Pular para o conteúdo principal

Dispositivos de interface neural precisam ser investigados, defendem cientistas



Por Natalie Rosa

Um estudo recente, publicado no Reino Unido, sugere que dispositivos capazes de fazer o monitoramento do cérebro humano precisam ser investigados.

Batizado de iHuman: Blurring Lines Between Mind and Machine (Linhas Borradas entre a Mente e a Máquina, na tradução literal), a pesquisa mostra quais são os riscos do uso de dispositivos cérebro-computador e quais são suas oportunidades, afirmando que os resultados obtidos com esses experimentos podem ser perigosos se compartilhados com grandes corporações.

Os testes em questão ocorreriam com o uso de dispositivos implantados ou externos que simulam a atividade do cérebro ou do sistema nervoso. Sendo assim, a pesquisa diz que esses dados precisam ser usados de forma ética.


Imagem: Reprodução

"Mesmo que esses avanços como a comunicação perfeita entre o cérebro e o computador pareçam uma possibilidade muito mais distante, devemos agir para garantir que nossas proteções éticas e reguladoras sejam flexíveis o suficiente para qualquer desenvolvimento no futuro. Dessa forma, podemos garantir que essas tecnologias emergentes sejam implementadas com segurança para o benefício da humanidade", diz Tim Constandinou, especialista em interfaces neurais de próxima geração e um dos coautores do estudo.

Uma das recomendações dos pesquisadores é que haja investigação das questões éticas apresentadas pelas interfaces neurais, abordando quais dados podem ser coletados ou não, como eles seriam mantidos em segurança e qual seria a aceitação da fusão de humanos e máquinas emergentes.

Também é ideal a criação de um ecossistema de interface neural para encorajar a indústria e as universidades para a inovação e colaboração com a área, e que novas maneiras de levar esses produtos ao mercado sejam testados, evitando o monopólio de grandes companhias de tecnologia.

Apesar dos riscos, os cientistas revelam os benefícios da existência dessa tecnologia, provando que elas não devem ser esquecidas, mas sim bem cuidadas. "Até 2040, as interfaces neurais poderão ser estabelecidas como uma opção para permitir que pessoas voltem a andar após uma paralisia, no combate à depressão e, possivelmente, trazer à realidade o tratamento do Alzheimer", completa Constandinou.

FONTE: BCC, Royal Society via canaltech.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…