Pular para o conteúdo principal

Estátua magnífica de arenito é descoberta perto de templo lendário no Camboja



Descrevendo como algo que só acontece nos filmes, uma equipe de arqueólogos cambojanos descobriu uma estátua de arenito de 800 anos, pesando 200 quilos. Os especialistas dizem que é a estátua mais significativa a ser descoberta no famoso sítio arqueológico do Angkor Park em anos.

Arqueólogos e saqueadores têm examinado a terra do Parque Arqueológico de Angkor, no Camboja, há anos, e hoje em dia é muito rara uma descoberta além de um pedaço de cerâmica ou outro. Essa área é o lar do maior monumento religioso do mundo, um templo hindu construído pelo império Khmer no início do século 12 e mais tarde transformado em um monumento budista. Então, imagine a surpresa quando os arqueólogos da Apsara Authority, a organização governamental que gerencia o Angkor Park, descobriram essa incrível estátua, enterrada a apenas 40 centímetros de profundidade.


Imagem: Apsara Authority

Como noticiou o The Cambodia Daily, a estátua de arenito foi descoberta no segundo dia de uma escavação no Angkor Park, um destino turístico popular. A estátua, que tem quase dois metros de altura, estava com os braços e pernas faltando, mas o restante está surpreendentemente intacto. Entalhes em seu corpo e cabeça ainda são claramente visíveis. As autoridades dizem que a estátua será estudada, limpa e colocada em exposição pública em um museu na província do noroeste de Siem Reap, onde Angkor está localizada.

A estátua foi feita à imagem de um guarda, e imaginam que ela estava na entrada de um hospital que estava localizado ao lado da entrada norte de Angkor Thom, a famosa cidade murada do rei Jayavarman VII. Durante seu reinado, esse rei do século 12 foi responsável pela construção de mais de uma centena de hospitais em todo o seu império. Ankgor foi a capital do Império Khmer, que prosperou dos séculos 9 ao 15. O hospital onde essa estátua foi encontrada foi um dos quatro construídos na área, nenhum dos quais foi completamente escavado.



“O reinado de Jayavarman VII foi realmente notável em termos de programas sociais”, disse Tan Boun Suy, vice-diretor geral da Apsara Authority, ao The Cambodia Daily. “O hospital consistia de edifícios de madeira e uma capela erguida em pedras. O que permanece é a capela… já que as estruturas de madeira desapareceram há muito tempo .”



Os arqueólogos da Apsara estarão trabalhando na área por mais 12 dias e esperam fazer mais descobertas. Não se sabe muito sobre esses hospitais e como eles funcionaram, ou sobre as vidas ou pessoas comuns que viveram durante o tempo. Além dessa estátua maciça, os arqueólogos também descobriram uma outra estátua e evidências de estruturas de madeira, incluindo telhas e cerâmica.



Imagem: Apsara Authority

Os arqueólogos também esperam encontrar estátuas de Buda. Durante o reinado do rei Jayavarman VIII, muitas estátuas de Buda foram destruídas na tentativa de restaurar o brahmanismo no país. Algumas das peças restantes foram roubadas, mas algumas estátuas de Buda foram enterradas para serem protegidas. Em 2011, arqueólogos no templo de Angkor Wat descobriram um par de grandes estátuas de Buda, as maiores encontradas no local em oito décadas.

Com a descoberta desse guarda de hospital, há agora a esperança de encontrar outros tesouros esquecidos.

[The Cambodia Daily via BBC]

Imagem do topo: Apsara Authority via The Cambodia Daily

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…