Pular para o conteúdo principal

Cientistas e especialistas em tecnologia querem manter inteligência artificial fora da indústria de armas



Por Mike Murphy – Texto do Quartz

Tradução, adaptação e edição – Nicholle Murmel

Talvez devêssemos levar os avisos dados por RoboCop mais a sério. Cientistas famosos, engenheiros e empresários estão se unindo para organizar um movimento contra o desenvolvimento de armas autônomas.

Em carta aberta publicada na última segunda-feira (27) pelo instituto Future of Life – um grupo de pesquisa cuja grande preocipação é assegurar que a humanidade permaneça responsável pelo futuro da tecnologia – nomes como Stephen Hawking, Elon Musk e Steve Wozniak, junto com centenas de outros pesquisadores, assinaram embaixo do pressuposto de que “iniciar uma corrida armamentista com inteligência artificial é uma má ideia”.

A carta questiona a noção de pesquisar tecnologia que possa ser usada para matar seres humanos remotamente sen que ninguém dê o comando a essas armas para fazê-lo. Por mais que hoje tenhamos tecnologia aérea que nos permite matar alguém no Oriente Médio a partir de um container de navio na fronteira de Las Vegas, não é essa a preocupação do instituto. O documento aberto afirma que o foco não são “mísseis de cruzeiro ou drones pilotados remotamente e para os quais sereshumanos tomam todas as decisões relacionadas aos alvos”.

Em vez disso, a organização chama atenção para a tecnologia facilmente replicável que pode procurar e matar pessoas tomando por base “critérios pré-definidos”.
Segundo o texto:

“Diferente das armas nucleares, [armamentos autônomos] não exigem matéria prima cara ou difícil de obter, então podem se tornar baratos e abundantes para produção em massa por parte de todas as potências militares. Será apenas questão de tempo até que apareçam no mercado negro e nas mãos de terroristas, ditadores buscando controlar melhor suas populações, senhores da guerra perpetrando limpezas étnicas, etc. Armas autônomas são ideais para tarefas como assassinatos, desestabilização de nações, opressão de poplações e extermínio seletivo de um grupo étnico particular”.

Ainda que a tecnologia de inteligência artificial de que dispomos no momento ainda esteja lutando para ficar em pé e aprender técnicas de direção defensiva, o instituto diz que tecnologias militares que poderiam levar a robôs matando pessoas podem ser “viáveis em questão de anos, não décadas”.


Três engenheiros famosos também assinaram uma carta aberta da organização em janeiro deste ano para assegurar que as pesquisas em inteligência artificial sejam rigidamente estruturadas de modo a evitar a criação de “exterminadores do futuro”. O documento lançado na segunda-feira vem logo antes da edição de 2015 da Conferência Conjunta Internacional de Inteligência Artificial, que começou também dia 27 em Buenos Aires.

Ao longo desta semana o físico Stephen Hawking também estará respondendo perguntas no Reddit, dentro do tópico principal “tornando o futuro da tecnologia mais humano”. Usuários do Reddit já enviaram perguntas desde ontem, e Hawkings começará a responder a partir de hoje (28). Sem dúvida, alguns desses questionamentos vão tocar no papel que robôs e inteligência artificial terão em nosso futuro.

ATUALIZADO 18:02 hs

Abaixo você confere na íntegra a carta aberta publicada no portal do instituto Future of Life:

Tradução – Nicholle Murmel

Armas Autônomas: uma Carta Aberta de Pesquisadores em Inteligência Artificial e Robótica

Armamentos autônomos selecionam e engajam alvos sem intervenção humana. Eles podem incluir, por exemplo, drones com quatro hélices capazes de buscar e eliminar pessoas segundo critérios pré-definidos, mas não incluem mísseis de cruzeiro ou drones remotamente pilotados, para os quais seres humanos tomam todas as decisões em relação aos alvos. A tecnologia de inteligência artificial (IA) chegou a um ponto em que o desenvolvimento de sistemas desse tipo é – praticamente, se não legalmente – viável em questão de anos, não décadas, e os riscos são grandes: armas autônomas foram descritas como a terceira revolução da guerra, depois da pólvora e dos armamentos nucleares.

Muitos argumentos foram travados a favor e contra essas armas autônomas, por exemplo, que substituir soldados humanos por máquinas é bom por reduzir o número de baixas para o operador, mas ao mesmo tempo ruim por reduzir o limiar de quando ir à guerra. A questão-chave para a humanidade hoje é começar uma corrida armamentista com IA ou evitar que ela aconteça. Se qualquer grande potência militar fpr adiante com o desenvolvimento de armamentos com inteligência artificial, uma corrida global é virtualmente inevitável, e a linha de chegada dessa trajetória tecnológica é óbvia: armas autônomas serão as Kalashnikovs de amanhã. Diferente das armas nucleares, [armamentos autônomos] não exigem matéria prima cara ou difícil de obter, então podem se tornar baratos e abundantes para produção em massa por parte de todas as potências militares. Será apenas questão de tempo até que apareçam no mercado negro e nas mãos de terroristas, ditadores buscando controlar melhor suas populações, senhores da guerra perpetrando limpezas étnicas, etc. Armas autônomas são ideais para tarefas como assassinatos, desestabilização de nações, opressão de populações e extermínio seletivo de um grupo étnico particular sendo assim, nós acreditamos que uma corrida armamentista com IA não traria benefícios à humanidade. Há várias maneiras de a inteligência artificial tornar os campos de batalha mais seguros para seres humanos, especialmente civis, sem criar novas ferramentas para matar pessoas.

Assim como a maioria dos químicos e biólogos não tem interesse em criar armas químicas ou biológicas, a maioria dos pesquisadores em inteligência artificial não tem interesse em criar armas com essa capacidade – e não querem que outros corrompam sua área fazendo isso, potencialmente gerando revolta do público contra a IA e comprometendo os futuros benefícios que ela pode trazer à sociedade. Na verdade, químicos e biólogos vieram apoiando acordos internacionais que proibiram com sucesso armas químicas e biológicas, assim como a maioria dos físicos apoia tratados banindo armas nucleares orbitando no espaço e o desenvolvimento de armas laser.

Resumindo, acreditamos que a inteligência artificial tem grande potencial de beneficiar a humanidade de várias formas, e que o objetivo desse campo de estudo deveria ser exatamente esse. Começar uma corrida armamentista em torno da tecnologia de IA é uma má ideia, e deve ser evitada através de uma proibição dos armamentos autônomos que vão além de qualquer controle humano significativo.


FONTE: http://www.defesanet.com.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…