Pular para o conteúdo principal

As marcas do bicho "homem" são destrutivas: As girafas estão passando por um processo silencioso de extinção


As girafas são seres magistrais — capazes até de superar o rei das selva, quando necessário. No entanto, estes mamíferos terrestres gigantes não estão sendo tratados como deveriam por nós, pois boa parte das coisas que amamos vai de alguma forma destrui-las, e agora as girafas estão morrendo por causa disso.

Nos últimos 30 anos, o número de girafas na Terra caiu 38%, de 157 mil girafas em 1985 para 97.500, segundo uma nova pesquisa populacional conduzida pela IUCN (International Union for The Conservation of Nature). Baseado nestes tristes números, o órgão mudou a classificação da girafa em uma lista vermelha de “menos preocupante” para “vulnerável”.

“Esta é uma extinção silenciosa”, afirmou Julian Fennessy da GCF (Giraffe Conservation Foundation), que ajudou na pesquisa sobre os novos números referentes a população de girafas. “A maioria das pessoas supõe que as girafas estão bem.”

De fato, as girafas têm sido esquecidas em termos de pesquisa e conservação, embora isso tenha começado a mudar graças a grupos como a GCF e ações proativas de governos. Nos últimos cinco anos, houve grande progresso na compilação de dados populacionais de girafas e na decodificação de seus códigos genéticos. Baseado nas últimas evidências de DNA descobertas, um estudo científico recente (também conduzido por Fennessy) sugere a reclassificação dos herbívoros de pescoço longo em quatro espécies separadas.

Se for formalmente adotada pela IUCN, esta nova classificação excluiria um tipo de espécie e nove sub-espécies, que foram classificadas no século 18 pelo biólogo Lineu. Biólogos ainda estão discutindo sobre isso. No entanto, enquanto o debate científico esquenta, isso acaba sendo um sinal do quanto esses animais foram meio que deixados de lado.

A IUCN identificou um número de fatores responsáveis pelo rápido declínio, incluindo muitos dos suspeitos mais comuns: caça ilegal, perda de habitat, degradação e agitação civil. Todos estes problemas estão relacionados com o crescimento da população humana. Como isso tem aumentado, nós podemos esperar uma piora no estado das girafas.

Há, no entanto, uma razão para ser otimista. Três sub-espécies reconhecidas — a girafa do Sul da África do Sul, a girafa do oeste-africano de Niger, e a girafa de Rothschild, do leste da África — têm apresentado crescimento desde 1985 em função de políticas proativas de conservação, melhor administração e, em alguns lugares, é preciso citar também o crescimento da indústria de ecoturismo.

Fennessy espera que o sucesso de casos de conservação de girafas, junto com os últimos relatórios da IUCN, nos levarão a mais ações nacionais e internacionais para salvar a vida desses animais fantásticos.

“Há algumas estratégias nos EUA”, disse Fennesy. “Mas nós todos precisamos nos juntarmos, escolher prioridades e estabelecer um plano para toda a África.”

Foto do topo por Wikimedia Commons

FONTE: GIZMODO BRASIL

UFOS WILSON: Estamos numa busca frenética por um exoplaneta habitável que tenha as mesmas condições físicas e biológicas, porém nos esquecemos de cuidar de nossa própria casa (risos), isso é muito contraditório. Infelizmente onde o homem alcançar, a desgraça será a mesma e agora com o novo idiotizado mister Trump, estaremos em maus lençóis no que se trata de meio ambiente!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…