Pular para o conteúdo principal

Uma mulher está processando antecipadamente a NASA para manter seu frasco de areia lunar



Por: Melanie Ehrenkranz

A questão sobre quem é o dono da Lua está no centro de uma batalha judicial registrada contra a NASA por uma mulher que quer manter um frasco lunar que foi dado a ela pelo astronauta Neil Armstrong.

Laura Murray Cicco entrou com um processo proativamente contra a agência espacial na última semana — a NASA ainda não a procurou para pegar o frasco, mas a agência já tentou no passado obter itens da Lua trazidos à Terra. A mãe de Cicco “deu a ela o frasco de vidro com uma tampa de borracha cheia de pó cinza claro” quando ela tinha dez anos, segundo o documento registrado na corte, mas ela não havia visto o item “por décadas”, até cinco anos atrás, quando foi verificar os pertences de seus pais.

Neil Armstrong era supostamente amigo do pai de Cicco, Tom Murray, que foi da Força Aérea dos Estados Unidos. Ambos foram membros do Quiet Birdmen, um clube secreto para aviadores. Armstrong deu o frasco para Cicco na década de 1970, e o recipiente também continha um bilhete na parte de trás de um cartão de visita um dos negócio que dizia: “Para Laura Ann Murray — boa sorte — Neil Armstong Apollo 11”.


Foto por Christopher M. McHugh

A autenticidade do bilhete e da poeira lunar já foi testada por especialistas. Um conhecedor de caligrafia confirmou que a letra é de Armstrong, segundo o advogado de Cicco, Christopher McHugh. Já a questão da areia não é tão fundamentada — um especialista concluiu que a areia lunar do frasco de Cicco “pode ter sido originada” da superfície lunar, segundo documentos registrados na Justiça, como noticia o Washington Post, embora um outro teste tenha constatado que a composição da amostra de poeira lunar seja parecida com a “encontrada na crosta média da Terra”.

No entanto, o diagnóstico inconclusivo não necessariamente descarta a potencial autenticidade do material presente no frasco de Cicco. O especialista disse em seu relatório que a poeira da Terra poderia ter sido misturada com a da Lua, segundo documentos da corte. “A essa altura, seria difícil descartar a origem lunar”, escreveu o especialista.

“Laura recebeu isso legitimamente de Neil Armstong, então é dela, e nós só queremos estabelecer isso legalmente”, disse McHug ao Washington Post.

Embora a ação proativa contra a agência possa parecer paranóica por um pequeno frasco de poeira lunar, não é. “Amostras lunares são de propriedade do Governo dos Estados Unidos, e a política da NASA é de que materiais lunares só poderão ser usados para fins autorizados”, segundo o Lunar Allocations Handbook. “É então essencial que rigorosos procedimentos sejam seguidos por pessoas que tenham acesso a esses materiais.”

De fato, cientistas pesquisando os perigos da poeira lunar não conseguiram nem ter acesso a materiais reais em seus experimentos, em vez disso usando um material que simula a poeira lunar em um estudo publicado no mês passado. Bruce Demple, professor da Escola de Medicina da Universidade Stony Brook e um dos autores do estudo, disse ao Gizmodo que espera que suas conclusões — que o pó que simula a poeira lunar representa um risco para a saúde — convençam a NASA a dar a ele poeira lunar obtida durante as missões Apollo.

Para Cicco, o processo dela está em andamento, e seu frasco com poeira lunar está mantido em um local seguro, segundo o Post.

Nós entramos em contato com a NASA para comentar sobre o processo e se a agência tem planos de apreender o frasco com material lunar de Cicco. No entanto, eles não responderam.

Imagem do topo por Christopher M. McHugh

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Fazendeiro grego encontra túmulo de 3.400 anos debaixo de suas oliveiras

Por: George Dvorsky

Um túmulo de 3.400 anos contendo dois caixões e dúzias de artefatos que remontam ao fim da era Minoica estava escondido debaixo do olival de um fazendeiro grego, no sudeste da ilha de Creta, na Grécia.

Como noticiado pelo Cretapost, o homem, que não teve seu nome revelado, estava tentando estacionar seu veículo debaixo da sombra de uma oliveira quando o solo debaixo dele começou a afundar. Depois de se afastar, o fazendeiro notou que um buraco medindo cerca de 1,2 metro de largura apareceu de repente. Quando ele olhou para o vazio abaixo, rapidamente percebeu que havia se deparado com algo importante.


O buraco. Imagem: Eforato de Antiguidades de Lasithi

O fazendeiro contatou o Eforato de Antiguidades de Lassithi — ministério de patrimônio local —, que enviou arqueólogos para investigar. Descobriram então que o fazendeiro havia se deparado com um túmulo da era Minoica contendo um par de caixões, cada um deles com um só esqueleto. Duas dúzias de vasos com ornamentos…