Pular para o conteúdo principal

Somente o conhecimento e o senso crítico poderá salvar a Ufologia



Tenho disponibilizado neste blog, muitas vídeo aulas de astronomia geral no sentido de informar, explicar e alfabetizar o mínimo possível as pessoas para que tenham algum conhecimento na hora de discernir fenômenos naturais conhecidos pela ciência e não por leigos de fenômenos não naturais, ignorados infelizmente pela ciência específica ou como um todo, o fenômeno Ufo. Não há mais como negar tal fenômeno, porém somente 5% dele pode ser caracterizado como não identificável, é terrível vermos uma inundação de blogs de verdadeiros lunáticos expondo drones, sim!!! drones que viraram febre, que podem ser consumidos por menos de 200 reais, serem taxados como naves ou sondas extraterrestres (objeto podendo ter desde o tamanho de uma bolinha de gude até 2 m de diâmetro), como o lamentável fato ocorrido com o drone do jornal paulista "Folha de São Paulo", onde ditos entendidos do tema o taxaram ser uma sonda extraterrestre(pequenas esferas de luz que podem ter desde o tamanho de uma bola de gude até 2 m de diâmetro), nem se deram ao fato de usarem o termo O.V.N.I (OBJETO VOADOR NÃO IDENTIFICADO). Até que o identifiquemos, uma sacolinha de supermercado elevada por uma térmica (http://www.niteroiparapentes.com.br/meteorologia_termicas_ciro.html) estando a altura significativa poderá ser para muitos um ovni, um balão solar, uma sonda meteorológica etc. Daí a instrução que a Ufologia teria que se preocupar, pois como podemos querer ser levados a sério se não sabemos identificar uma pipa com luz led de algo não explicável? Muitos casos são presenciados por testemunhas qualificadas, como pilotos comerciais e militares, pessoas ligadas a ciência como astronautas que ao menos não souberam explicar o que haviam presenciado. O mais importante é que hoje não se pode alegar a confusão por parte destes com a velha desculpa dada pelos céticos quando usam o planeta Vênus como equívoco, existem dispositivos onlines tanto para identificar a posição de planetas como também de satélites e aeronaves, isso a nível de internet onde qualquer um pode acessar e aqui falamos de pilotos e astronautas, por outro lado temos as testemunhas simples, leigas como moradores das regiões norte e nordeste do Brasil, onde sua única preocupação são a caça para o consumo de sua família, alguns não possuindo nem sequer energia elétrica em suas casas, relatam fatos que não se enquadram em nada que conhecemos, como meteoritos, fenômenos atmosféricos, ou até mesmo drones, são pessoas que dizem ter sido seguidas e acuadas por tais objetos que pareciam ter uma inteligência que os guiava, são casos que apesar destas pessoas serem pobres cientificamente, não podem ser amassados e jogados no lixo, até pelo fato da honestidade e caráter destas pessoas . Infelizmente um cientista recogitaria e o enquadraria num determinado fenômeno químico (combustão gerada por gases), atmosférico ou astronômico. O que não dizer das complexas abduções que deixam sinais físicos e psíquicos, que são verdadeiros tabus tratados pela psicologia como síndromes pós traumáticas decorrente até de abusos sexuais ou da mais íntima loucura, porém que já foram pesquisadas de forma acadêmica pelo falecido e eminente Dr. John E. Mack, professor de psiquiatria da Universidade de Harvard que em suas investigações chegou a conclusão que alguns abduzidos não eram loucos, que estavam relatando fatos verdadeiros.
A ciência por sua vez peca em pontos primários, quando usa nossa atual evolução como parâmetro limitativo para taxar de impossível que supostas civilizações possam ter vencido as imensuráveis e infinitas distâncias se utilizando de atalhos, como os famosos e debatidos buracos de minhocas e porque não dizer, os buracos negros ou outra hipótese desconhecida. Uma foto ou um vídeo analisados e livres de fraudes, seria sim uma evidência, se passarmos no sinal de trânsito e formos fotografados pelo radar, isso se torna uma evidência, porém a foto de tal fenômeno é rechazada, fenômenos tidos como a manifestação de deuses hoje são explicados a luz da ciência, porque foram exaustivamente investigados e analisados por longo período de tempo, da mesma forma haveria de ser com os N.I. (NÃO IDENTIFICADOS). Somos seres sugestionáveis e por não entendermos determinados fatos acabamos por deturpar os mesmos, porém não podemos usar a psicologia para explicar estes fenômenos no ponto de vista patológico, com raras exceções, os profissionais da área foram moldados por esta psicologia atrasada, materialista e falha em muitos dos seus pontos, que se utiliza de métodos empoeirados e condicionados, pois têm medo que tudo que construíram com o decorrer de décadas e mais décadas, venha abaixo. Nunca na história da humanidade se verificou um fenômeno tão complexo quanto ao dos Ovnis, mas temos que buscar conscientizar, formar ainda que de forma amadora, pessoas que possam ser racionais e separarem o joio do trigo. O que não dá é para vermos tanta lama e lodo sendo jogadas às novas gerações que se interessam e estão entrando neste campo tão enigmático quanto aos ovnis. Ainda somos seres imaturos e primitivos, temos um longo caminho e quem sabe, nem o terminaremos. Ainda que dentro de tudo isso devemos banir a palavra "impossível", hajamos de forma racional, este é o recado que deixo às atuais gerações que pesquisam o Fenômeno Ufo e aos futuros iniciantes.

(TERRY WILSON)



FONTE: Se alguém se interessar em reproduzir esta matéria, sinta-se á vontade, porém tenha ética e me cite como fonte e autor de tal (Terry Wilson).



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…