Pular para o conteúdo principal

New Horizons transmite as primeiras das melhores imagens de Plutão


A Montanhosa Linha Costeira de Sputnik Planum: nesta imagem de mais alta-resolução da New Horizons, grandes blocos de crosta de água gelada aparecem juntos e comprimidos perto das montanhas informalmente apelidadas al-Idrisi. "As montanhas que fazem fronteira com Sputnik Planum são absolutamente deslumbrantes a esta resolução," afirma John Spencer, membro da equipa científica da New Horizons, do SwRI. "Os novos detalhes aqui revelados, particularmente os cumes enrugados no material que rodeia algumas das montanhas, reforçam a nossa visão anterior de que as montanhas são blocos de enormes de gelo que foram empurrados e de algum modo transportados para os seus locais atuais."
Crédito: NASA/JHUAPL/SwRI

A sonda New Horizons da NASA transmitiu as primeiras de uma série das melhores imagens de Plutão obtidas durante o seu "flyby" de julho - as melhores fotografias de Plutão a que os seres humanos terão acesso durante décadas.

A cada semana, a sonda New Horizons, com o tamanho de um piano, transmite os dados da passagem pelo sistema de Plutão de dia 14 de julho, armazenados na sua memória digital. Estas imagens mais recentes fazem parte de uma sequência obtida muito perto da maior aproximação a Plutão, com resoluções de mais ou menos 77-85 metros por pixel - revelando características com menos de metade do tamanho de um quarteirão da superfície diversificada de Plutão. Nestas imagens novas, a New Horizons capturou uma grande variedade de terrenos craterados, montanhosos e glaciares.

"Estas imagens, que mostram a diversidade do terreno em Plutão, demonstram o poder dos nossos exploradores robóticos em devolver dados intrigantes para os cientistas aqui no planeta Terra," afirma John Grunsfeld, ex-astronauta e administrador associado do Diretorado de Missões Científicas da NASA. "A New Horizons emocionou-nos durante o voo de julho com as primeiras imagens perto de Plutão, e à medida que a nave espacial transmite o seu tesouro de imagens armazenadas na sua memória, continuamos a ficar deslumbrados com o que vemos."

Estas últimas imagens formam uma faixa com 80 km de largura num mundo a 4,8 mil milhões de quilômetros de distância. As imagens vão desde o horizonte recortado de Plutão, a cerca de 800 km para noroeste de Sputnik Planum, passam pelas montanhas al-Idrisi, ao longo da linha costeira de Sputnik e através das suas planícies geladas (para ver a faixa na maior resolução possível, clique aqui).


Crateras em Camadas e Planícies Geladas: esta imagem de mais alta-resolução obtida pela New Horizons revela novos detalhes das planícies ásperas, geladas e crateradas de Plutão, incluindo camadas nas paredes interiores de muitas crateras. "As crateras de impacto são as plataformas de perfuração da natureza, e estas imagens mostram que a crosta gelada de Plutão, pelo menos em alguns lugares, tem camadas distintas," diz William McKinnon, vice-líder da equipa GGI (Geology, Geophysics and Imaging) da New Horizons, da Universidade de Washington em St. Louis. "Olhar para as profundezas de Plutão é como olhar para trás no tempo geológico, o que nos ajuda a compreender a história geológica de Plutão."
Crédito: NASA/JHUAPL/SwRI


"Estas novas imagens abrem uma janela sobre a geologia de Plutão em super-alta-resolução e são de cortar a respiração," afirma Alan Stern, investigador principal da New Horizons, do SwRI (Southwest Research Institute) em Boulder, no estado americano do Colorado. "Nada desta qualidade estava disponível para Vénus ou Marte até décadas após os seus primeiros voos rasantes; em Plutão, já estamos lá - vendo crateras, montanhas e campos de gelo - menos de cinco meses após o 'flyby'! A ciência que podemos fazer com estas imagens é simplesmente inacreditável."

As fotografias acima foram capturadas com o instrumento LORRI (Long Range Reconnaissance Imager) a bordo da New Horizons, cerca de 15 minutos antes da maior aproximação a Plutão - a uma distância de apenas 17.000 km. Foram obtidas com um modo invulgar de observação; em vez de trabalhar no modo normal "aponte e dispare", o LORRI tirou fotos a cada três segundos enquanto o instrumento MVIC (Ralph/Multispectral Visual Imaging Camera) varria a superfície. Este modo requer exposições anormalmente curtas a fim de evitar a desfocagem das imagens.

Estas novas imagens têm seis vezes a resolução do mapa global de Plutão que a New Horizons obteve, e cinco vezes a resolução das melhores imagens do primo de Plutão, Tritão, a maior lua de Neptuno, obtidas em 1989 pela Voyager 2.

Os cientistas da missão esperam mais imagens deste conjunto ao longo dos próximos dias, mostrando ainda mais terreno à mais alta resolução.


A imagem mostra como a erosão e falhas esculpiram esta parte da crosta gelada em topografia acidentada.
Crédito: NASA/JHUAPL/SwRI

FONTE: ASTRONOMIA ONLINE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…