Pular para o conteúdo principal

Thomas Edison achava que seria impossível fazer ligações telefônicas cruzando o Oceano Atlântico



Por: Matt Novak

Nunca diga nunca. Thomas Edison foi um grande inventor, mas suas previsões viraram piada. Em 1894, ele disse que as ligações telefônicas transatlânticas seriam impossíveis. Sua incredulidade se tornaria estúpida pouco mais de três décadas depois, em 1927, quando esse feito foi alcançado.

Edison deu uma entrevista ao jornal texano Galveston Daily News, que foi publicada na edição de 28 de outubro de 1894. Nela, o inventor expressa sua descrença, explicando de maneira bem confusa que seria necessário um tipo especial de cabo.

“Eu não acho que conseguiremos telefonar de um lado do Atlântico a outro. Seria impossível por causa da eletrificação da gutta percha [espécie de látex feito a partir da seiva da árvore de mesmo nome], que reveste o cabo. Toda substância vai eletrificar alguma coisa, então a dificuldade não será superada descartando o que se usa hoje. Entre Valencia e Heart’s Content [em Terra Nova, no Canadá], por exemplo, as toneladas de gutta percha no cabo têm um papel essencial na operação. Todo pedaço tem que ser eletrificado antes de enviar um único sinal. E, quando a corrente é cortada em Valencia, depois da operação, ela vai continuar a fluir até Heart’s Content por um tempo comparativamente longo. Isso tudo interfere nas ondas sonoras. Mesmo no telégrafo, não há pausa real entre os flashes, e há apenas entre dez e 12 ondas sonoras por segundo. Na telefonia, haveria entre duas mil e três mil ao mesmo tempo. O único jeito de resolver isso seria empregando alguma outra força que não afete a matéria usada para revestir.”

A primeira ligação transatlântica ocorreria décadas mais tarde, em 7 de janeiro de 1927, entre Londres e Nova York. A qualidade da ligação, de fato, foi péssima, mas funcionou. A ligação foi completada repetindo ondas de rádio, sem precisar usar um cabo incrivelmente longo.

E o que foi falado na primeira ligação telefônica transatlântica? A conversa se deu entre W.S. Gifford, presidente da companhia que mais tarde seria conhecida como AT&T, em Nova York, e Evelyn P. Murray, chefe dos correios em Londres. Gifford começou a chamada com um discurso preparado.

“Hoje é o resultado de muitos anos de pesquisa e experimentação. Nós abrimos um caminho telefônico entre Nova York e Londres. As pessoas dessas duas grandes cidades poderão se falar e trocar opiniões e fatos como se estivessem cara a cara. Ninguém pode prever a extrema importância da última conquista da organização e da ciência.”

Há um curta documentário fascinante, chamado Speaking From America (“Falando da América”, em tradução livre), sobre como foram feitas as primeiras chamadas telefônicas cruzando o Atlântico. Dirigido por Humprey Jennings em 1938, o filme mostra como as ondas de rádio foram usadas na década de 30 para conectar a Europa e os Estados Unidos. Se você gosta de história da tecnologia, deve assistir (parece que ele não está disponível online em nenhum lugar, mas você pode comprar em DVD ou Blu-Ray o volume 1 da coletânea do Humphrey Jennings, que inclui o curta).

Edison morreu em 1931, alguns anos depois da primeira chamada transatlântica. O inventor não participou desse projeto, mas ele tentou algo ainda mais ambicioso: um telefone para falar com fantasmas. Aqui.

Ilustração do topo: arquivo de Matt Novak

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Sintomas bizarros de “ataque sônico” estariam se espalhando por diplomatas americanos pelo mundo

Por: Rhett Jones

Por mais de um ano e meio, diplomatas norte-americanos sofreram de doenças parecidas, que incluíam danos cerebrais leves e perda de audição, depois de terem alegado ouvir sons incomuns. Os incidentes começaram em Cuba, mas os relatos agora se espalharam para outros países. À medida que as autoridades ampliaram os esforços para tratar os casos potenciais, quase 200 pessoas teriam se apresentado para serem examinadas.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos teve pouco a dizer sobre os incidentes que começaram em Havana, no fim de 2016, e o vácuo de informações abriu as portas para teorias da conspiração e outras alegações não checadas. Por ora, ninguém pode dizer com certeza o que está acontecendo nesses casos, mas parece que diplomatas norte-americanos estão sendo alvos de algum tipo de ataque que tem deixado os especialistas perplexos. No começo, os oficiais acreditavam que algum “dispositivo sônico” desconhecido estivesse sendo usado contra as vítimas, mas outra…

Fazendeiro grego encontra túmulo de 3.400 anos debaixo de suas oliveiras

Por: George Dvorsky

Um túmulo de 3.400 anos contendo dois caixões e dúzias de artefatos que remontam ao fim da era Minoica estava escondido debaixo do olival de um fazendeiro grego, no sudeste da ilha de Creta, na Grécia.

Como noticiado pelo Cretapost, o homem, que não teve seu nome revelado, estava tentando estacionar seu veículo debaixo da sombra de uma oliveira quando o solo debaixo dele começou a afundar. Depois de se afastar, o fazendeiro notou que um buraco medindo cerca de 1,2 metro de largura apareceu de repente. Quando ele olhou para o vazio abaixo, rapidamente percebeu que havia se deparado com algo importante.


O buraco. Imagem: Eforato de Antiguidades de Lasithi

O fazendeiro contatou o Eforato de Antiguidades de Lassithi — ministério de patrimônio local —, que enviou arqueólogos para investigar. Descobriram então que o fazendeiro havia se deparado com um túmulo da era Minoica contendo um par de caixões, cada um deles com um só esqueleto. Duas dúzias de vasos com ornamentos…