Pular para o conteúdo principal

O pouso da sonda Schiaparelli da missão ExoMars não saiu como o planejado



A sonda Schiaparelli da Agência Espacial Europeia (ESA) não pousou em Marte como era esperado ontem (19). Durante uma coletiva de imprensa na manhã de hoje (20), cientistas da missão ExoMars confirmaram que o sinal da sonda foi cortado cerca de 50 segundos antes do pouso, e que alguma coisa deu errada nos passos finais, na hora que ele se soltou do paraquedas. A ESA está analisando os dados coletados por satélites e telescópios para saber exatamente o que aconteceu.

A ExoMars, uma missão feita em colaboração entre a ESA e a agência espacial russa Roscosmos para buscar indícios de atividade biológica e geológica no planeta vermelho, chegou a Marte ontem depois de uma jornada de sete meses. A nave-mãe da sonda, a Trace Gas Orbiter (TGO), realizou sua manobra de inserção orbital com sucesso, se tornando o segundo satélite da ESA a circular em Marte.

O Módulo de Entrada, Descida e Pouso Schiaparelli (também chamado de EDM) não se saiu tão bem, no entanto. Sua tarefa ontem era chegar na superfície do planeta sem danos, ao realizar uma sequência de pouso automatizada que incluía entrada balística, liberação de escudo de calor, ativação do paraquedas e, por fim, um disparo dos seus retropropulsores 30 segundos antes de tocar o chão.


Sequência de pouso da sonda Schiaparelli. Imagem via ESA/ATG medialab.

Antes de entrar na atmosfera marciana, o telescópio Giant Metrewave Radio Telescope (GMRT) na Índia começou a receber sinais da Schiaparelli, mas como a ESA disse ontem, esse sinal foi perdido “algum tempo antes do pouso.” Uma pequena frota de satélites que orbitam Marte, incluindo o Mars Express da ESA, a sonda MAVEN da NASA e o Mars Reconnaissance Orbiter, assim como o recém-chegado TGO, foram mobilizados para buscar a sonda.

Dados de telemetria coletados pelo TGO e enviados nesta manhã serão fundamentais para entender o que aconteceu com a Schiaparelli, que parece ter conseguido entrar na atmosfera de Marte com sucesso, liberado seu escudo de calor, ativando o paraquedas, e desacelerando de 12.000 km/h para 250 km/h.

Cerca de um quilômetro acima da superfície, quando o paraquedas e o escudo estavam para ser liberados e os retropropulsores deveriam ser ativados, a sonda encontrou problemas. “Essa ejeção em si parece ter acontecido antes do esperado, mas a análise ainda não está completa”, disse a ESA em um comunicado. Além disso, parece que os propulsores dispararam por alguns segundos, em vez dos 30 esperados. Cerca de 50 segundos antes do pouso, a transmissão da Schiaparelli foi interrompida.

Por mais decepcionante que seja ouvir que o pouso não saiu como o esperado, vale ressaltar que a Schiaparelli era apenas um teste para a ESA. O propósito da sonda era demonstrar a tecnologia que será usada para levar sondas maiores para a superfície do planeta em 2020 – e essa demonstração inclui detectar e corrigir qualquer falha de design.

Assim que a ESA descobrir exatamente o que deu errado, os cientistas vão trabalhar para garantir que o mesmo erro não ocorra novamente. Em meio a tudo isso, pelo menos temos um novo satélite científico ao redor de Marte.

Imagem de topo: conceito artístico da Schiaparelli com o paraquedas ativado. Via ESA/ATG medialab

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…