Pular para o conteúdo principal

Menor Torre Eiffel do mundo vira plataforma para computação quântica


A menor Torre Eiffel do mundo é formada por átomos individuais posicionados um a um. [Imagem: Daniel Barredo et al. - 10.1038/s41586-018-0450-2]

Cientistas franceses usaram pinças ópticas para fazer uma torre Eiffel com átomos de rubídio como "tijolos".

"Nós podemos criar 'armadilhas' em quase qualquer geometria desejada e carregar átomos nelas," disse o professor Daniel Barredo, da Universidade de Paris-Saclay.

O objetivo original, segundo Barredo, era oferecer um vislumbre do que será o futuro da química, quando os átomos serão manipulados individualmente para formar novos materiais e novas substâncias.

De fato, ao controlar cada átomo individualmente, mantendo-os separados por alguns micrômetros, é possível criar um sistema que pode ser adequado para os estudos e manipulações da química do futuro.

Contudo, o trabalho assumiu uma perspectiva mais a curto prazo, com uma possibilidade real de utilização para a computação quântica. A simulação de reações químicas em sistemas atômicos é uma das áreas de maior destaque atualmente, com os simuladores quânticos mostrando-se um passo definitivo rumo aos computadores quânticos.

Armadilhas para átomos

Pinças ópticas são mesmo pinças, no sentido de que podem pegar e mover objetos, mas suas hastes são formadas por feixes de laser. O campo elétrico oscilante da luz interage com elétrons ao redor de um átomo, mudando a forma como sua carga é distribuída e formando um dipolo. Ao mesmo tempo, o foco do laser forma um gradiente de força de campo, que exerce uma força sobre o dipolo, fazendo com que os átomos desloquem-se para o ponto focal, onde o campo é mais forte - é esse ponto focal que os pesquisadores chamam de "armadilha'.

A grande descoberta de Barredo e seus colegas, feita "quase acidentalmente", segundo ele, é que é possível transferir um átomo de uma armadilha para outra com pouquíssimos erros, permitindo uma nova abordagem de "classificação de átomos". Usando um modulador de luz comercial, eles criaram um padrão 3D em um único feixe de laser, um padrão que inclui regiões de alta intensidade que funcionam como armadilhas para os átomos.

"[O feixe de laser] contém a matriz alvo, mais armadilhas adicionais, que atuam como reservatórios de átomos," descreve Barredo. "Para descobrir a posição desses átomos na matriz 3D, tiramos uma foto de cada plano de átomos."

Um algoritmo então identifica onde os átomos estão e decide, em cerca de um milissegundo, como melhor movê-los para a forma desejada. Finalmente, os defletores ópticos guiam outro feixe de laser, que move os átomos do reservatório para o lugar, levando cerca de um milissegundo para cada um. As matrizes finais têm cerca de 100 micrômetros de lado, o que equivale à largura de um fio de cabelo, deixando bastante espaço entre os átomos.


Esquema do experimento, que se tornou uma nova plataforma para a computação quântica. [Imagem: Daniel Barredo et al. - 10.1038/s41586-018-0450-2]

Plataforma para a computação quântica

Estas estruturas fotônicas de controle representam uma novidade e parecem particularmente promissoras como uma plataforma de computação quântica porque abrem o caminho para o entrelaçamento quântico entre partículas selecionadas de forma totalmente programável, algo nunca demonstrado em nenhuma plataforma atualmente usada para a construção de simuladores e processadores quânticos, como as usadas pelo Google ou pela IBM, por exemplo.

"Estamos prontos para realizar as primeiras simulações quânticas em geometrias 3D sintonizáveis usando esta plataforma," anunciou Barredo.

Bibliografia:

Synthetic three-dimensional atomic structures assembled atom by atom
Daniel Barredo, Vincent Lienhard, Sylvain de Léséleuc, Thierry Lahaye, Antoine Browaeys
Nature
Vol.: 561, pages 79-82
DOI: 10.1038/s41586-018-0450-2

FONTE: SITE INOVAÇÃO TECNOLOGICA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

Filme "Intruders" (Intrusos) 1992

Ao pesquisar problemas de duas de suas pacientes, proeminente psiquiatra de um importante hospital de Los Angeles (Interpretado pelo falecido ator Richard Crenna na vida real John Mack, psiquiatra formado em Harvard Medical School, 1955.) acaba penetrando em um universo de estranhas ocorrências relacionadas com OVNIs, que modificarão sua própria vida.

"Intruders" foi baseado no best-seller de Budd Hopkins e em casos verídicos que hoje compõem um vasto arquivo de histórias vividas por muitas pessoas que passaram por experiências com seres extraterrestres, e que neste filme colaboraram com renomados pesquisadores do assunto na reconstituição dos episódios.

Best Seller "Intruders" (Intrusos)

Algumas cenas do filme:








Filme legendado em português:




Inspiração do filme Intruders (Intrusos), mulher relata contato com ETs



A americana Debbie Jordan, que relata um contato com extraterrestres há 34 anos, comentou que ficaria chocada se houvesse uma nova aproximação, mas não enc…