Pular para o conteúdo principal

Nick Pope fala a respeito de uma possível invasão alienígena


Para Nick Pope há pouco a fazer caso alienígenas hostis cheguem à Terra

Ex-funcionário do Ministério da Defesa (MoD) afirma não existirem planos de contingência em caso de chegada de extraterrestres hostis

Diante da estreia mundial de Alien: Covenant, novo filme da franquia de horror espacial, os comentários do diretor Ridley Scott sobre sua crença em vida extraterrestre e de que alienígenas poderiam visitar nosso planeta têm repercutido mais e mais. Alguns dos comentários a respeito vieram de Nick Pope, ex-funcionário do Ministério da Defesa Britânico (MoD). Entre 1991 e 1994 ele foi a principal figura no Projeto UFO, que analisava avistamentos ufológicos para a instituição, tornando-se em seguida um defensor da abertura ufológica governamental em todo o mundo.

O britânico afirma que os humanos não devem ser mais inteligentes ou poderosos que outros tipos de vida que existam no Universo. O chamado Princípio da Mediocridade sugere que a humanidade estará mais ou menos no meio da escala, sem se distinguir por nenhum aspecto fundamental. Pope lembra que sabemos que o Universo tem aproximadamente 14 bilhões de anos de idade, logo podem existir civilizações milhões de anos à nossa frente. O conhecimento dessa cultura seria de tal monta que, no dizer do autor de ficção científica Arthur C. Clarke, sua tecnologia nos pareceria como mágica.



Nick Pope afirma que é essa perspectiva que tem alarmado cientistas como Stephen Hawking, que há anos defende que um contato com alienígenas seria desastroso para a humanidade. E, como Ridley Scott comentou recentemente que caso ETS hostis cheguem à Terra deveríamos correr, Pope defende que pode acabar sendo este o caso. O britânico lembra ainda que os seres da franquia Alien não são inteligentes, mais próximos que são do comportamento de insetos que vivem em colmeias, mas são absolutamente letais. Pope aponta que a espécie humana atual existe há 200.000 anos, ao passo que a civilização existe somente há algumas dezenas de milhares de anos. Lembrando o caso dos tubarões, que têm sobrevivido no planeta por 450 milhões de anos, ele questiona se a inteligência é de fato uma grande vantagem em termos de sobrevivência da espécie.

LIDANDO COM A QUESTÃO ALIENÍGENA


Nick Pope afirma não existem planos governamentais para lidar com uma invasão alienígena

Nike Pope afirma que não existem planos para o caso da chegada de alienígenas, e que se existisse ele teria sido a pessoa a ser convocada para traçá-lo. Ele lembra que o SETI possui protocolos para o recebimento de um sinal de rádio alienígena, e que a NASA têm o Escritório de Proteção Planetária, a fim de proteger a Terra de qualquer forma de vida alienígena que seja trazida aqui por suas missões espaciais. O britânico lembra que esse fato vai na direção do que a Companhia dos filmes Alien (que ainda abordam a Ufoarqueologia) deseja desenvolver uma arma biológica, e que os seres de fato foram construídos por seus criadores. Pope recorda sua participação nas discussões promovidas pela Royal Society em 2010 sobre inteligência artificial, quando o historiador da NASA Steven Dick afirmou na ocasião que poderíamos encontrar seres alienígenas artificiais. Por fim, em caso de alienígenas hostis se aproximarem da Terra, Nick Pope sugere o método utilizado pela personagem Ellen Ripley no filme Aliens: usar armas nucleares contra eles.

Abaixo uma analogia com uma suposta chegada de uma civilização extraterrestre na Terra com suas consequências para vida humana, comparando-a com a chegada de povos europeus na America e as consequências vividas pelos povos indígenas resultante deste contato.



FONTE: Revista Ufo/Nerdologia

http://ufos-wilson.blogspot.com.br/2017/05/os-alienigenas-inteligentes-vao-sequer.html



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Artur Berlet, O homem que foi para o Planeta Acart

O "Caso Berlet" ocorreu em 25 de maio de 1958 (faleceu em 1995), quando o gaúcho Artur Berlet, da cidade de Sarandí – RS, desapareceu por 11 dias.
Segundo Berlet teria sido abduzido e levado para um planeta chamado Acart aproximadamente 65,000,000 km da terra, demorou cerca de 38horas para chegar, onde ficou 11 dias em uma cidade com quase 90 milhões de habitantes. O curioso do fato que conseguiu comunicação com extraterrestres através do idioma Alemão.

Durante esse tempo, Berlet teve a chance de ver a Terra a partir do espaço. conhecer objetos e tecnologias que só teríamos posteriormente no decorrer do avanço dos humanos.
Após décadas, a fantástica história do gaúcho ainda surpreende a todos. Quem reconstituiu a história desse caso para a RBS foi a professora Ana Berlet, filha de Artur.

Vejam o nível da informação:

O Artur Berlet através de uma aparelho de Acart o qual olhou a terra, disse;
“a terra era AZUL.”



Ok ! parece nada demais, mas o fato é que ele disse anos ant…

A noite em que Lavras (MG) parou para ver um UFO

Serra da Bocaina no município de Lavras (MG)

Na noite de 1º de junho de 1969, um UFO sobrevoou a cidade de Lavras, região Sul do estado de Minas Gerais, sendo observado por centenas de pessoas. O fotógrafo amador e médico Dr. Rêmulo Tourino Furtini tirou diversas fotografias do estranho objeto, que chegou a fazer um pouso em um pasto existente na época. O sargento Inocêncio França do Tiro de Guerra local e vários atiradores comprovaram o pouso, constatado tecnicamente após o ocorrido. Na época, o caso foi notícia na mídia de todo o país, despertando o interesse da Nasa e até mesmo do extinto bloco soviético.


Ufo é fotografado na madrugada

Naquela fria madrugada de 1º de junho de 1969 algumas pessoas encontram-se nas ruas, já que no tradicional Clube de Lavras estava acontecendo um dos seus famosos bailes. Alguns bares encontravam-se abertos e alguns bêbados ziguezagueavam por aquelas ruas tranquilas.

Era uma noite comum de inverno, como tantas outras em uma cidade interiorana, quando…