Pular para o conteúdo principal

Ovni é avistado na Grande Belo Horizonte


A fotografia acima mostra um objeto voador estático no céu, nos detalhes:
ampliação de uma das fotos e o desenho feito por uma testemunha.

Três testemunhas avistaram um objeto discoidal estático no céu por cerca de 1h30.

Por Pepe Chaves*
Ufovia
De Belo Horizonte-MG

Avistamentos e avistamentos

Muitos avistamentos de OVNIs costumam chegar até eu pelos meus correios eletrônicos. A maioria trata-se de confusões na interpretação de imagens, tais como, reflexos na lente da câmera, insetos, drones, balões, estrelas, planeta Vênus, erro na formação de pixels da imagem, falha no CCD da câmera etc.

Mas, acredito que menos de 5% do que me chega mensalmente, vindo de várias partes do Brasil e até do mundo, sejam dignos de credibilidade. A maioria dos avistamentos registrados nos últimos anos tem sido, geralmente, de objetos em formatos e movimentos inusitados, tão diferente das aeronaves convencionais quanto de discos voadores. Com isso, fazia muitos anos que alguém não avistava um legítimo disco voador, até o último fim de semana.

Mas, cabe dizer que, devemos ficar em alerta, pois na medida em que aumenta a corrida das “potências” por novos meios propulsão e navegação aérea, é natural que novos modelos de objetos voadores de origem terrestre venham surpreender muita gente mundo afora. Mas, absolutamente, acreditamos que este não foi o caso do avistamento que iremos narrar a seguir - salvo se tratar de um aparato de origem terrestre totalmente desconhecido.


Imagens do objeto imóvel, nos detalhes a ampliação em resolução original.

Objeto discoidal na Grande BH

No sábado, 25/07/2015, a testemunha NHRP, cuja profissão é Juiz Federal do Trabalho em Minas Gerais, avistou um fenômeno singular na Grande BH. Ele estava acompanhado de mais duas pessoas (SA e WF) e todos puderam observar um objeto estático no céu por mais de uma hora.

A tarde estava clara e as quatro testemunhas declaram ter avistado um objeto de cor preta, fosco, sem emitir nenhum reflexo da luz solar e completamente estático no céu. Observaram também a inexistência de luz própria.

O avistamento ocorreu na região do bairro Vianópolis, em Betim-MG, na Grande BH, em Minas Gerais. O objeto se encontrava posicionado no extremo leste e as testemunhas observaram-no durante uma hora e meia, com início às 16h45 e término às 18h15, quando a noite já caia.

Falando com a reportagem de VF/UFOVIA, NHRP se disse surpreso com o avistamento, pois desconhece qualquer veículo aéreo que paire por tanto tempo no mesmo local. Segundo a testemunha, não se tratava de nenhum tipo de balão ou drone, tampouco satélite, até mesmo pela altitude do objeto que, segundo ele, era baixa para um satélite. Além disso, o formato não era de nenhum tipo de satélite conhecido: era lenticular ou discoidal, como um típico disco voador.


Imagens tomadas quando a noite começava a cair, nos detalhes a ampliação em resolução original.

Imagens de um disco voador

NHRP conseguiu fazer algumas fotos com seu celular Samsung S6 (que ilustram esta matéria) e disse ter observado um leve movimento pendular do objeto, sem, no entanto, se deslocar da posição “nem um milímetro”, assegurou a testemunha. Apesar de essas imagens (que são autênticas, originais e sem tratamento) terem sido feitas com pouco recurso, em algumas delas, pode-se observar um objeto de formato discoidal, meio tombado, parecendo pender à direta do observador.

“Estava parado [o objeto] e parecia apenas balançar, mas sem sair do lugar”, afirmou NHRP. Sua narrativa corrobora outros distintos avistamentos de objetos discoidais pairando em um mesmo lugar e apenas fazendo leves movimentos de pêndulo para os lados. A testemunha afirma que todos ficaram observando até escurecer, mas a escuridão da noite dificultou a visualização do objeto. “O objeto estava lá no escuro. Até que não deu mais pra ver e fui embora”, declarou.

Perguntado por nós se observou janelas ou escotilhas e outros detalhes na estrutura, ainda de acordo com ele, “Não foi possível identificar janelas ou luzes. Era preto, escuro, fosco, sem qualquer luz. Posicionamo-nos e ficamos parados, tentávamos ver se mexia e não se mexeu nem um milímetro”, disse a testemunha.

Realmente, não há veículos aéreos conhecidos que permaneçam estáticos no céu em uma mesma posição por tanto tempo. Por isso, a testemunha descarta a possibilidade de ser algum tipo de aeronave conhecida teleguiada, tampouco tripulada. “O mais impressionante é um objeto daquele ficar ali, estático, por mais de hora”, disse. Segundo NHRP, a altitude do objeto estático era relativamente baixa, “Passou avião de carreira mais alto que ele”, afirmou.

Enquanto o dia ainda era iluminado a testemunha notou que o sol estava em situação oposta ao objeto (situado a leste), naturalmente, se pondo a oeste. Esta informação coincide com a luz do dia recebida pelo objeto nas imagens, em algumas delas dá para perceber a sombra mais forte (contrária à luz do dia) na parte direita inferior do objeto.


Desenho do avistamento feito pela testemunha WF.


Desenhos do avistamento feitos pelas testemunhas SA e NHRP, respectivamente.

Relato confiável

Cabe dizer que NHRP é um conhecido meu, cuja pessoa eu considero digna de confiança, e que já teve antes curiosos avistamentos, fez outros registros fotográficos, mas não se interessa necessariamente por ufologia.

Sabendo de meu interesse pela pesquisa e catalogação destes fenômenos, após me comunicar do presente avistamento e mostrar as imagens, sugeri a ele que fizesse um desenho do que viu a olho nu, uma vez que as imagens fotográficas estavam com pouca resolução. Evidentemente, a olho nu o objeto pôde ser mais bem observado no que se diz respeito ao seu design e contornos.

NHRP acatou minha sugestão e também pediu às outras duas testemunhas, SA e WF, que fizessem desenhos do objeto avistado. Os desenhos mostrados aqui [acima] foram feitos pelas três testemunhas. E, com exceção do próprio NHRP, autor das fotos, cada uma das outras duas testemunhas fez seu desenho antes de ver as fotos mostradas aqui.

Como podemos ver, mesmo diferindo entre si, os desenhos feitos pelas testemunhas torna evidente que observaram um objeto achatado, com uma protuberância em sua região central e levemente tombado à direita. O desenho feito por SA mostra um objeto na inclinação sugerida na fotografia. Enquanto os desenhos feitos por NHRP e WF se preocuparam mais em mostrar o formato lenticular do objeto, que aparece na posição horizontal. Portanto, está claro que o formato do objeto avistado era de fato discoidal, mesmo estando os registros fotográficos levemente comprometidos pela baixa qualidade na resolução das imagens.

Até o momento em que fechamos esta matéria não tivemos nenhuma informação de mais avistamentos de OVNIs na Grande BH por essa ocasião.

FONTE: * Pepe Chaves é editor de Via Fanzine e da ZINESFERA.

- Fotos: NHRP / Arquivo UFOVIA.

- Ilustrações: NHRP, SA e WF.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…