Pular para o conteúdo principal

Jatos de plasma em buraco negro são observados a 230 milhões de anos-luz


A IMAGEM DE RÁDIO OBTIDA MOSTRA UM JATO RECÉM FORMADO QUE TEM CERCA DE 3 ANOS-LUZ DE COMPRIMENTO (FOTO: PIER RAFFAELE PLATANIA INAF/IRA (COMPILATION); ASC, LEBEDEV INSTITUTE (RADIOASTRON IMAGE))

Imagem em alta resolução foi possível pelo trabalho conjunto dos maiores radiotelescópios do mundo

Graças ao trabalho em conjunto de um time internacional de pesquisadores e diversos telescópios, na Terra e no espaço, astrônomos puderam observar, com precisão de detalhes sem precedentes, jatos de plasma sendo expelidos de massivos buracos negros, a uma distância de 230 milhões de anos-luz.

Quando falamos massivo, não é exagero. Buracos negros pensando o equivalente a milhões de estrelas como o nosso Sol são encontradas no centro de todas as grandes galáxias. Já é sabido que alguns deles ejetam jatos em que o plasma flui em uma velocidade próxima à da luz, com potencial de ir muito mais longe que os confins da galáxia hospedeira.

Saber que eles existem, porém, é bem diferente de entendê-los. Astrônomos têm dificuldade de estudar esse evento por não saberem como observá-los com proximidade o suficiente para colher informações que sirvam para confirmar ou não modelos teóricos e computacionais de como esses jatos poderiam ser formados.

Essa dificuldade, porém, ficou menor depois que pesquisadores de oito países fizeram uma imagem com resolução angular ultra-alta do jato expelido pelo buraco negro no centro da galáxia gigante NGC 1275. Eles foram capazes de observar a estrutura do jato até dez vezes mais perto que era possível anteriormente.

“O resultado foi surpreendente. Descobriu-se que a largura observada do jato era significativamente maior do que a esperada nos modelos, nos quais o jato é lançado da ergosphere do buraco negro - uma área do espaço ao lado de um buraco negro onde o próprio espaço é arrastado para um movimento circular ao redor do buraco ”, explica o principal autor do artigo publicado na Nature Astronomy, o professor Gabriele Giovannini, do Instituto Nacional Italiano de Astrofísica.

“Pelo menos a parte externa do jato é lançada do disco de acreção ao redor do buraco negro. Nosso resultado ainda não falsifica os modelos atuais, em que os jatos são lançados da ergosphere, mas espera-se que os teóricos tenham uma visão sobre a estrutura do jato perto do local de lançamento e dicas sobre como desenvolver novos modelos”, afirma em comunicado o líder da RadioAstron, o dr. Tuomas Savolainen, Universidade Aalto, na Finlândia.

Outro resultado do estudo é que a estrutura do jato em NGC 1275 difere significativamente do jato na galáxia muito próxima Messier 87, que é o único outro com imagens da estrutura igualmente perto do buraco negro. Os pesquisadores acham que isso se deve à diferença na idade desses dois jatos.

“O jato da NGC 1275 foi iniciado há pouco mais de uma década e ainda está em formação, o que proporciona uma oportunidade única para acompanhar o crescimento inicial de um jato de buraco negro. Será muito importante continuar essas observações", explica um co-autor do artigo, Dr. Masanori Nakamura, da Academia Sinica, em Taiwan.


ALGUNS DOS MAIORES TELESCÓPIOS TERRESTRES QUE PARTICIPARAM DA OBSERVAÇÃO. (FOTO: PAUL BOVEN (BOVEN@JIVE.EU). SATELLITENBILD: BLUE MARBLE NEXT GENERATION, MIT FREUNDLICHER GENEHMIGUNG DURCH NASA VISIBLE EARTH (VISIBLEEARTH.NASA.GOV).

Tamanha resolução só foi possível pelo uso do interferômetro RadioAstron, um radiotelescópio com dez metros de diâmetro orbitando a Terra que funciona como uma espécie de hub de informações, recebendo dados de duas dúzias dos maiores radiotelescópios terrestres. Para atingir a mesma resolução angular em um único aparelho, seria preciso construir um radiotelescópio com inimagináveis 350 mil km de diâmetro, quase a distância da Terra até a lua.

"A missão da RadioAstron está verdadeiramente feliz que a combinação única do radiotelescópio espacial russo e a enorme estrutura terrestre internacional permitiram estudar este jovem jato nas imediações do buraco negro supermassivo", comentou o professor Yuri Kovalev, do Instituto Lebedev, em Moscou, e cientista do Projeto RadioAstron.



FONTES: REVISTA GALILEU - SPACETODAYTV

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…