionar efetivamente como uma pele eletrônica.

"Os humanos usam o senso de toque para realizar quase todas as tarefas diárias. Sem ele, nós perdemos até nosso senso de equilíbrio ao caminhar. Da mesma forma, os robôs precisam ter um senso de toque para interagir melhor com os humanos, mas os robôs hoje ainda não conseguem sentir os objetos muito bem," explicou o professor Benjamin Tee, coordenador da equipe.

O sistema nervoso eletrônico é composto de uma rede de sensores conectados através de um único condutor elétrico, ao contrário dos feixes nervosos da pele humana. Ele também é diferente das peles eletrônicas existentes, que possuem sistemas de fiação interligadas, o que adiciona um potencial para danos mecânicos, além de serem difíceis de escalonar.


A mão robótica passou a fazer tarefas de que não era capaz graças a um pequeno retalho de pele eletrônica.
[Imagem: Benjamin C.K. Tee/NUS]

Pele artificial mais rápida que pele humana

A nova pele eletrônica detecta toques mais de 1.000 vezes mais rápido do que o sistema nervoso sensorial humano. Por exemplo, ela é capaz de diferenciar contatos físicos entre diferentes sensores em menos de 60 nanossegundos - o mais rápido já alcançado para uma tecnologia de pele eletrônica - mesmo com um grande número de sensores.

Os testes mostraram que a pele artificial pode identificar com precisão a forma, a textura e a dureza dos objetos em 10 milissegundos, 10 vezes mais rápido do que o piscar de um olho.

A equipe fez um experimento com um retalho da pele artificial recobrindo o polegar de uma mão robótica, o que melhorou a capacidade do robô para pegar e entregar uma xícara de café sem deixá-la escorregar porque ele podia sentir imediatamente quando pegava ou quando deixava a xícara.

Outras aplicações potenciais incluem o desenvolvimento de robôs para tarefas de recuperação e salvamento em zonas de desastres ou assumir operações do dia a dia, como a embalagem de itens em armazéns. A equipe afirma que já está trabalhando nessas aplicações, começando por dispositivos protéticos para aplicação na área médica.

Bibliografia:

Artigo: A neuro-inspired artificial peripheral nervous system for scalable electronic skins
Autores: Wang Wei Lee, Yu Jun Tan, Haicheng Yao, Si Li, Hian Hian See, Matthew Hon, Kian Ann Ng, Betty Xiong, John S. Ho, Benjamin C. K. Tee
Revista: Science Robotics
Vol.: 4 (32)
DOI: 10.1126/scirobotics.aax2198

FONTE: SITE INOVAÇÃO TECNOLOGICA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…