Pular para o conteúdo principal

Novas informações sugerem que UFO Tic-Tac teve encontro com gigantesco OSNI submerso


O Grupo de Batalha do porta-aviões Nimitz foi o protagonista da ocorrência de 2004

Continuam a surgir mais detalhes a respeito do controverso encontro da Marinha norte-americana com um UFO em 2004

O caso do UFO Tic-Tac continua a repercutir na imprensa mundial. A partir de sua revelação pelo jornal The New York Times em dezembro de 2017 provavelmente todo interessado no Fenômeno UFO já deve saber que o incidente aconteceu no final de 2004, próximo à costa da Califórnia, envolvendo o grupo de batalha da Marinha norte-americana (US Navy) liderado pelo porta-aviões Nimitz. Na mais nova atualização, disponível nos links abaixo, informamos que esse UFO, com aproximadamente 13,7 m ou 45 pés de comprimento foi descrito no documento liberado recentemente como não possuindo meios visíveis de sustentação, e tendo descido rapidamente de 18.300 m de altitude para somente 15m em questão de segundos.

O relatório, obtido pelo I-Team do Las Vegas Now, ainda informa que o Tic-Tac era detectado de forma muito errática pelos sensores das embarcações, entre as quais o cruzador portador de mísseis USS Princeton, da classe Ticonderoga, cujos instrumentos são considerados os mais avançados do mundo. O relatório aponta que o objeto parecia possuir algum tipo de dispositivo de camuflagem, pois não somente era quase indetectável pelos sensores, mas também por vezes os pilotos dos caças F-18 enviados para interceptá-lo igualmente não conseguiam localizá-lo visualmente. A mais nova informação divulgada dá conta de que um dos pilotos observou, na superfície do oceano, uma perturbação de tamanho entre 50 e 100 metros, aproximadamente redonda, descrita como semelhante a que é vista quando um grande objeto submerge rapidamente.

O piloto do F-18 se afastou no instante seguinte, mas conseguiu observar como a água ficou coberta de espuma, que em seguida desapareceu e a superfície voltou a ficar tranquila. O documento aponta que essa observação pode ter sido provocada por outro Veículo Aéreo Anômalo (AAV) que não foi percebido por possuir algum tipo da já mencionada camuflagem, ficando invisível ao olho humano. Outro piloto confirmou a observação da grande área coberta com espuma ou bolhas, afirmando que era semelhante à água fervente. Havia um submarino nas redondezas que não detectou nada de anormal sob a superfície, e o relatório afirma que se houvesse ali um objeto submerso este "representaria uma capacidade muito avançada, dada a capacidade dos sofisticados sensores instalados em nossas embarcações". O relatório ainda aponta que alguns dos pilotos foram ridicularizados ao relatar suas observações do incidente, e o documento afirma que nenhum dos objetos observados pertence aos Estados Unidos ou a qualquer nação, mas repete que deveria conter sistemas muito avançados capazes de tornar os intrusos invisíveis ao radar e ao olho humano.

FONTE: REVISTA UFO

Comentários

  1. É senhores, coisas que eles chamam de estranhas eu conheço com "coisas que não querem nós saibamos". Quase toda nação sabe e tem provas da existência de Extras-Terrestres, mas não querem divulgar-nos para não se ridicularizarem com seus sistemas de armamentos que perto da tecnologia ET são meros brinquedos. Mas a verdade está próxima de ser revelada.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…