Pular para o conteúdo principal

Nick Pope fala a respeito de uma possível invasão alienígena


Para Nick Pope há pouco a fazer caso alienígenas hostis cheguem à Terra

Ex-funcionário do Ministério da Defesa (MoD) afirma não existirem planos de contingência em caso de chegada de extraterrestres hostis

Diante da estreia mundial de Alien: Covenant, novo filme da franquia de horror espacial, os comentários do diretor Ridley Scott sobre sua crença em vida extraterrestre e de que alienígenas poderiam visitar nosso planeta têm repercutido mais e mais. Alguns dos comentários a respeito vieram de Nick Pope, ex-funcionário do Ministério da Defesa Britânico (MoD). Entre 1991 e 1994 ele foi a principal figura no Projeto UFO, que analisava avistamentos ufológicos para a instituição, tornando-se em seguida um defensor da abertura ufológica governamental em todo o mundo.

O britânico afirma que os humanos não devem ser mais inteligentes ou poderosos que outros tipos de vida que existam no Universo. O chamado Princípio da Mediocridade sugere que a humanidade estará mais ou menos no meio da escala, sem se distinguir por nenhum aspecto fundamental. Pope lembra que sabemos que o Universo tem aproximadamente 14 bilhões de anos de idade, logo podem existir civilizações milhões de anos à nossa frente. O conhecimento dessa cultura seria de tal monta que, no dizer do autor de ficção científica Arthur C. Clarke, sua tecnologia nos pareceria como mágica.



Nick Pope afirma que é essa perspectiva que tem alarmado cientistas como Stephen Hawking, que há anos defende que um contato com alienígenas seria desastroso para a humanidade. E, como Ridley Scott comentou recentemente que caso ETS hostis cheguem à Terra deveríamos correr, Pope defende que pode acabar sendo este o caso. O britânico lembra ainda que os seres da franquia Alien não são inteligentes, mais próximos que são do comportamento de insetos que vivem em colmeias, mas são absolutamente letais. Pope aponta que a espécie humana atual existe há 200.000 anos, ao passo que a civilização existe somente há algumas dezenas de milhares de anos. Lembrando o caso dos tubarões, que têm sobrevivido no planeta por 450 milhões de anos, ele questiona se a inteligência é de fato uma grande vantagem em termos de sobrevivência da espécie.

LIDANDO COM A QUESTÃO ALIENÍGENA


Nick Pope afirma não existem planos governamentais para lidar com uma invasão alienígena

Nike Pope afirma que não existem planos para o caso da chegada de alienígenas, e que se existisse ele teria sido a pessoa a ser convocada para traçá-lo. Ele lembra que o SETI possui protocolos para o recebimento de um sinal de rádio alienígena, e que a NASA têm o Escritório de Proteção Planetária, a fim de proteger a Terra de qualquer forma de vida alienígena que seja trazida aqui por suas missões espaciais. O britânico lembra que esse fato vai na direção do que a Companhia dos filmes Alien (que ainda abordam a Ufoarqueologia) deseja desenvolver uma arma biológica, e que os seres de fato foram construídos por seus criadores. Pope recorda sua participação nas discussões promovidas pela Royal Society em 2010 sobre inteligência artificial, quando o historiador da NASA Steven Dick afirmou na ocasião que poderíamos encontrar seres alienígenas artificiais. Por fim, em caso de alienígenas hostis se aproximarem da Terra, Nick Pope sugere o método utilizado pela personagem Ellen Ripley no filme Aliens: usar armas nucleares contra eles.

Abaixo uma analogia com uma suposta chegada de uma civilização extraterrestre na Terra com suas consequências para vida humana, comparando-a com a chegada de povos europeus na America e as consequências vividas pelos povos indígenas resultante deste contato.



FONTE: Revista Ufo/Nerdologia

http://ufos-wilson.blogspot.com.br/2017/05/os-alienigenas-inteligentes-vao-sequer.html



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

Fazendeiro grego encontra túmulo de 3.400 anos debaixo de suas oliveiras

Por: George Dvorsky

Um túmulo de 3.400 anos contendo dois caixões e dúzias de artefatos que remontam ao fim da era Minoica estava escondido debaixo do olival de um fazendeiro grego, no sudeste da ilha de Creta, na Grécia.

Como noticiado pelo Cretapost, o homem, que não teve seu nome revelado, estava tentando estacionar seu veículo debaixo da sombra de uma oliveira quando o solo debaixo dele começou a afundar. Depois de se afastar, o fazendeiro notou que um buraco medindo cerca de 1,2 metro de largura apareceu de repente. Quando ele olhou para o vazio abaixo, rapidamente percebeu que havia se deparado com algo importante.


O buraco. Imagem: Eforato de Antiguidades de Lasithi

O fazendeiro contatou o Eforato de Antiguidades de Lassithi — ministério de patrimônio local —, que enviou arqueólogos para investigar. Descobriram então que o fazendeiro havia se deparado com um túmulo da era Minoica contendo um par de caixões, cada um deles com um só esqueleto. Duas dúzias de vasos com ornamentos…