Pular para o conteúdo principal

Cearense de Harvard cria aparelho que emite luz para aliviar a dor



Luzes podem aliviar dores e inflamações? Sim e, por mais estranho que pareça em princípio, isso não tem nada de esotérico ou sobrenatural. Isso é Ciência avançada. Mais especificamente, Física Médica.

Essa é a especialidade do cearense Marcelo Sousa, físico formado pela Universidade Federal do Ceará. Durante seu período de graduação, concluído aos 20 anos, ele não sabia o que ia fazer com tanta teoria e pouca prática. Até que resolveu abandonar um posto de professor substituto naquela mesma universidade e seguir para o Mestrado na Universidade de São Paulo, porque viu na física aplicada à medicina um caminho fascinante para finalmente ver seus estudos de forma materializada. Foi também na USP onde o cientista iniciou seu Doutorado, onde parte dele foi cursada na prestigiada Universidade de Harvard, em Cambridge, Estados Unidos.

“Sou cearense e isso define muito minha vida. O local onde nasci e cresci tem uma influência muito forte na minha história.”

Mas como a luz pode aliviar a dor? O processo é complexo, mas o princípio é relativamente simples. Essas luzes especiais atravessam os tecidos biológicos até serem absorvidas no interior dos neurônios pelas mitocôndrias. Nesse local, a luz otimiza o Ciclo de Krebs, responsável pela nossa produção metabólica, o que acaba aumentando a produção de ATP (trifosfato de adenosina, ou seja, energia). Quanto maior a energia, maior será a facilidade da célula liberar anestésicos endógenos, tais como endorfina, serotonina e marcadores anti-inflamatórios. Sem qualquer efeito colateral.

Marcelo é um cientista como poucos, desses que vão além dos muros acadêmicos. Ele próprio é o responsável por tornar sua área de conhecimento uma fonte de renda de grande potencial. Ele fundou a Bright Photomedicine, uma startup que está lançando o Light Aid como peça principal para o desenvolvimento de seus negócios. Ainda em fase de testes, o negócio por enquanto consiste em oferecer o aparelho para aluguel, pelo valor de R$ 2.000,00 para médicos e terapeutas. Esse aparelho é controlado por aplicativos e a previsão é que ele seja lançado em larga escala no mercado em 2017 com preços mais acessíveis. Na última semana, Marcelo e seus sócios venceram um prêmio da StartupFarm, uma das principais aceleradoras de startups do país, além de estarem começando a trilhar conquistas internacionais.

O físico não pensa em parar por aí. Ele quer alçar voos mais altos. Seu maior sonho é fundar o Ceará Institute of Technology, um centro de referência mundial, uma espécie de MIT alencarino para aproveitar os inúmeros talentos que nascem em solo cearense e que acabam sendo aproveitados fora do estado. Alguém duvida?

Marcelo enfrentou muita resistência, inclusive do próprio colégio, quando optou pela Física, quando suas notas no vestibular certamente o colocariam dentro de cursos mais “tradicionais”, como Medicina, Direito ou Engenharia. Quem tem esse potencial, enfrenta essas barreiras desde novo e ainda por cima vê em suas raízes o objeto de seu foco no futuro, sem dúvida alguma alcançará esse sucesso. E o prêmio maior, com certeza, será para o Ceará.

FONTE: http://tribunadoceara.uol.com.br/


UFOS WILSON: LEMBRANDO QUE AINDA TEMOS MUITO A DESCOBRIR ATRAVÉS DA LUZ, É MUITO INTERESSANTE NESTES MOMENTOS LEMBRARMOS DE RELATOS DE PESSOAS QUE FORAM ABDUZIDAS E RELATARAM AS MAIS VARIADAS FUNÇÕES DA LUZ APLICADAS POR ESTES SERES, COMO RAIOS TRATORES, LUZES PARALISANTES OU DESMATERIALIZANTES, ETC, CADA QUAL APLICADA A SUA COR, FATO TAMBÉM ESTUDADO HÁ MUITO PELA CROMOTERAPIA. O FUTURO ESTARÁ NAS MAIS VARIANTES FORMAS DE FÓTONS!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça histórias de pessoas que foram abduzidas por Extraterrestres

As pessoas do mundo se dividem em dois grandes grupos e um terceiro bem pequeno.

Os dois grandes grupos são: aqueles que acham que ETs existem e aqueles que acham que ETs não existem.

Correndo por fora, existe uma minoria silenciosa que se mantém quietinha, aparentemente, porque, se essas pessoas disserem as coisas que elas sabem, ninguém acreditaria nelas.

Elas fazem parte do pequeno grupo que jura de pé junto ter feito contato com seres extraterrestres.

O fotógrafo nova-iorquino Steven Hirsch, de 63 anos, é um cara que, se não acredita nessas pessoas, pelo menos acredita no direito que elas têm de contar suas histórias do jeito que quiserem.

Por isso, ele criou um blog em que entrevista e fotografa gente que diz ter sido abduzida por alienígenas. O endereço é littlestickylegs.blogspot.co.uk.

- Eu não quero que os meus leitores tenham nenhum tipo de ideia pré-concebida sobre essas pessoas até qie eles vejam suas imagens e leiam suas palavras. Minhas entrevistas mal conseguem ir além…

Mémorias da Ufologia: Caso SANTA ISABEL

FOTOS DO LAUDO

Na localidade de Santa Izabel(SP) em junho de 1999, a Sra. Alzira Maria de Jesus foi encontrada morta na sua cama, e por volta das 8 hs da manhã sua nora percebe o fato e sai imediatamente para ir ao orelhão e ligar para o seu marido e espera à ajuda e , ao chegar de volta em casa quase 40 min.depois a nora vê o corpo da sra. com o rosto totalmente desfigurado e praticamente sem carne; foi feito o boletim de ocorrência na delegacia da cidade sob n°145/99 em 24 de Junho. Posteriormente confirmou-se que à causa da morte foi a parada respiratória, mas o que aconteceu realmente como rosto desta sra. num espaço menor de uma hora?O laudo é cita sobre as configurações do mesmo, inclusive nas cavidades oculares, mas o que teria causado à perda do rosto ficou indeterminada. Mais estranho ainda é que na noite anterior aos fatos foram vistas bolas de luz voando nessa região rural e no início da madrugada os animais,como cachorros,gansos,e outros começaram à fazer um intenso barulh…

O caso Roswell nordestino: Queda de UFO na Bahia, em Janeiro de 1995

Por Ufo Bahia: Nessa data, as 09:00 horas, uma in­formante do G-PAZ, "M" da TV BAHIA me ligou contando uma mirabolante his­tória de queda de um UFO em Feira deSantana(BA) a 112 Km de Salvador. Umfazendeiro de apelido Beto, tinha ligadopara TV SUBAÉ daquela cidade oferecen­do – em troca de dinheiro – um furo dereportagem; um disco voador tinha caído na sua fazenda e ele tinha provas e ima­gens do fato!
Apenas depois do meio dia, conse­gui – por fim – falar com Beto, que apóssua proposta de negócio, ante minha (apa­rente) frieza, me contou com bastante de­talhes o acontecido. Soube que tambémtentara vender suas provas a TV BAHIA,onde procurou o repórter José Raimundo:
"Ontem pela madrugada caiu algu­ma coisa na minha fazenda, dentro de umalagoa. Era do tamanho de um fusca; aqui­lo ficou boiando parcialmente submerso,perto da beirada. Tentei puxar como pude,trazendo para perto de mim, com uma vara.Aquilo parecia um parto... (quando seabriu uma porta) começou primeiro a sa…