Pular para o conteúdo principal

Os 50 anos da chegada do homem à Lua: livros sobre o espaço


Foto: NASA

No dia 20 de julho de 1969, um importante marco da história da exploração espacial foi escrito. O astronauta Neil Armstrong desembarcou do módulo lunar Eagle e se tornaram o primeiro homem a pisar na Lua. Ele foi seguido pelo Buzz Aldrin, segundo homem a chegar à superfície de nosso satélite natural. O terceiro astronauta da missão Apollo 11, Michael Collins, permaneceu no módulo de comando e serviço Columbia na órbita do satélite e não tocou o solo lunar.

Para comemorar, reunimos uma lista de livros para você conhecer em detalhes os bastidores do programa espacial norte-americano no contexto da corrida espacial da Guerra Fria, bem como se aproximar das biografias e memórias dos três astronautas da Apollo 11. Além disso, trouxemos também alguns títulos de cientistas e astronautas que contam como está a exploração espacial nos dias de hoje e quais são as perspectivas para as próximas décadas.

As missões para a Lua

A missão Apollo 11 foi a primeira de seis a levarem astronautas para a Lua. O programa espacial norte-americano foi desenvolvido no contexto da Guerra Fria, em que os EUA e a União Soviética competiam para demonstrar seu poderio militar e espacial.

Para comemorar os 50 anos deste feito da humanidade, a revista Veja fez uma coletânea de reportagens publicadas na época da corrida espacial e do desenvolvimento das missões Apollo. Intitulada A conquista da Lua e publicada como um eBook, ela é um belo apanhado de material jornalístico histórico.




Outro bom título para colocar em perspectiva a chegada do homem à Lua é 100 passos até uma pegada, de Lauro Henriques Jr. O livro traz mais de 200 fotos com várias conquistas científicas da humanidade que, de uma forma ou outra, fazem parte da trajetória até a viagem da Apollo 11.




Outros três bons títulos estão disponíveis apenas em inglês. The Right Stuff, escrito por Tom Wolfe, um dos maiores expoentes do new journalism, reconta os dramas e anseios dos pilotos de teste em contraste com o grupo conhecido como Mercury Seven, de astronautas de elite, tendo como pano de fundo a corrida espacial.




Failure Is Not an Option é o livro de memórias de Gene Kranz, diretor de voo da NASA nas missões Apollo 11 e Apollo 13 e uma das mais importantes pessoas da história da agência espacial. A obra descreve o papel de Kranz durante as missões Gemini e Apollo e reconta momentos em que as habilidades da equipe de comando era tudo em que se podia confiar.




Por fim, Apollo’s Legacy faz um apanhado das repercussões e das diferentes narrativas sobre a era das missões Apollo e das viagens à Lua. O livro foi escrito por Roger Launius, ex-historiador-chefe da NASA e responsável pelo Museu Nacional de História Aérea e Espacial do Instituto Smithsonian. A obra combina desde os louvores à coragem dos astronautas até as críticas pelo desperdício de dinheiro público com a exploração espacial.




Os astronautas que pisaram na Lua

Os três astronautas que foram até a Lua na missão Apollo 11 também tiveram suas perspectivas e trajetórias retratadas em livros.

Neil Armstrong, o primeiro homem a pisar na Lua, é quem recebeu mais atenção. Destacamos aqui Neil Armstrong, biografia escrita por Jay Barbree, repórter especial e grande amigo do astronauta, e O primeiro homem, livro do historiador James R. Hansen que virou filme nas mãos do diretor Damien Chazelle.






Nenhum sonho está longe demais é o livro de Buzz Aldrin, o outro astronauta a andar na Lua na missão Apollo 11. Escrito em parceria com Ken Abraham, a obra reconta a trajetória de vida de Buzz na forma de 13 ensinamentos que ele tem a dar.




Disponível apenas em inglês, Carrying the Fire foi escrito por Michael Collins, o astronauta que não saiu do módulo de pouso da Apollo 11. Considerado pela revista Time, na ocasião de seu lançamento em 1974, o melhor dos livros escritos por astronautas — e ele até mesmo dispensou a colaboração de um ghost writer –, a obra cobre a trajetória de Collins desde os tempos de piloto de testes da Força Aérea dos EUA até a missão Apollo 11, e inclui declarações bastante sinceras sobre os dois outros astronautas.




A exploração espacial hoje e amanhã

Olhar para o passado da exploração espacial é uma experiência enriquecedora. Poder saber mais sobre o estado atual da tecnologia e ver como estão sendo gestados os passos que escreverão a história nas próximas décadas é um privilégio. Por isso, selecionamos algumas obras que falam sobre o presente e o futuro da conquista do espaço.

Crônicas espaciais traz uma coleção de ensaios, artigos e entrevistas do astrofísico Neil deGrasse Tyson, um dos mais celebrados e famosos cientistas da atualidade. Na obra, deGrasse Tyson investiga as motivações, os desafios e os procedimentos da exploração espacial.




Dois bons relatos de como é ser um astronauta nos dias de hoje foram feitos por Chris Hadfield e Scott Kelly. Hadfield escreveu Guia de um astronauta para viver bem na Terra, uma leitura prazerosa com as lições que aprendeu com sua trajetória para se tornar um astronauta. Já Kelly, detentor do recorde americano de dias no espaço, escreveu Endurance: um ano no espaço, um impressionante relato sobre suas experiências.






Outra perspectiva sobre a exploração espacial está em A caminho de Marte, escrito pelo brasileiro Ivair Gontijo. Gontijo é físico, trabalha no Jet Propulsion Laboratory da NASA e faz parte da equipe que desenvolveu o rover Curiosity, que explora o Planeta Vermelho desde 2012. A obra cobre um pouco da história da exploração espacial, bem como dá detalhes da missão Curiosity e expectativas das futuras missões em Marte.




Matéria de Capa | O homem e a Lua | 21/07/2019

Depois que o russo Yuri Gagarin se tornou o primeiro homem a ir ao espaço, em 1961, os americanos não se conformaram. E o então presidente Kennedy exigiu que a NASA enviasse missão para o primeiro pouso tripulado na Lua. Isso só aconteceu oito anos após o feito dos soviéticos. Esta edição do Matéria de Capa é dedicada aos 50 anos da chegada do homem à Lua.




Diálogos na USP - 50 Anos do Homem na Lua

Para falar sobre os "50 anos do Homem na Lua", o Diálogos desta semana recebeu Glauco Arbix, sociólogo, professor titular da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, a FFLCH, integrou o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CCT, 2007-2011), e Amâncio César Friaça, astrofísico, professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP, o IAG, com ênfase, entre outros temas, em cosmologia, evolução de galáxias e meio intergalático.





FONTE: Gizmodo Brasil - Matéria de Capa - Canal USP

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…