Pular para o conteúdo principal

Começa a escavação para a construção de um telescópio gigantesco no Chile



Por: Ryan F. Mandelbaum

Quanto maiores forem os espelhos de um telescópio, melhor será a sua resolução. E acaba de começar a escavação para a construção de um telescópio que será verdadeiramente enorme, chamado de GMT (Giant Magellan Telescope).

O GMT será grande – 24,5 metros de diâmetro, no topo do deserto chileno. É um dos diversos telescópios gigantes que estão em construção. Ele poderá ajudar pesquisadores a observarem galáxias distantes, exoplanetas… E sabe-se lá o que mais.

O telescópio “abre todo um novo potencial para a descoberta de coisas que nem imaginamos, e maneiras de resolver problemas que sempre tivemos mas que a tecnologia não era capaz de nos ajudar a responder”, disse Patrick McCarthy, vice-presidente de operações do telescópio, ao Gizmodo.

O telescópio consiste em sete espelhos de 8,4 metros organizados num formato de colmeia, em cima de uma plataforma de concreto, dentro de um invólucro de 63 metros de altura. Ele estará localizado a 2.514 metros acima do deserto do Atacama, conhecido por seus céus tranquilos, escuros e límpidos. A construção exigirá a escavação de sete metros de rochas sólidas para poder se colocar o concreto. Podemos esperar o início das operações lá para 2024.


A escavação começa no local do GMT. Foto: Giant Magellan Telescope

O GMT observará luzes de comprimento óptico e infravermelho, e será equipado com uma óptica adaptativa especial para remover os borrões causados pela atmosfera. Isso permitirá visualizar detalhes mesmo que a muita distância, como galáxias do primeiro bilhão de anos de existência do universo. Ele também deverá ajudar os cientistas a realizarem imagens diretas de exoplanetas que cercam outras estrelas, e determinar o tipo de moléculas que existem em suas atmosferas.

O GMT terá uma resolução melhor do que o telescópio espacial Hubble, mas existe uma desvantagem em estar no solo terrestre, em vez de estar fora da atmosfera da Terra. “A partir do solo, você provavelmente poderá observar mais próximo de uma estrela, mas provavelmente estará limitado a moderar as proporções de brilho entre o planeta e a estrela”, conta Aki Roberge, cientista do Laboratório de Astrofísica Estelar e de Exoplanetas do Goddard Space Flight Center da NASA. “Do espaço, você não pode chegar perto das estrelas (por causa do diâmetro reduzido do telescópio), mas consegue observar planetas que emitem muito menos luz”.

O que isso significa é que esses telescópios gigantes serão melhores para a observação de exoplanetas que estão ao redor de estrelas anãs vermelhas, diz ela. Os telescópios espaciais são equipados com coronógrafos bloqueadores de luz estelar para conseguirem observar melhor os planetas em torno de estrelas semelhantes ao Sol. Ambos são importantes para o estudo de possível vida extraterrestre.

Cientistas de todo o mundo vão escrever propostas, revisadas por um comitê de seleção, a fim de reservar o tempo para usar o telescópio. Entre os fundadores do telescópio estão um consórcio de universidades e o financiamento virá de países de todo o mundo, incluindo a Coréia do Sul, Austrália e Brasil, bem como a National Science Foundation e outras agências.


Um modelo em escala dos espelhos do GMT que tenho em minha casa, porque sou um idiota. Foto: Ryan F. Mandelbaum

Esse telescópio é apenas um entre vários “telescópios extremamente grandes” que devem ser lançados nos próximos anos. Outros destaques são o controverso Telescópio Trinta Metros planejado para o Havaí e o ELT (Extreme Large Telescope ou Telescópio Extremamente Grande) — sim, é esse o seu nome — que o Observatório Europeu do Sul está planejando instalar no Chile.

Maior é melhor quando se trata de olhar para o espaço, e os telescópios estão entrando numa era em que estão se tornando enormes. Quem sabe o que vamos descobrir no nosso universo.



Imagem do topo: renderização do GMT. Crédito: Giant Magellan Telescope

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…