Pular para o conteúdo principal

Rara ferramenta feita de jade pelo povo maia é encontrada em Belize


JADEÍTE MAIA ENCONTRADA POR CIENTISTAS DA UNIVERSIADE DE LOUISIANA, NOS ESTADOS UNIDOS (FOTO: HEATHER MCKILLOP/LSU)

Pesquisadores se surpreenderam com a descoberta, já que itens feitos de jade eram utilizados em rituais ou para presentear líderes

Um grupo de cientistas da Universidade de Louisiana, nos Estados Unidos, encontrou uma ferramenta maia feita de jade. O artefato foi descoberto em Belize, numa área que costumava ser a salinaEk Way Nal, que era utilizada pelos maias para a extração de sal.

Embora essa tenha sido a primeira vez que um objeto de jade foi descoberto junto com seu cabo (feito da madeira de jacarandá que existe em Honduras), o fato de ter sido encontrado em uma salina foi o que mais surpreendeu os especialistas. "A jade translúcida de alta qualidade é normalmente associada a contextos ritualísticos ou cerimoniais na área maia", explicaram os pesquisadores, liderados pela arqueóloga e antropóloga Heather McKillop, em artigo. "A ferramenta de Ek Way Nal é feita de jade de excepcional qualidade, o que é surpreendente, dado seu contexto utilitário."

De acordo com os especialistas, o uso da pedra de jade no Período Clássico dos maias (300-900 dC), era reservado para placas cerimoniais, estatuetas e tampões de ouvido (brincos) únicos e elaborados para a realeza e outras elites. "Objetos de jade altamente trabalhados foram destinados para uso em cerimônias maias dinásticas, como presentes a outros líderes para solidificar alianças, ou como oferendas de sepultamento para acompanhar as dinastias e outras elites", escreveram os arqueólogos no estudo.


CABO DA FERRAMENTE FEITO DE MADEIRA JACARANDÁ DE HONDURAS (FOTO: HEATHER MCKILLOP/LSU)

Ek Way Nal é um dos 110 locais que compõem o Paynes Creek Salt Works, restos submersos de uma antiga oficina de sal — o local foi abandonado por conta da elevação do nível do mar. "Os trabalhadores do sal eram empreendedores bem-sucedidos que conseguiam obter ferramentas de alta qualidade para seu ofício por meio da produção e distribuição de uma necessidade biológica básica: o sal", disse McKillop em comunicado.

A equipe acredita que a peça de jade não tenha sido usada em materiais muito duros, como pedras ou madeira, mas em atividades mais delicadas, como raspar sal, cortar peixes e carnes, ou limpar frutas. "O uso da jade como uma ferramenta utilitária em um trabalho de sal indica que mesmo materiais exóticos, que muitas vezes exigem perícia para moldar ferramentas, foram selecionados por sua dureza", escrevem os autores.


PESQUISADORES EM EK WAY NAY (FOTO: HEATHER MCKILLOP/LSU)

FONTE: REVISTA GALILEU

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…