Pular para o conteúdo principal

Documentos apontam que NSA espionou cientistas para encontrar pesquisas genéticas “nefastas”



Um novo documento tornado público nesta semana por meio do vazamento de documentos da NSA por Edward Snowden revela um alvo fascinante do programa de inteligência de sinais: a agência monitorou desenvolvimentos científicos internacionais na esperança de detectar projetos de engenharia genética “nefastos” há mais de uma década.

O SIGINT é a coleta de informações ou inteligência pelo monitoramento de sinais eletrônicos e de comunicação. Em 2013, documentos vazados pelo contratante da NSA Edward Snowden revelaram a extensão da confiança da agência nesse tipo de inteligência para oferecer conhecimento sobre as capacidades e intenções de entidades estrangeiras, assim como de alvos domésticos. Nos anos desde então, documentos continuaram escorrendo do vazamento de Snowden, esclarecendo mais esses esforços.

Um desses documentos, tornado público nesta semana pelo The Intercept, descreve um uso da inteligência de sinais da NSA que não havia vindo a conhecimento do público anteriormente. Em 2004, uma criptoanalista estagiária da NSA descreveu uma busca por informações sobre sequenciamento genético na inteligência de sinais coletada pela agência.

“Os objetivos finais desse projeto são conseguir conhecimento geral sobre atividades de pesquisa de engenharia genética por entidades estrangeiras”, ela escreveu, “e identificar laboratórios e/ou indivíduos que possam estar envolvidos no uso nefasto de pesquisa genética”.

Trabalhando para o Escritório de Análise de Técnicas de Espionagem, sua função era desenvolver algoritmos que respondessem a perguntas específicas de metadados, buscando sequências genéticas em sinais e então, supostamente, tentando descobrir que tipo de atividade de pesquisa essas sequências indicavam. Isso não deveria ser completamente uma surpresa, afinal, funcionários de inteligência mais antigos já foram gravados chamando engenharia genética de uma “arma de destruição em massa“.

“Considerando a ampla distribuição, o baixo custo e o ritmo acelerado de desenvolvimento dessa tecnologia de uso duplo (engenharia genética), seu uso indevido, deliberado ou não, poderia levar a implicações econômicas e de segurança nacional enormes”, disse, no ano passado, um relatório de avaliação de ameaça mundial anual da CIA, da NSA e de outra meia dúzia de operações de espionagem e coleta de fatos nos Estados Unidos. Também no ano passado, a edição de genoma foi acrescentada à lista de ameaças à segurança nacional americana pela primeira vez.

O relatório do ano passado notou que novas descobertas “se movem facilmente na economia globalizada, assim como os profissionais com a expertise científica para projetá-las e usá-las” e apontou para a possibilidade do uso de técnicas CRISPR modernas de edição de genes para editar o DNA de embriões humanos.

Os documentos vazados pela NSA, no entanto, são de muito antes de o CRISPR entrar em cena. Mais de dez anos atrás, o governo americano estava preocupado com entidades estrangeiras que pudessem estar usando engenharia genética para o mal, seja criando bio-armas brutais ou super-soldados.

Esse único documento não dá indicação sobre a continuação do programa. Mas, em outros lugares, há sinais de que a comunidade de inteligência apenas aumentou seus esforços para manter a vigilância sobre desenvolvimentos científicos potencialmente ameaçadores. O FBI, o Pentágono e o escritório de bio-armas da Organização das Nações Unidas todos têm esforços mirando o monitoramento e estudo de utilizações potencialmente destrutivas do CRISPR. Conforme a tecnologia avança, é seguro presumir que esses esforços não vão sumir.

[The Intercept]

Imagem do topo: Shutterstock

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…