Pular para o conteúdo principal

FAB prepara novo astronauta brasileiro


Pedro Mehme a bordo de um caça F-5 EM da Força Aérea Brasileira (Foto – Agência Força Aérea)

O estudante Pedro Henrique Dória Nehme, de 23 anos, realizou nessa quarta-feira (17) seu primeiro treinamento com a Força Aérea Brasileira (FAB) para se tornar astronauta. O jovem, que é bolsista da Agência Espacial Brasileira (AEB), venceu um concurso internacional da companhia aérea holandesa KLM e, como prêmio, vai se tornar, até o final deste ano, o segundo brasileiro a ir ao espaço, depois do astronauta militar Marcos Pontes.

Nehme participou de um voo de 50 minutos a bordo de um caça F-5 EM, do Esquadrão Pampa, em Canoas (RS). “Foi muito impressionante. É a primeira vez que senti gravidade zero. Foi indescritível ver o braço voando, o corpo leve, mesmo que ele não estivesse solto”, revela o estudante, em comunicado da FAB. A missão foi encerrada com o tradicional “batismo” dos pilotos da FAB, um banho de água fria.

O voo em aeronaves supersônicas faz parte da rotina de preparação para uma viagem suborbital. Durante o treinamento, Nehme voou a 12 mil metros de atitude a velocidade supersônica de 1.400 km/h.

Nesse mesmo dia, Pedro também passou por orientações técnicas da FAB. Foram aulas teóricas sobre o caça F-5, com direito a apresentação da aeronave, treinamento de ejeção, simulador para conhecer o painel da aeronave, e aula de fisiologia humana, acompanhado por uma médica especialista em medicina aeroespacial.

Em abril deste ano, Pedro passou por um treinamento fisiológico no Instituto de Medicina Aeroespacial Brigadeiro Médico Roberto Teixeira (IMAE), onde executou atividades no assento ejetável, na câmara de altitude e na cadeira de Barany, um instrumento giratório que prova as aptidões mentais sob forte movimentação e desorientação.


O estudante ganhou um banhou de mangueira pelo “batismo supersônico” (Foto – Agência Força Aérea)

Além dos exercícios no IMAE, o estudante já realizou treinamento no Nastal Center, na Pensilvânia, nos Estados Unidos, onde teve aulas sobre ambiente espacial, veículos espaciais, efeitos fisiológicos e psicológicos, aceleração e atuação de diferentes tipos de forças no organismo. Em agosto, Pedro viaja para Star City, na Rússia, na segunda unidade de referência espacial no mundo depois da Nasa. E em outubro, o futuro astronauta vai para Holanda para acompanhar um voo acrobático novamente a bordo de um caça.

Para ir ao espaço o estudante já teve que emagrecer 15 kg. Para suportar as condições de um voo espacial suborbital, Pedro teve de iniciar atividades físicas diárias e adotou uma nova alimentação. “Tive que readaptar minha vida e minha alimentação por recomendação médica”, acrescenta.


O estudante voou a mais de 10 mil metros de altitude a velocidade supersônica de 1.400 km/h (Foto – Agência Força Aérea)

O voo espacial vai ser realizado na nave Lynx Mark II, da empresa XCOR Aeroespace. A duração prevista é de uma hora, mas lá em cima serão só cinco minutos. Por enquanto, a viagem ainda não está agendada, mas a previsão é que aconteça até o final deste ano. O estudante será o segundo brasileiro a voar até o espaço. O primeiro foi o astronauta militar Marcos Pontes, que visitou a Estação Espacial Internacional em 2006.


A nave Lynx Mark II, da XCOR Aerospace, é lançada a partir de outra aeronave e em voo solo acelera em direção ao espaço. O aparelho ainda está em fase de desenvolvimento (Foto – XCOR)

Concurso

Pedro, que é aluno de engenharia elétrica da Universidade de Brasília (UnB), venceu um curioso concurso da KLM, que consistia em acertar a altitude exata em que um balão inflado de hidrogênio, liberado da terra, explodiria. O estudante acertou ao responder 31 mil metros e levou a melhor entre 129 mil participantes do mundo todo.

FONTE: http://airway.uol.com.br/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovnis e estranhas criaturas próximos ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (RN)

Desde o ano de 2016 militares da Aeronáutica que trabalham na Barreira do Inferno já percebiam bolas de luzes alaranjadas como também feixes de luzes amarelados no céu noturno, bem próximo daquela região. Por desconhecerem totalmente a origem dessas luzes misteriosas e a finalidade delas, vários militares observavam intrigados e chegavam a comentar entre eles sobre esses fenômenos luminosos. Dias após a percepção dessas claridades no céu noturno, alguns militares começaram a perceber ao redor daquela localidade o aparecimento de criaturas vivas, de seres que não eram humanos. Um dos militares chegou a ver um "Urso Polar" e imediatamente comunicou a outros militares de plantão. Tal militar chegou a passar mal após a aparição de tal criatura. Já um outro militar flagrou uma outra criatura aparentando ser um "homem de grande porte" sair andando de dentro da água do mar. Outro militar relata que presenciou duas criaturas que de início pareciam apenas dois cachorros g…

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes cent…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…