Pular para o conteúdo principal

Material inteligente incorpora lógica sem processador


Todos os comportamentos são executados pelo próprio material, sem processamento centralizado.
[Imagem: Yang Jin et al. - 10.1038/s41467-019-12161-1]

Material inteligente

Este dispositivo não é um robô e nem um computador, mas tem características de ambos - uma das melhores demonstrações do que se convencionou chamar de "material inteligente".

Inspirada nos polvos, a estrutura detecta (sensor), calcula (computação) e responde (atuador) sem nenhum processamento centralizado, criando uma tecnologia promissora para uso em uma variedade de aplicações, da robótica macia a dispositivos protéticos.

"Nós chamamos isso de 'lógica tátil macia', e desenvolvemos uma série de protótipos que demonstram sua capacidade de tomar decisões no nível do material - onde o sensor está recebendo entrada - em vez de depender de um sistema lógico centralizado baseado em semicondutores.

"Nossa abordagem foi inspirada nos polvos, que têm um cérebro centralizado, mas também possuem estruturas neuronais significativas ao longo dos seus braços. Isso aumenta a possibilidade de que os braços possam 'tomar decisões' com base em informações sensoriais, sem instruções diretas do cérebro," explicou o professor Michael Dickey, da Universidade Estadual da Carolina do Norte, nos EUA.


Demonstração da lógica incorporada no material macio e flexível.
[Imagem: Yang Jin et al. - 10.1038/s41467-019-12161-1]

Lógica embutida no material

A base dessa lógica tátil mole é uma estrutura formada por pigmentos que mudam de cor em diferentes temperaturas, misturados em uma forma de silicone flexível e elástica. Esse silicone pigmentado contém canais preenchidos com metal líquido à temperatura ambiente, efetivamente emulando um "sistema nervoso mole" interconectado.

Pressionar ou esticar o silicone deforma o metal líquido, o que aumenta sua resistência elétrica, elevando sua temperatura à medida que a corrente passa por ele, o que aciona a mudança de cor nos corantes sensíveis à temperatura. Em outras palavras, a estrutura geral possui meios ajustáveis para detectar toque e tensão mecânica.

Nos protótipos de lógica tátil suave que a equipe construiu, a deformação do metal líquido pelo toque redistribui a energia elétrica para outras partes da rede, fazendo com que o material mude de cor, ative motores ou acenda luzes. Tocar o silicone em um ponto cria uma resposta diferente do que tocar em dois pontos; dessa maneira, o sistema executa lógica simples em resposta ao toque.

"Esta é uma prova de conceito que demonstra uma nova maneira de pensar sobre como podemos projetar a tomada de decisões em materiais macios," disse Dickey. "Existem organismos vivos que podem tomar decisões sem depender de um processador rígido centralizado. Imitando esse paradigma, mostramos uma lógica distribuída baseada em materiais usando materiais inteiramente macios".

Bibliografia:

Artigo: Materials tactile logic via innervated soft thermochromic elastomers
Autores: Yang Jin, Yiliang Lin, Abolfazl Kiani, Ishan D. Joshipura, Mingqiao Ge, Michael D. Dickey
Revista: Nature Communications
Vol.: 10, Article number: 4187
DOI: 10.1038/s41467-019-12161-1

FONTE: SITE INOVAÇÃO TECNOLOGICA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…