Pular para o conteúdo principal

Os documentos ufológicos da polícia australiana


A capa do arquivo contendo os documentos ufológicos da polícia australiana

Papéis recentemente liberados comprova que órgão trabalhou lado a lado com a Força Aérea naquele país na coleta de informações sobre avistamentos

Os pesquisadores da Austrália sdempre tiveram a suspeita de que a Força Aérea Australiana (RAAF) utilizasse na pesquisa de avistamentos ufológicos os recursos das forças de polícia. Isso seria especialmente útil na fase de entrevistas com testemunhas, porém jamais foram encontradas evidências de tais procedimentos nos arquivos até então liberados naquele país. Contudo, os pesquisadores australianos conseguiram obter documentos da polícia que confirmam essa cooperação.

Graças a um informante chamado Dr. Stuart Hatch, que tomou parte do evento GovHack 2015, em que pessoas ligadas ás tecnologias de informações, empreendedores, analisadores de dados e entusiastas da sociedade civil se reúnem a fim de analisar dados do governo, foi localizado um arquivo detalhando as ações da polícia do oeste da Austrália no tocante à investigação do Fenômeno UFO. O documento de 55 páginas detalha casos ocorridos entre 1951 e 1975. Um dos casos ocorreu em julho de 1975, detalhado em relatório de 03 de agosto do mesmo ano.

Em 08 de julho de 1975 Valerie Casley procurou a estação da polícia em Northampton para informar um avistamento de UFO. Ela e o marido haviam observado um objeto de cor laranja, que pousou e decolou novamente. Na mesma ocasião, ela observou uma grande bola branca, do tamanho de dois ou três carros, visível por 10 a 15 segundos antes de desaparecer. O casal Casley teve ainda outro avistamento em 18 de junho de 1975 na mesma área, de um objeto em forma de chifre de vaca, visível à distância e parecendo pousado, com uma série de luzes brilhantes. O UFO depois decolou e desapareceu.

UFO GIGANTESCO OBSERVADO

Outro casal, George e Patricia McDonald, em um dia entre fevereiro e março de 1975, observaram um objeto no céu, a cerca de 8 km no noroeste da província de Hutt River. Conseguiam vê-lo quando piscava suas luzes, por 15 minutos. As testemunhas entraram em seu carro e tentaram se aproximar, porém o UFo sumiu no horizonte. O relatório aponta ainda que Cheryl e Ronald Hoskin, moradores de uma fazenda na mesma região, observaram ao longo de 15 meses estranhos objetos ao redor ou sobre sua fazenda. Uma das descrições era de uma luz vermelho-alaranjada, que lançou fachos de luzes sobre equipamentos da azenda, depois subiu alto no céu e desapareceu.

Em 24 de fevereiro de 1970 consta o relatório do comissário de polícia do departamento de aviação civil do distrito de Morawa. Entre as 23h50 de 14 de fevereiro e as 00f15 de 15 de fevereiro, e novamente às 04h30 do mesmo dia, William Charles Luscombe e sua esposa Jean viajavam de Perenjori a Morawa. Nas proximidades de Bowgada eles avistaram um grande objeto que logo desapareceu. O casal o descreveu como tendo o tamanho de um grande navio de guerra, com fortes luzes e um potente facho de luz que parecia buscar algo. Outra testemunha do que pode ser o mesmo UFO foi Sidney Allen Olden, fazendeiro em bowgada que às 04h30 viu uma luz e em seguida um enorme objeto no céu, com fortes luzes nas duas extremidades.

O site UFOs Scientific Research fez uma detalhada análise dos documentos

FONTE: REVISTA UFO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…