Pular para o conteúdo principal

NASA captura imagem “impossível” de objeto do Cinturão de Kuiper a bilhões de quilômetros



Daqui a cerca de um ano e meio, a espaçonave New Horizons vai passar por um distante objeto do Cinturão de Kuiper chamado de 2014 MU69. Essa relíquia rochosa do Sistema Solar antigo, que está localizada a cerca de seis bilhões de quilômetros distância, acabou de passar em frente a uma estrela distante, resultando em um dos eclipses mais extraordinários já capturados por cientistas.

Gravar esse eclipse, ou ocultação, como é mais conhecido formalmente, não foi um acidente. Os cientistas da New Horizons que lideraram essa missão sabiam que o MU69, um objeto no Cinturão de Kuiper com cerca de 32,18 quilômetros a 48,28 quilômetros de diâmetro, passaria na frente de uma estrela sem nome durante as primeiras horas do dia 17 de julho. Mark Buie, astrônomo do Southwest Research Institute (SwRI) em Boulder, no Colorado, liderou uma equipe de 60 observadores que ajudaram a implantar duas dúzias de telescópios móveis em uma região remota de Chubut e Santa Cruz, na Argentina. Os cientistas esperavam detectar a sombra do MU69 enquanto ele se movia em frente à estrela — um evento que duraria apenas 200 milissegundos.

Incrivelmente, os astrônomos conseguiram capturar não uma, mas cinco ocultações do MU69.


Imagem: NASA/JHUAPL/SwRI

“Foi a mais histórica ocultação da face da Terra”, apontou o cientista planetário da NASA Jim Green, em um comunicado. “Vocês tiveram sucesso e fizeram isso acontecer.”

O eclipse não durou muito tempo, e a resolução foi excepcionalmente baixa, mas os pesquisadores agora vão passar pelos dados em um esforço para aprender mais sobre o tamanho, o formato, a órbita e o ambiente em torno do MU69. Em 1º de janeiro de 2019, ele vai se tornar o objeto mais distante já visitado por uma espaçonave quando a New Horizons passar por ele brevemente. Esse antigo objeto é pouco compreendido devido ao seu tamanho relativamente pequeno, sua matiz escura e sua distância extrema. No fim do ano passado, observações feitas pelo Telescópio Espacial Hubble sugeriram que o MU69 é vermelho, e possivelmente ainda mais vermelho do que Plutão — o planeta anão visitado pela New Horizons em 15 de julho de 2015.


Vai contando, foram cinco ocultações, assinala Marc Buie, líder da missão (Imagem: NASA/JHUAPL/SwRI/Adriana Ocampo)

Astrônomos medem e detectam exoplanetas distantes passando em frente a suas estrelas anfitriãs o tempo todo (o chamado método de trânsito), mas pegar essa ocultação no ato — um evento envolvendo um objeto muito pequeno do Sistema Solar em uma distância extrema — é nada menos que notável.

E, de fato, Buie disse que as ocultações feitas mais cedo nesta semana não teriam sido possíveis sem a ajuda de cientistas, governantes e moradores argentinos — muitos dos quais foram além de seu dever. Na noite da ocultação, uma grande rodovia nacional foi fechada por duas horas para manter os faróis dos carros afastados, e as luzes da rua foram desligadas para reduzir a iluminação. E pelo fato de os ventos ferozes terem sido um problema, alguns voluntários até estacionaram seus caminhões perto dos observatórios para servir como quebra-ventos.

“A comunidade de Comodoro Rivadavia se juntou e fez coisas incríveis para nós.” Buie disse: “Eu tenho chamado as pessoas que nos ajudaram, o nosso 12º jogador. Os moradores locais eram um grande jogador da equipe”.

Vai levar algumas semanas para cientistas analisarem os novos dados, então com sorte teremos mais a dizer sobre o formato e o tamanho do MU69 em pouco tempo.

[NASA]

Imagem do topo: NASA/JHUAPL/SwRI

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…