Pular para o conteúdo principal

Este peixe mutante pode suportar níveis absurdos de lixo tóxico


Pesquisadores descobriram que os peixes de água doce conhecidos como killifish do Atlântico agora estão 8.000 vezes mais resistentes a altos níveis de lixo tóxico que os outros peixes, permitindo com que eles sobrevivam a extremos níveis de poluição que mataria quaisquer um de seus companheiros de espécie. Parece uma história de sucesso evolucionária, mas coisas como esta mostram que isto é algo excepcionalmente raro no reino animal.

Uma nova pesquisa publicada no periódico Science mostra que espécies urbanas de killifish que nadam em quatro locais muito poluídos da costa leste dos Estados Unidos desenvolveram uma forte resistência a ambientes letais alterados por seres humanos. Graças à sua genética única, estes peixes agora são milhares de vezes mais resistentes a altos níveis de poluição que qualquer outro peixe.

O processo evolucionário geralmente é lento, tornando difícil para as espécies se adaptarem a ambientes alterados por humanos. Pesquisadores da UC Davis descobriram que o killifish conta com um grande variação genética de alto nível que é maior que qualquer outro vertebrado sequenciado geneticamente. Como insetos, ervas daninhas e bactérias, estes peixes podem se adaptar rapidamente a diferentes agravantes ambientais.

“Algumas pessoas verão isso como algo positivo e pensar: ‘ei, as espécies podem evoluir como resposta ao que estamos fazendo ao meio ambiente!’”, observou Andrew Whitehead, um dos autores do estudo, em um comunicado. “Infelizmente, a maioria das espécies que tentamos preservar infelizmente não pode ser adaptar a mudanças tão rápidas, pois elas não têm altos níveis de variação genética que permitiram uma evolução rápida.”

De fato, os animais sem este tipo de característica genética frequentemente não conseguem se adaptar rápido o suficiente. Algumas espécies em específico não conseguem se desviarem de seus scripts genéticos, fazendo que muitas das mutações sejam desvantajosas.


Na esquerda, um embrião desenvolvido normalmente de um killifish do Atlântico; à direita, um embrião afetado por um grupo de químicos chamado PCB. O peixe da direita tem um coração deformado, enquanto o killifish, que evoluiu para tolerar este tipo de substância, mostra sinais limitados de defeitos. (Imagem por Bryan Clark/U.S. EPA)

Pesquisa com os peixes mutantes
No estudo, os cientistas sequenciaram o genoma de quase 400 peixes killifish do Atlântico de locais poluídos e não poluídos de locais como New Bedford Harbor (Massachusetts), na baía de Newark (Nova Jersey), na área de Bridgeport (Connecticut) e do rio Elizabeth (Virgínia). Esses cursos d’água estão contaminados desde as décadas de 50 e 60 com dioxinas, metais pesados, hidrocarbonetos e outros poluentes industriais.

Análises genéticas mostram que estes peixes são bem preparados para habitats radicalmente alterados. Impressionantemente, todos os peixes adquirem adaptações similares em águas tóxicas, mesmo que eles nadem em ambientes diferentes. Isto é um grande exemplo de evolução convergente ativa, quando animais em diferentes ambientes esbarram em uma mesma solução. Os pesquisadores dizem que é possível que o killifish tenha se aprimorado nesta mudança evolucionária em razão de uma peculiaridade genética que o levou a esta rápida adaptação à polução.

O estudo pode ajudar a explicar como as diferenças genéticas entre humanos e outras espécies contribuem para diferenças na sensibilidade a substâncias químicas.

“Se soubermos os tipos de genes que podem dar sensibilidade a outros animais vertebrados como nós, talvez nós possamos entender quão diferente os humanos, com suas mutações próprias e destes genes importantes, podem reagir a estas substâncias químicas”, disse Whitehead.

Os killifish da costa leste dos Estados Unidos podem ter evoluído a ponto de criar uma tolerância a lixo tóxico, mas há um grande problema nisso. Estes peixes são presas para uma série de espécies, que agora vão enfrentar graves consequências por comerem um alimento que sobrevive em águas poluídas. Nós só saberemos os problemas disso nos próximos anos.

[Science]

FONTE: GIZMODO BRASIL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…