Pular para o conteúdo principal

Velocidade da Luz é tema de doodle que celebra descoberta de Ole Rømer‬


Doodle do Google celebra 340 anos da descoberta da velocidade da luz (Foto: Reprodução/Google)

O Doodle do Google desta quarta-feira (7) é uma homenagem aos 340 anos da descoberta da velocidade da luz em 1676, que foi atribuída ao astrônomo dinamarquês ‪Ole Rømer (1644 — 1710). Ao clicar no doodle, o usuário é levado ao resultado calculado para a velocidade da luz: 299 792 458 m / s — que representa a velocidade de propagação da luz no vácuo, simbolizada sempre pela letra c.

No doodle de hoje, vemos que as letras estão com uma fonte que sugere à antiguidade ou à Idade Média, época em que a velocidade da luz foi medida. As letras “o”, do nome “Google”, foram substituídas pelos astros Sol, Terra, Júpiter e sua lua Io, pois foram através deles que o físico começou a calcular a velocidade da luz. Clicando uma vez no doodle, vemos uma pequena animação, onde o cientista olha em seu telescópio e depois caminha pra lá e pra cá como se estivesse pensando.
Velocidade da luz no vácuo
Porém, não foi Ole Romer o primeiro a questionar sobre a velocidade da luz e muito menos o primeiro a tentar descobri-la. Milhares de anos antes, filósofos como Empédocles e Aristóteles pensavam sobre a luz. Enquanto um defendia que a velocidade era finita, o outro era adepto da teoria acreditava que a luz era instantânea.

No entanto, foi apenas em 1629 que os primeiros cientistas começaram a, de fato, fazer experiências para tentar solucionar esse enigma. O primeiro foi Isaac Beeckman, que através de um experimento com detonação de pólvora e espelhos tentou ver se havia diferença no reflexo dos espelhos. O resultado do teste foi inconclusivo.
Em 1638, Galileu Galilei também tentou descobrir a velocidade da luz. Seu experimento também foi bastante simples e consistiu em duas lanternas, que podiam ser cobertas e descobertas. Ele e seu assistente ficaram a uma distância de mais ou menos 1,5 km e acendiam e desligavam suas luzes. O objetivo era ver se havia algum atraso na chegada da luz. Apesar de ter dado resultado inconclusivo, Galileu já imaginava que se a velocidade da luz não for instantânea, ela é extremamente rápida.
Como ‪Ole Rømer descobriu a velocidade da luz?
Porém, apenas em 1676 foi que o astrônomo dinamarquês Ole romer começou a fazer os seus experimentos e, curiosamente, nada tinham a ver com a velocidade da luz. Ele estava observando o eclipse de uma das luas de Júpiter e percebeu que o tempo dele variava de acordo com a distância entre a Terra e Júpiter.
Se os dois planetas estivessem mais próximos, o eclipse durava menos. Se eles estivessem mais distantes, o eclipse durava mais. Deduzindo que a órbita da Terra não afetava a órbita da lua de Júpiter, Romer imaginou que a diferença de tempo só podia ser devido à velocidade da luz.
Outro ponto que corroborou com suas teorias foi o fato da lua de Júpiter demorar mais para aparecer à medida que a Terra se aproximava mais do Sol. Com isso em mente, ele chegou a conclusão de que a luz refletida pela lua de Júpiter tinha uma velocidade fixa e por isso demorava mais para chegar à Terra.

Segundo os cálculos de Ole Romer, a velocidade da luz era de 200.000 km/s. Essa era a maior velocidade que os cientistas já haviam “descoberto”. Mas, ainda assim, com o aprimoramento do aparato tecnológico, foi se descobrindo que luz possui uma velocidade ainda maior.
Atualmente, é consenso entre todos os pesquisadores e cientistas, baseados nos mais diversos testes, especialmente com lasers, que a velocidade da luz é de 299.792.458 metros por segundo. Em outras palavras, 300.000 km/s.


O astrônomo Ole Rømer, que determinou a velocidade da luz. CORDON PRESS

FONTE: http://www.techtudo.com.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…