Pular para o conteúdo principal

Projeto apoiado pela NASA afirma ter chegado a técnica para plantar batatas em Marte



Em 2015, Matt Damon retomou seu papel de “ator de Boston confuso” no filme de ficção científica Perdido em Marte. A estrela de Compramos um Zoológico conseguiu sobreviver meses no Planeta Vermelho graças à sua engenhosa decisão de plantar batatas como alimento. Agora, um um projeto apoiado pela NASA quer ver se o esquema das batatas de Matt Damon de fato poderia funcionar em Marte. E os primeiros resultados são promissores.

Em 16 de fevereiro, o Centro Internacional de Batata (CIP na sigla original), que é um lugar de verdade, começou a segunda fase de seu projeto de plantar batatas usando os solos mais secos do deserto peruano. O time supôs que se o projeto fosse bem-sucedido, as descobertas poderiam ajudar astronautas a aperfeiçoarem as técnicas de plantação de batata em Marte. Afinal, o solo usado foi importado de volta para o laboratório do CIP em Lima, no Peru, precisamente por sua aridez “marciana” e alta concentração de sal. O projeto foi apropriadamente chamado de “Batatas em Marte”.

Agora, o CIP lançou um vídeo mostrando que a equipe de fato conseguiu plantar batatas usando este solo semelhante ao de Marte. Ao plantar um tubérculo em um CubeSat projetado por engenheiros da Universidade de Engenharia e Tecnologia (UTEC), em Lima, o grupo conseguiu criar um ambiente hermeticamente fechado no qual batatas pudessem crescer — e elas cresceram.

“Cultivar em condições similares às de Marte é uma fase importante deste experimento”, disse Julio Valdivia-Silva, pesquisador associado do SETI Institute, envolvido no projeto, em comunicado de imprensa. “Se os cultivos podem tolerar as condições extremas a que estamos os expondo em nosso CubeSat, eles têm uma boa chance de crescer em Marte. Vamos fazer várias rodadas de experimentos para descobrir quais variedades de batatas se saem melhor.”

É importante notar que o experimento misturou o solo seco do deserto com solo fertilizado, similar ao que Matt Damon fez para acrescentar nutrientes ao seu solo marciano. O experimento alega ter emulado a atmosfera de Marte, criando um ambiente de baixa pressão com altos níveis de CO2 dentro do CubeSat. Dito isso, a pressão de ar de fato em Marte é aproximadamente 0,6% daquela encontrada a nível do mar na Terra, e é difícil imaginar plantas evoluídas para nossa pressão atmosférica crescendo em tais condições.

Evidentemente, o experimento não tentou simular as temperaturas de superfície de Marte. O Gizmodo entrou em contato com o Centro Internacional de Batata para mais informações sobre condições de cultivo dentro do ambiente simulado de Marte, e atualizaremos esta publicação se tivermos uma resposta.

Sendo o experimento capaz ou não de realmente replicar as condições de plantação de Marte, esses resultados são certamente empolgantes. As batatas têm sido parte fundamental da dieta humana há milhares de anos, e com toda essa conversa de uma colônia humana em Marte, elas podem ser mais necessárias do que nunca. A questão agora é: o Elon Musk está preparado para se transformar em um fazendeiro de batatas?



Tanto ele quanto você podem conferir a transmissão ao vivo da batata crescendo aqui.

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…