Pular para o conteúdo principal

Um novo sistema enorme de tempestades acabou de aparecer sobre Netuno



Não se assuste, mas um sistema de tempestades brilhantes com três quartos da largura do nosso planeta emergiu sobre o equador de Netuno, numa região onde nenhuma nuvem brilhante havia sido testemunhada antes.

A observação “extremamente surpreendente” foi feita pelos astrônomos Ned Molter e Imke de Pater, da Universidade da Califórnia em Berkeley, durante um teste observando Netuno no crepúsculo, no Observatório W.M. Keck, em Maunakea, no Havaí. A tempestade, que se estende por cerca de nove mil quilômetros, parece ter sido”muito mais brilhante” entre 26 de junho e 2 de julho, de acordo com um comunicado de imprensa divulgado pelo Keck nesta semana.

“Historicamente, nuvens muito brilhantes foram ocasionalmente vistas em Netuno, mas geralmente em latitudes mais próximas dos pólos, cerca de 15 a 60 graus ao norte ou ao sul”, disse Pater em um comunicado. “Nunca antes uma nuvem foi vista tão perto do equador ou tão brilhante.”

Um gigante de gelo distante que só foi visitado por uma única nave espacial, Voyager 2, o funcionamento interno de Netuno permanece em grande parte misterioso para os cientistas planetários, embora eles tenham testemunhado alguma ação meteorológica impressionante em seus céus azuis ao longo dos anos. O telescópio espacial Hubble viu um complexo de nuvens brilhantes semelhantes em 1994, pouco depois de um misterioso vórtice escuro, captado pela Voyager 2 em 1989, ter desaparecido.

Em 2015, surgiu um novo vórtice escuro no hemisfério sul de Netuno. Os cientistas têm tentado acompanhar o anti-ciclone desde então, captando algumas belas imagens com o Hubble no ano passado. Como Mike Wong, da Universidade da Califórnia em Berkeley, explicou em uma palestra que participei na reunião anual da American Geophysical Union, em dezembro do ano passado, os pontos escuros “muitas vezes têm essas características brilhantes complementares” que absorvem fortemente na parte do espectro associado ao metano.


O vórtice escuro observado pelo Hubble no hemisfério sul de Netuno no ano passado. Imagem: NASA, ESA e M.H. Wong e J. Tollefson

Quando falei com Wong depois da apresentação, ele me disse que sua equipe estava tentando descobrir por que o vórtice escuro estava indo para o sul (“… meio que nos despistou – o que estávamos esperando era que ele fosse para o equador até se dissipar “), se ele estava de fato diminuindo conforme os dados preliminares sugeriam e quanto tempo o recurso duraria. Seu grupo de pesquisa também estava explorando modelos para entender o que realmente faz manchas escuras serem escuras.

“A possibilidade mais empolgante é que isso poderia estar associado a um vórtice escuro”, disse Wong, quando lhe enviei um email para saber as últimas observações de Netuno. “Não podemos resolver detalhes suficientes para saber, mas isso pode ser algum tipo de atividade de onda associada aos vórtices escuros. Seria ótimo imaginar algo assim com um telescópio extremamente grande … ou melhor ainda, um orbitador em Netuno!”

De Pater e Molter também suspeitam que as nuvens brilhantes que se esfriam perto do equador de Netuno poderiam estar relacionadas aos gases que se elevavam e se condensam em um sistema de vórtice escuro profundamente enraizado. As nuvens também podem ser um enorme sistema convectivo, semelhante ao visto em planetas como Saturno.

“Ficamos muito surpresos ao descobrir que a tempestade era consistente com o lado direito ao equador – é difícil entender como um vórtice profundo poderia ter se mantido lá, já que a força de Coriolis é zero”, disse Molter em um email para o Gizmodo. “Pode ser que o vórtice subjacente seja de alguns graus ao norte ou ao sul do equador, ou que essa nuvem não tenha um vórtice subjacente e vá se separar rapidamente.”

De Pater e Molter planejam continuar investigando o complexo de nuvens colossais – eles esperam conseguir mais tempo de observação em Keck esse ano. Netuno é o planeta onde mais venta no Sistema Solar, e estudar seu clima complexo pode lançar luz sobre o funcionamento interno dos gigantes do gelo, um clube que Netuno compartilha apenas com um outro estranho planetário, Urano (ao contrário dos gigantes de gás, que são compostos principalmente de hidrogênio e hélio, os gigantes de gelo contêm uma parcela maior de elementos mais pesados como oxigênio, carbono e nitrogênio. Eles podem até abrigar oceanos de água líquido escondidos).

“Descobertas como essa ressaltam o quão pouco sabemos sobre as atmosferas dos gigantes do gelo”, disse Molter.

Imagem do topo: N. MOLTER/I. DE PATER, UC BERKELEY/C. ALVAREZ, W. M. KECK OBSERVATORY

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…