Pular para o conteúdo principal

As pessoas já estão economizando para viajar para o espaço



Nos belos dias de outrora, as pessoas guardavam dinheiro na esperança de se aposentar em algum lugar quente, onde poderiam discutir sobre a salada de maionese umas com as outras enquanto esperavam pela morte. Mas, muito em breve, um novo foco da aposentadoria pode ser Marte. Enquanto bilionários como Elon Musk há tempos têm defendido a ocupação humana do Planeta Vermelho, pelo menos algumas pessoas comuns estão ouvindo – e guardando dinheiro de acordo.

Depois do mais recente sucesso da SpaceX, com o lançamento e pouso de um foguete Falcon 9 reaproveitado, todo mundo da (e fora da) comunidade estava comentando sobre os próximos passos. O grande benefício dos foguetes reutilizáveis é que eles fazem a viagem espacial ser mais barata e, portanto, mais acessível para a pessoa comum. Pelo menos é isso que Musk e sua a companhia defendem.

Seguindo aquele lançamento, o serviço de investimento automático Betterment, que ajuda pessoas a se planejarem para grandes eventos da vida como a aposentadoria, puxou alguns dados de seus clientes. Em uma busca em 250 mil contas, os analistas da companhia descobriram que, entre os tipos normais de contas (aposentadoria, viagem de aniversário), existiam 22 marcadas com “Marte” ou “Espaço”. De acordo com o Betterment, algumas contas estão recebendo US$ 1.000 em depósito por mês, e uma, aberta em Janeiro de 2016, tem impressionantes US$ 60.000 guardados. O Betterment disse ao Gizmodo que a mais antiga conta relacionada ao espaço foi feita em março de 2014.

“Acho que existe relação com Elon Musk e a SpaceX, que estão olhando para o futuro para onde a humanidade está indo, e o que nós precisamos para nos impulsionar até as estrelas”, Dan Egan, vice-presidente de comportamento financeiro da Betterment, disse ao Gizmodo. “A ideia é que, com o tempo, o preço da viagem espacial caia, e, se os nossos consumidores começarem a economizar, eles vão conseguir pagar por isso.”


Imagem: NASA

Realmente, Elon Musk já promoveu um preço relativamente acessível de US$ 200.000 para viagens da SpaceX para Marte. Egan disse que, pelos cálculos da Betterment, um cliente teria que contribuir com US$ 263 por mês para conseguir ir para Marte em 30 anos, considerando um retorno anual realizado de 6%, o que quer dizer quanto você ganha e perde em um ano. Então o futuro está mais ou menos próximo.

“Esses são objetivos que são bem sérios”, Egan acrescentou. “Dois clientes têm cerca de US$ 1.000 indo para suas contas mensalmente, o que não é uma quantidade insignificante de dinheiro.” De acordo com Egan, os clientes médios da empresa tendem a ser “indivíduos ganhando mais de US$200.000 por ano” e “usuários de tecnologia”.

Então quem diabos são esses unicórnios financeiros que têm dinheiro o bastante para confortavelmente pagar comida, aluguel e viagem espacial? Nós falamos com um deles, o advogado Michael Cappo, que mora e trabalha no meio-oeste americano. Ele abriu uma conta de viagem espacial com o Betterment três anos atrás e tem depositado algumas centenas de dólares por mês.

Cappo explicou que a exploração espacial tem sido uma fascinação durante toda a sua vida, além de viagens no geral. “Na minha infância, meu pai era muito fã de ficção científica e alienígenas”, ele explicou. “Então eu sempre tive um interesse no espaço, e combinar isso com realmente gostar de viajar… seria uma aventura divertida.”

Enquanto ainda está pensando se quer ou não acabar em Marte, Cappo disse que está muito interessado em checar oportunidades comerciais de turismo espacial, como aquelas que estão sendo criadas pela SpaceX e pela Blue Origin. A cápsula New Shepard, da Blue Origin, vai mandar pessoas em períodos curtos no espaço suborbital, enquanto a SpaceX planeja mandar dois passageiros ao redor da Lua no ano que vem, na sua nave espacial Dragon 2.

“Eu gostaria de voltar para a Terra, mas vamos ver o que acontece”, Cappo disse. “Muito da tecnologia de turismo espacial está se desenvolvendo muito rápido, então talvez a resposta seja diferente em 50 anos.”

Idealmente, uma estadia no espaço seria a escapada final. Mas, apesar de entidades comerciais continuarem a desenvolver impressionantes veículos de turismo, os riscos de mandar cidadãos não treinados para fora da Terra permanece bem real. Já quanto a se aposentar em outro planeta, estamos apenas começando a entender como o voo de longa duração e a microgravidade em períodos longos afetam o corpo humano, especialmente o elemento psicológico que vem com o fato de estar preso em um planeta deserto. Não precisamos nem dizer que as pessoas que estiverem planejando ir precisam ter certeza de que estão pensando nas possíveis contas médicas.


Imagem Cortesia de Blue Origin

Cappo acrescentou que está ciente dos riscos da viagem espacial, mas que não tem ainda nenhuma reserva. “Eu me sinto bem seguro”, ele contou. “Mas espero que, até eu estar na posição de ir, alguns dos problemas já tenham sido resolvidos.”

Obviamente, estamos um pouco longe de ver um bar em Marte, mas vai ser interessante ver que tipo de drinks vão servir por lá.

Imagem do topo: Wikimedia Commons

FONTE: GIZMODO BRASIL




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…